Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Crescem os desafios para as marcas no PDV

Experiência e relacionamento com a marca são apenas duas das muitas barreiras que os profissionais devem ultrapassar para venderem seus produtos no ponto de venda

Por | 20/09/2007

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Crescem os desafios para as marcas no PDV

Por Thiago Terra
redacao@mundodomarketing.com.br

A importância de gerar experiência para o consumidor na compra de um produto continua ganhando força. Diferente de alguns anos atrás, hoje o cliente não espera apenas pelas propagandas em veículos de comunicação, o PDV definitivamente ganha peso na hora da escolha de uma marca. Percebendo esta evolução no mercado, o POPAI Brasil promoveu ontem em São Paulo, em parceria com a ABA - Associação Brasileira de Anunciantes - o Seminário PDV no Marketing Mix, um amplo debate sobre promoção, ponto de venda e merchandising.

Para Silvia Quintanilha, Vice-Presidente de Client Service da Millward Brown, o Marketing de Experiência mostra cada vez mais importância para o consumidor. O seu desenvolvimento permite que ele tenha mais controle das ações com a ajuda da mídia fragmentada, sem falar da ajuda da tecnologia. O consumidor hoje conta com uma melhor distribuição, está mais informado e a realidade é diferente de dez anos atrás. "A distribuição tem papel mais importante e o marketing de experiência passou a ser realidade. A marca que descuidar deste pedaço pode estar perdendo espaço no PDV", diz Silvia, uma das palestrantes do evento, em entrevista ao Mundo do Marketing.

O consumidor procura se relacionar cada vez mais com o produto e com a marca. Esta experiência começa quando ele busca informações sobre o produto, avalia o que irá comprar e vai até o ponto de venda buscar o contato físico com o produto ou o uso dele. "Se qualquer um destes momentos estiver prejudicado, a marca conseqüentemente está prejudicada também", conta a VP da Millward Brown. A executiva cita como exemplos de experiências diferentes em lojas, a Sansung que apresenta conceito diferente ao possibilitar aos clientes o contato com produtos conceito para, mais do que vender, oferecer a experiência assim como a Faber Castel, que busca a melhoria de sua imagem fazendo ativação de PDV.

Ponto de venda digitalizado e eficaz
A sinalização digital é recente no Brasil em comparação a outros países como EUA, China, com cerca de 40 mil telas instaladas nos PDVs. Marici Raspes, Gerente de Visual Merchandising e Eventos da Alpargatas, mostrou o case do projeto de marcas de artigos esportivos, que utilizam monitores de LCD nos PDVs. Com o bombardeio de informações de diversos tipos, a sinalização digital representa uma maneira diferente de abordagem. "Poderemos entreter, informar sobre produto, promoções e principalmente influenciar o consumidor no momento da decisão de compra", explica ao site.

Para que a mensagem seja a mais eficaz possível, a sinalização digital oferece diversos recursos onde cada marca precisa analisar a exposição, localização e o perfil de consumidor que vai atingir. Marici cita DVDs players, telas de LCDs e TVs com recursos de imagens Bi ou Tri-dimensionais, computadores com programações para múltiplos objetivos, sistemas de informações corporativas, entre outros.

Tecnologia fundamental para gerar bons negócios
O Diretor-presidente da Droid/OM e Diretor do Sub-Comitê de Digital Signage do POPAI Brasil, Ronald Peach Jr., apresentou a tecnologia no PDV e o case Carrefour. A instalação de sinalização digital nas lojas, tecnologia empregada, satélite, Internet, cartões para vídeos publicitários e conteúdo, mostram quanto uma mídia no PDV é capaz de alavancar a vendas.

O desenvolvimento da tecnologia no PDV aguarda a chegada de plataformas de áudio, vídeo integrado, iluminação importada e eletrônica que ajudará o consumidor e agregará mais valor ao produto no PDV. "Existia o problema da tecnologia ser pouco funcional e muito cara. Hoje é mais comum ver painéis que piscam, displays que falam, telas com propaganda", aponta Ronald Peach em entrevista ao site.

Para as empresas, esta tecnologia apresenta papel fundamental no retorno gerado pelo consumidor. Com ela é possível saber o volume de vendas de um produto e quanto vendeu a mais. Para Peach, o que vende é colocar o produto na mão do consumidor e, para isso, existem diversas formas como, por exemplo, o marketing sensorial. "As marcas Ariel e Pampers já usam tela LCD nos pontos de venda, assim como a Alpargatas com 1.500 telas montadas nos displays e vídeos desenvolvidos especificamente para o PDV", diz.

 

Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss