Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Inadimplência cresce pelo nono mês consecutivo, diz SPC Brasil

Recuperação de crédito, no entanto, aumenta 4,03% em relação a outubro de 2010 e a expectativa é elevar o índice de pagamentos nas compras de fim de ano

Por | 10/11/2011

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

 

A inadimplência do consumidor registrou alta de 4,78% em outubro de 2011, em comparação com o mesmo período de 2010. É o que diz o levantamento do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), que identificou a nona elevação seguida do setor este ano. O panorama indica que a inflação persistente ainda exerce pressão negativa sobre o poder de compra do consumidor e sobre o nível de endividamento das famílias, conforme avaliação da junta da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). 
 
De acordo com os dados do SPC Brasil, nos 10 primeiros meses de 2011, a inadimplência acumulou alta de 5,21%, ante 5,26% em setembro. A explicação do departamento para o caso é o aperto monetário empreendido pelo Banco Central até o mês de julho e a consequente aplicação contínua dessa medida no custo médio do crédito. 
 
Segundo a CNDL, com o aumento dos juros e o efeito restritivo às linhas de crédito mais baratas houve um leve descontrole orçamentário das famílias brasileiras. O crescimento da dívida desde fevereiro já apresenta um quadro de endividamento maior em 2011 do que nos anos de 2010 e 2009, quando ocorreu queda da inadimplência. 
 
Em setembro, foi visualizada a possibilidade de uma inversão da curva de crescimento com a queda de 3,62% do índice, mas a expectativa não se cumpriu no mês seguinte e outubro apresentou uma alta de 5,9% na dívida. Em relação às consultas no SPC Brasil, que refletem o nível de atividade no varejo, outubro também apresentou alta de 5,1%, ante ao mesmo mês de 2010, a sétima elevação seguida na mesma base de comparação. Os dados corroboram com o otimismo do varejo para as vendas de Natal e Ano Novo. 
 
Reforça ainda esse quadro, a relação entre outubro e setembro com alta de 1,86%. Era esperado, no entanto, uma redução do ritmo da atividade quando o indicador de vendas registrou forte recuo de 7,91% em setembro. É possível, entretanto, notar uma leve desaceleração nos resultados acumulados das vendas a prazo no comércio em 2011, com alta de 5,44% em outubro, após ter marcado 5,5% em setembro e 5,72% em agosto. 
 
Os números de cancelamento de registro foram positivos em outubro, apresentando alta de 4,03% em relação ao mesmo período de 2010. Já a comparação com o mês de setembro, sem ajuste sazonal, mostrou leve aumento nos cancelamentos de 0,52%, o que normalmente ocorre em um cenário aquecido de vendas. 
 
No acumulado de 2011, o índice perde força e registra alta de 5,47% até outubro, em comparação a 5,66% em setembro e a 6,74% marcados em agosto. Segundo a CNDL, o indicador deverá voltar a registrar bons patamares a partir de novembro, com a proximidade das festas de fim de ano. 
 
Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss