Terceira Idade,Melhor Idade,Quarta Idade e Centenários 11 de maio de 2010

Terceira Idade,Melhor Idade,Quarta Idade e Centenários

         

Comportamentos

Publicidade

<p> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><span style="line-height: 115%; font-family: "><img alt="" width="300" height="243" src="/images/materias/Blog%20Beth/longevidade.jpg" /></span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><span style="line-height: 115%; font-family: ">A Linguística ensina que um povo cria as palavras que são necessárias ao seu universo e contexto. Por este motivo, os esquimós têm incontáveis alternativas para designar gelo (gelo antigo, gelo de rio, gelo fofo, gelo com erosão etc…) e nós temos: gelo. Não precisamos de variantes, não neva tanto nestes trópicos tórridos. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><span style="line-height: 115%; font-family: ">Pelo mesmo motivo generalizamos os termos que identificam pessoas maduras em um grupão: “Terceira Idade” ou pior, um termo que acho o fim: “Melhor Idade”. Como as pessoas estão vivendo melhor e por mais tempo, começam a surgir outros termos como: “Quarta Idade”, que compreende os que estão entre os 80 e 100 anos, e Centenários, que dispensa apresentações. Podemos ir mais longe e, para tanto, precisamos conhecê-los, porém ainda não temos muitas pesquisas e estudos sobre o segmento de maduros, de certa forma um grupo ainda invisível do ponto de vista do consumo.</span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><span style="line-height: 115%; font-family: ">Por este motivo, sempre recebo com muita curiosidade informações de um dos segmentos mais promissores que teremos nos próximos anos. Uma querida amiga me presenteou com um estudo super bacana sobre Longevidade – </span><span class="see2"><span style="line-height: 115%; font-family: "><span style="color: black; text-decoration: none; mso-themecolor: text1; text-underline: none"><strong>Special Report: How to Live 100 Years</strong>,</span></span></span><span style="line-height: 115%; font-family: "><span style="mso-spacerun: yes"> </span>publicado pela Time. Precisamos enxergar que para além da Classe C há enormes contingentes de excluídos. Todos que não integram a “média” da população, termo que quando associado a públicos-alvo deveria ser excluído do universo de marketing. O estudo é interessante e traz conhecimentos sobre alimentação, dietas, atitudes e compara a longevidade em diferentes países. Por exemplo, em 1950 existiam 14,5 milhões de pessoas acima de 80 anos no mundo. Em 2050 serão 394,7 milhões.<span style="mso-spacerun: yes">  </span>Cifra que demonstra que vale a pena estudar o assunto, não acha? </span></p>


Publicidade