Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Publicidade

Gestão de talentos e agitação estão no DNA dela

Jacqueline Lopes vai ao shopping todo dia, mas o trabalho dela é fazer deles sinônimos de inovação

Por | 23/10/2006

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Gestão de talentos e agitação estão no DNA dela

Por Bruno Mello
bruno@mundodomarketing.com.br

Poucos executivos de marketing no Brasil sabem o que é passar uma semana na pele de Jacqueline Lopes, Diretora de Marketing da Multiplan Gestão de Shoppings, novo nome da Renasce. Afinal, ela é responsável pela maior cadeia de shoppings da América Latina com 14 centros de compras espalhados por nove cidades brasileiras. Dizer que a rotina dela é agitada é pouco para conhecer o dia-a-dia desta farmacêutica que está há cinco anos na indústria de consumo. E muito bem obrigado.

O histórico com o marketing, porém, está impresso no currículo de Jacqueline. Foram 16 anos na indústria farmacêutica como gerente de produto, gerente e diretora de marketing em empresas como Schering-Plough e Basf. Por aqui, já temos outra pista de que a vida dela nunca foi parada. Neste período ela morou em praticamente todos os estados do país. "Menos no Amazônas", conta.

Hoje, apesar de morar no Rio e ter no sangue a cultura carioca, a rotina mundana continua. "Hoje estou aqui no Rio. Amanhã vou estar em Belo Horizonte, depois de amanhã em São Paulo, depois em Curitiba e na sexta em Brasília", afirma a executiva, que diz ter aprendido tudo que sabe colocando o pé na rua, mas sempre conectada com seus colaboradores, sem contar nos inúmeros fornecedores e as 14 agências que cuidam da publicidade de cada um dos shoppings do grupo.

Fazer tudo dar certo e ter hoje um BarraShopping comemorando 25 anos com o Circo du Soleil e com a inauguração da primeira loja brasileira da Starbucks no MorumbiShopping só é possível com uma equação eficiente de fatores, aponta Jacqueline. "Planejamento você planeja em qualquer lugar desde que você tenha as pessoas corretas, investimento e, sobretudo, uma direção", conta, creditando grande parte do sucesso das estratégias de marketing às pessoas que as executam. "Se as pessoas estiverem afinadas com o que você e a empresa pensam, as chances de inovar são muito maiores", aponta.

Foco do cliente, não no cliente
O dia-a-dia frenético da diretora tem um motivo que ela se orgulha. "Me coloco muito nos lugares das pessoas e aproveito isso no meu trabalho", relata. "O meu trabalho é muito mais gerenciar as pessoas corretamente em seus lugares, sem esquecer de pensar e traçar as estratégias de marketing junto com o corpo diretivo da empresa", completa.

No ano passado, quando foi a Las Vegas para o International Council of Shopping Centers - ICSC -, o maior congresso do setor, Jaqueline não deixou seu faro de marketing de lado. "Fiquei interessada pelos serviços dos hotéis da cidade, que são grandes centros de entretenimento", afirma. "A decoração é diferente, tem cheiro diferenciado, os banheiros são lindos e há uma série de coisas que podemos utilizar aqui em uma data específica", diz. "Aonde vou tento captar o que posso trazer para o shopping", garante.

Um dos parceiros de viagens da executiva - e que a ensina como fazer marketing - é o seu filho de 11 anos. Pertencente à geração tecnológica, ele tem iPod, celular e MSN. "Meu filho faz cinco coisas ao mesmo tempo", constata. "Com certeza a visão que ele tem ao entrar em uma loja é muito maior do que a minha e essa nova geração vai exigir muito do profissional de marketing", atesta Jacqueline.

Visão de Marketing
"Tudo que é inovação tem que acontecer com a gente"

"Shopping é mudança constante, é inovação e é criatividade porque o consumidor enjoa"

"Não é o produto que vai me diferenciar, mas sim o que aprendi ao longo da minha carreira"

"A diferença de remédio para veneno é só a dose. Se você aumentar a dose, o remédio vira veneno e mata. É um pouco do que faço, pois tento medir as coisas que faço."

"Hoje você vê grandes empresas fazendo marketing voltado para o ser humano. Há cinco anos ninguém falava disso e quem não estiver inserido vai ficar fora do mercado"

"O social parte, também, do ponto de vista de mercado. Se não diminuir a pobreza você não terá consumidor"

"O Marketing vai mudar porque as pessoas vão mudar"

"Se o profissional de marketing está onde está é, única e exclusivamente, para fazer a diferença"

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss