Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Publicidade

Especial Rock in Rio: Festival amplia iniciativas sustentáveis

Evento traz para o Brasil novo selo verde e investe na profissionalização por meio da música

Por | 14/09/2011

claudio@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Fazer do mundo um lugar melhor é um dos valores da marca Rock in Rio. Desde 2001, o festival tem desenvolvido ações que tragam benefícios para a comunidade global. Enquanto nas edições anteriores do Brasil, Portugal e Espanha, o foco era a Responsabilidade Social, em 2011 o escopo foi ampliado para a gestão dos resíduos gerados antes, durante e depois do evento.
 
Outra novidade é a chegada ao Brasil de mais um selo verde, o 100R, trazido da Europa pelo Rock in Rio. A certificação foi criada pela instituição portuguesa Sociedade Ponto Verde, parceira do evento desde 2006, ano em que a preocupação com a compensação de carbono também passou a fazer parte da agenda do festival. No Brasil, a organização é responsável pelo treinamento dos profissionais que fiscalizarão se as medidas exigidas pelo selo serão cumpridas.
 
O desafio para os organizadores é envolver fornecedores e parceiros, responsáveis pela maioria das emissões de carbono. "O plano de sustentabilidade do Rock in Rio fez parte da internacionalização do festival. Em Portugal, no ano de 2006, não tínhamos ainda a experiência para mensurar o impacto da produção dos resíduos do evento. Já na edição de 2008, pudemos avaliar os resultados, criar um manual de boas práticas e traçar um plano estratégico neste sentido", explica Roberta Medina, Vice Presidente do Rock in Rio.
 
Incentivos para parceiros
Para alcançar a meta estabelecida de dar o destino correto a 100% dos resíduos, os parceiros e fornecedores concorrem ao prêmio "Atitude Sustentável Rock in Rio". Cada restaurante, ponto de venda e lojista que se destacar na sua categoria, promovendo a coleta seletiva e reduzindo ao máximo a produção de detritos receberá uma homenagem no palco Mundo após o encerramento do evento.
 
A premiação foi criada em 2010, em Portugal, quando o festival conseguiu reciclar 48% dos detritos, superando o resultado de 3% alcançado em 2006. Há uma preocupação muito grande com a limpeza também antes e após o festival. "Segundo uma pesquisa que realizamos, apenas 30% dos resíduos são gerados durante os shows. Os outros 70% fazem parte do monte e desmonte das estruturas de apoio", diz Roberta Medina, em entrevista ao Mundo do Marketing.
 
Buscando envolver também a comunidade em sua empreitada sustentável, o Rock in Rio conta ainda com a parceria da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), do Rio de Janeiro. O material reciclável recolhido será enviado para a cooperativa de catadores Barracoop, gerando renda para estes profissionais.
 
Incorporando a sustentabilidade
Outra preocupação da organização do Rock in Rio é como educar os consumidores a realizarem o descarte correto de resíduos e embalagens. A Cidade do Rock contará com 600 contêineres com cores diferentes para estimular a separação entre lixo orgânico e reciclável. Após o fim do evento, os recipientes serão distribuídos para comunidades cariocas que possuam Unidades de Polícia Pacificadora.
 
As atenções também estão voltadas para as guimbas de cigarro. Em parceria com o movimento "Rio eu amo, eu cuido", a organização do Rock in Rio distribuirá 10 mil porta-guimba personalizadas para os fumantes. A ação contará ainda com a participação de 10 mímicos, que promoverão atividades conscientizando os presentes a não abandonarem as sobras de cigarro no chão.
 
Dando continuidade à meta de reciclar 100% dos resíduos e como parte do apoio ao social, o lixo orgânico também será reaproveitado. Os detritos serão transformados em biomassa e enviados para substituir o combustível fóssil em duas fábricas de cerâmica do interior do estado do Rio de Janeiro, nas cidades de Três Rios e Itaboraí.
 
A própria estrutura do festival apoiará o plano de sustentabilidade. Ao todo, serão utilizados oito mil metros de lonas confeccionadas com fibras de garrafas pet, que também poderão ser reaproveitadas. Já a grama que recobre o parque olímpico da Cidade do Rock é sintética, com o objetivo de reduzir o consumo de água, proveniente de uma estação de reuso no bairro carioca da Penha.
 
Responsabilidade Social por meio da música
Atuando no pilar social, o Rock in Rio promoverá uma campanha para evitar o uso de drogas. A iniciativa "Eu vou sem drogas" conta com um site, em que os internautas podem enviar suas mensagens de conscientização e concorrer ainda a ingressos para os shows. Outra forma de promover a sustentabilidade foi a realização do concurso "1 ingresso Por um Mundo Melhor", entre estudantes da rede pública do Rio de Janeiro.
 
Os alunos foram convidados a sugerir ideias que colaborem para a formação de um mundo melhor, por meio de vídeos, fotos, poesias e músicas, para concorrer a 500 ingressos que foram distribuídos entre os vencedores. Outra iniciativa realizada neste ano para a comunidade carioca é a criação de 10 salas de música (foto do projeto, abaixo) em escolas municipais do Rio de Janeiro.

Em 2011, a proposta é usar a música para formar cidadãos. Além da construção dos espaços, a organização do festival também investe na capacitação de 30 professores. O Rock in Rio conta ainda com a colaboração da Philips e da Trident nesta empreitada de apoio ao social. As salas de música serão equipadas com aparelhos como TVs, CDs e DVDs players doados pela empresa de eletrônicos, enquanto a marca da Kraft Foods doou 300 violões para os futuros alunos.

O Rock in Rio também realiza uma campanha de doação de instrumentos musicais usados, mesmo que estejam danificados. Foi montada em junho, no Centro de Referência da Juventude da comunidade carioca da Providência, uma oficina que formará 40 jovens como luthiers, profissionais que trabalham aptos para trabalhar na manutenção e reparos de instrumentos musicais. A ideia é que todos estre projetos sejam mantidos no futuro, deixando um legado para a capital carioca e gerando um vínculo maior entre a marca Rock in Rio e toda a sociedade envolvida, mesmo a parcela que não poderá participar do festival.

*Nesta quinta-feira, veja os momentos mais marcantes das edições anteriores do Rock in Rio.

Leia também:
Especial Rock in Rio: Evento atrai marcas que querem se relacionar e vender
Especial Rock in Rio: Festival se consolida como plataforma de negócios

Comentários


Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss