Tropa de Elite 2 usa estratégia digital para evitar pirataria 21 de janeiro de 2010

Tropa de Elite 2 usa estratégia digital para evitar pirataria

         

Produtora Zazen lança blog oficial e prevê ações de product placement para o longa

Publicidade

<p>Os fãs do filme Tropa de Elite estão em polvorosa. Foi anunciado hoje o início das filmagens do longa dirigido por José Padilha e estrelado por Wagner Moura que será exibido no dia 13 de agosto deste ano. Desta vez, o filme está se protegendo contra a pirataria com ações de Marketing depois de ter o lançamento do primeiro Tropa de Elite adiantado, o que diminuiu quase pela metade o público presente nas salas de cinema.</p> <p>Produzido de forma independente pela <a target="_blank" href="http://www.zazen.com.br">Zazen Produções</a>, Tropa de Elite 2 conta com um blog que traz os bastidores das gravações, curiosidades sobre o elenco, informações sobre a produção e também ajuda a trazer o público para perto da trama sem contar a história. A ideia surgiu depois que a primeira filmagem gerou diversas comunidades e blogs na internet e, por conta disso, a Zazem resolveu, por meio do blog <a target="_blank" href="http://www.tropa2.com.br">www.tropa2.com.br</a>, ativar este público novamente e cativar os fãs do Capitão Nascimento.</p> <p>Antes da primeira filmagem de Tropa de Elite, poucas empresas anunciantes atentaram para o sucesso do filme e achavam que vincular sua marca com a violência não era um bom negócio. Se a primeira produção teve notoriedade nacional antes mesmo de chegar às telas de cinema, a segunda parte do filme de Padilha já nasce diferente em diversos aspectos. Com patrocínio premium da Claro e Master da AmBev e CSN, Tropa de Elite 2 terá ações digitais com o público e inserções de produtos destas marcas no desenrolar da trama, o famoso product placement.</p> <p><strong>O conceito de estratégia…</strong><br /> Apesar da pirataria ter “ajudado” na divulgação de Tropa de Elite, o público de cerca de 2,5 milhões de expectadores no cinema foi quase metade do esperado. Em pesquisa encomendada pela produtora Zazen, na época em que o filme foi pirateado, cerca de 11 milhões de pessoas o assistiram antes do seu lançamento. Desta amostra, 60% afirmaram que veriam novamente o longa na telona. “A pirataria teria ajudado caso o lançamento do filme fosse duas semanas depois do boom que o Tropa (de Elite) teve. A cada dia que passava a gente perdia público e, por isso, fizemos um lançamento atípico: primeiro em São Paulo e Rio de Janeiro e uma semana depois nas outras capitais do Brasil”, explica James D’arcy, diretor de comercialização da Zazen Produções.</p> <p>Os expectadores de Tropa de Elite 2 serão impactados pelas empresas patrocinadoras via celular e internet. O blog de Tropa de Elite 2 não terá exposição de marcas, mas está aberto a parcerias. Tanto é que esta foi a estratégia montada para que não agrida e que os internautas sejam impactados por marcas patrocinadoras ou as que prestam serviços de produção.</p> <p>Um exemplo da negociação foi na adaptação de carros comuns para viaturas policiais. Como as patrulhas não podem ser alugadas, foi preciso envelopar veículos e no blog este trabalho será apresentado aos internautas. “A equipe que fará este trabalho será filmada em ação e a marca da empresa será exposta. É uma forma subliminar de mostrar quem está nos ajudando até porque nosso foco é fazer filme e não mostrar marcas”, diz D’arcy em entrevista ao Mundo do Marketing.</p> <p><strong>Marcas X violência</strong><br /> Desde que Tropa de Elite foi lançado, a Claro esteve como patrocinadora principal do longa-metragem. Isto fez com que a operadora ganhasse maior exposição na continuação do projeto. O patrocínio ao Tropa de Elite 2 consiste em ações de Marketing fora do filme, no site da Claro voltado para seus clientes, assim como a Brahma e CSN. Além disso, no desenrolar da trama, os expectadores serão impactados pela exposição de marcas Claro e Brahma nas cenas.</p> <p>No primeiro filme este tipo de ação aconteceu. “Qual empresa que gostaria de associar a sua marca à violência?”, indaga o diretor de comercialização da Zazen Produções. De acordo com D’arcy, ainda existe esta ideia mesmo com o sucesso de “Tropa 1”. “Muitos executivos adoram, acham que o filme é o máximo, mas ainda há uma resistência”, aponta.</p> <p>Mas por que será que a Claro não teve esta percepção, já que atinge um grande número de pessoas? Segundo D’arcy, a operadora tem um departamento de Marketing mais arrojado e seu objetivo é atingir o maior número de pessoas possível através de conteúdo. Aos interessados em colocar a marca em Tropa de Elite 2, a Zazem ainda está negociando as ações de Marketing e busca outros patrocinadores para o longa. “Não é fácil esta negociação até porque tem empresas que não gostariam de estar em cenas junto aos bandidos, por exemplo”, conta.</p> <p><strong>Preço acessível contra pirataria</strong><br /> No Tropa de Elite 1, por erro do fornecedor, não houve uma inserção de product placement. “Quando recebemos o material que seria exposto na cena, o rótulo do produto ao invés de mostrar apenas a marca, mostrava uma promoção feita em parceria com outro filme. Seria uma oportunidade de ouro para a empresa”, diz D’arcy.</p> <p>O planejamento da Zazen prevê o lançamento do DVD e Blue Ray de Tropa de Elite 2 no fim de 2010. A novidade será no preço do produto que, segundo D’arcy, poderá concorrer com as cópias piratas. “Vamos atingir o menor preço possível, já que a distribuição será feita pela produtora, o que gera menos uma taxa no preço final e oferece uma qualidade melhor do produto ”, completa o executivo.</p>


Publicidade