Spotify e o movimento de investir em compartilhamento Bruno Mello 7 de julho de 2021

Spotify e o movimento de investir em compartilhamento

         

Em maio, empresa anunciou novas maneiras para os usuários compartilharem suas músicas e podcasts. Uma das atualizações envolve o Canvas

Publicidade
Prime Day Amazon

Em maio de 2021, o Spotify anunciou novas maneiras para os usuários compartilharem suas músicas e podcasts favoritos nas redes sociais. Uma das atualizações envolve o Canvas, ferramenta que já estava disponível anteriormente e teve aprimoramentos específicos no menu de compartilhamento. Por que tanta preocupação com uma única função, e que ainda leva o usuário para outro app?

A resposta é dada pelo próprio Spotify a partir de uma pesquisa feita entre os ouvintes. O estudo mostrou que cerca de 40% de toda descoberta musical acontece através das redes sociais. Ou seja, a divulgação dos fãs em diversas plataformas é um instrumento essencial para o Spotify, que se coloca como a porta de saída sempre que alguém tem curiosidade em ouvir mais.

O serviço de streaming soube aproveitar as diferentes maneiras de gerar interesse a partir da sua base de usuários ativos. Uma das novidades de maio é o timestamp em podcasts: uma forma de compartilhar o que você está escutando no momento exato que você quer que seu amigo ou seguidores ouçam. É um recurso especialmente importante em podcasts com episódios de longa duração, já que se torna mais fácil convencer alguém a dar uma chance a alguns minutos antes de tentar duas horas inteiras.

No caso do Canvas, trata-se dos pequenos vídeos que podem ser disponibilizados por artistas em suas faixas. Os ouvintes vivenciam uma nova experiência ao observar mais esse conteúdo de seus músicos favoritos, e podem compartilhá-lo ao invés de uma imagem estática de capa de álbum. Agora, além de fazer isso pelo Stories do Instagram, o Spotify permite que seja feito o mesmo no Snapchat. Também houve melhorias como a pré-visualização do vídeo antes da publicação e mais facilidade ao escolher o app de saída na grade de compartilhamento.

É importante observar que o foco no share traz dois pontos positivos: a atração de novos usuários e a melhora do relacionamento com quem já faz parte da comunidade. O Spotify parece estar investindo bastante no último ponto, o que faz sentido, visto que o engajamento gera proximidade com o cliente e o chamado “marketing boca a boca”, mesmo que virtual. Essa é uma tática que nunca deixou de existir e possui uma força ainda maior na nossa época digital. As pessoas tendem a dar muito mais valor às recomendações de amigos e familiares do que a propagandas, por exemplo.

Publicidade

Na outra ponta da plataforma, os criadores de conteúdo também se beneficiam com esse investimento. Tanto podcasters quanto os artistas que utilizam o Canvas ganham ouvintes a partir do compartilhamento simplificado. Isso os estimula a produzir mais, o que gira as engrenagens do Spotify e faz com que a plataforma siga crescendo.

É sempre pertinente ficar de olho no que grandes players estão fazendo. Atualizações como essas não exigem muito dinheiro e, frequentemente, são de fácil implementação. Nem por isso são coisas que não trazem impacto para a experiência do usuário ou mesmo para os resultados da empresa como um todo.

Atualmente, eu diria que muitas inovações vão seguir essa linha: simples e interativa. Cabe a nós observar as necessidades do público e tornar cada vez mais fácil para ele consumir e, claro, compartilhar.


Publicidade
Prime Day Amazon