Social Commerce: a grande tendência das redes sociais Bruno Mello 25 de outubro de 2021

Social Commerce: a grande tendência das redes sociais

         

Unir o tempo de permanência das pessoas em uma rede social e o aumento pelas vendas no e-commerce é a aposta da vez, Conheça case Kwai

Social Commerce: a grande tendência das redes sociais
Publicidade
Prime Day

Já tido apenas como vitrine, as redes sociais hoje já podem se tornar verdadeiras lojas. O ato de adquirir algo diretamente da plataforma de redes social envolve tanto a possibilidade de clique e compre, como também se faz na interação. O consumidor pode comentar, compartilhar e salvar o que se deseja em uma lista e ainda utilizar de outros recursos próprios de uma determinada plataforma.

O Social Commerce une duas grandes tendências: o tempo de permanência das pessoas em uma rede social e o aumento pelas vendas no e-commerce. Em 2021, internautas passam ainda mais tempo conectados, segundo o relatório Digital Global Overview Report, publicado anualmente pela Hootsuite em parceria com a We Are Social.

A média de tempo de permanência das pessoas na internet já beira sete horas diárias. Em relação às redes sociais, mundialmente, os usuários chegam a gastar quase duas horas e meia conectados todos os dias. O Brasil está em segundo lugar no ranking, sendo que os brasileiros passam, atualmente, uma média de 10 horas e 08 minutos conectados à internet em geral.

Se os números parecem grandiosos, ainda tem os do e-commerce: o crescimento massivo dele com milhares de pessoas aderindo às compras online em decorrência do isolamento social, fizeram com que cerca de 77,7% dos internautas afirmem fazer compras pela internet ao menos uma vez ao mês.

Case: O Kwai realizou um livestream e-commerce no Brasil. O formato de vendas online uniu transmissão em vídeo ao vivo, interatividade e e-commerce dentro de um mesmo ambiente. No livestream e-commerce, os usuários podem adquirir produtos sem precisar sair da transmissão ao vivo no app. Ao clicar no ícone do carrinho de compras na parte inferior da tela é possível visualizar o portfólio de produtos disponíveis já com os respectivos preços e descontos, se cadastrar e realizar a compra no canal do varejista integrado ao app, sem sair da live.

O livestream e-commerce é uma prática que tem uma longa história de sucesso na China e se tornou comum nos últimos anos no país asiático. A Kuaishou, empresa desenvolvedora do Kwai, é hoje a segunda maior plataforma de live e-commerce do mundo. Em 2020, mais de 1,7 bilhão de sessões de streaming ao vivo foram hospedadas no aplicativo da empresa. Como resultado, o volume bruto de mercadoria (GMV) total de transações de comércio eletrônico facilitadas pela plataforma chegou a RMB 381,2 bilhões em 2020, cerca de US$ 50 bilhões.

Publicidade

Considerado pela Kuaishou como um dos mercados prioritários da empresa no mundo, o Brasil foi eleito o primeiro país fora da China a implementar a novidade. A companhia está em plena expansão no país e quer estar cada vez mais próxima das pessoas e fazer parte do seu dia a dia, inserindo o app na cultura brasileira. Neste momento, a funcionalidade de livestream e-commerce está disponível apenas para empresas parceiras do app no país.

Se aprofunde mais no assunto: INSIGHT – Social Commerce + Influenciadores: uma matemática de sucesso – conteúdo para assinantes. Assine já!


Publicidade
Prime Day