Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

10 insights de mercado mais importantes de 2017

Nova ferramenta do Mundo do Marketing trouxe uma leitura dinâmica com aplicações práticas de movimentos da indústria e varejo, comportamento do consumidor e tendências

Por | 18/12/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Pesquisas, relatórios, métricas, análises, comportamento do consumidor, tendências, movimentos do mercado. São tantas as frentes que os gestores de Marketing têm que estar atentos, já que fica cada vez mais complicado encontrar tempo para administrar tantas demandas. Atento a essa necessidade, o Mundo do Marketing apresentou no início do ano mais um canal que visa facilitar a rotina dos executivos: Insights.

Inserido na plataforma Inteligência, o Insights é abastecido de segunda a quinta-feira com conteúdo elaborado para estimular o desenvolvimento de novas ideias. O espaço traz uma leitura dinâmica, prática e objetiva com conteúdos pinçados de materiais densos como estudos, análises e pesquisas. A curadoria é feita pela equipe do Mundo do Marketing, que busca, ainda, exemplos práticos de como essas tendências estão sendo aproveitadas por diversas empresas mostrando sempre um Case para cada Insight.

Ao longo desse ano alguns insights chamaram mais atenção do que outros. Veja abaixo a seguir os 10 mais acessados.

1 - Autosserviço no varejo ganha cada vez mais força

Um estudo da Croma Marketing Solutions aponta que nada menos do que 60% dos shoppers pretendem usar o autoatendimento no varejo. Esta é uma tendência que vai ao encontro de um perfil de comprador cada vez mais independente, visual e interativo, especialmente os da Geração Y, que apresentam os resultados mais expressivos de aderência às tecnologias. Eles buscam check-out automático e personalização da experiência de compra. O Amazon Go é um case que exemplifica muito bem essa tendência.

2- Brasileiro em busca de custo-benefício

Os brasileiros tornam-se mais conscientes em relação ao dinheiro e buscam melhores ofertas numa tentativa de obter custo-benefício. Por exemplo, 47% deles estão analisando melhor a escolha de seus gastos e 35% diminuíram as compras por impulso. Para enfrentar esse cenário, as marcas estão criando produtos ou serviços destinados a economizarem o tempo e o dinheiro das pessoas. O serviço de lavanderia de Omo foi o case apresentado.

Omo

3- Fidelização está associada à empatia

Trabalhar com fidelização requer muito mais do que um clube, principalmente quando o público-alvo é a Geração Y. A lealdade desses consumidores está muito mais associada ao relacionamento do que bonificações, segundo pesquisa da Accenture Strategy. O levantamento mostra que 64% dos consumidores brasileiros são fieis às marcas que lhes oferecem a oportunidade de personalizar produtos para criar algo que seja sob medida para eles. Para 75%, a fidelização ocorre com marcas que interagem com eles através de canais de comunicação preferidos e 84% se sentem fieis a marcas que estão presentes quando eles precisam, mas que, por outro lado, respeitam seu tempo e os deixam em paz. Além disso, 86% são fieis a marcas que protegem a privacidade de suas informações pessoais. O case foi do Ponto Frio e seu simpático Pinguim.

Ponto Frio

4- Varejo ganha relevância com adoção de tecnologia

Não é difícil compreender porque a Tecnologia no Marketing vem sendo um assunto bastante trabalhado: ela vem fomentando uma fábrica de soluções para a área, com propostas diferentes para cada segmento, porte e perfil de empresa. O varejo é um setor que sente o forte impacto das ferramentas tecnológicas. As interações humanas versus a tecnológicas automatizam as experiências. A plataforma Aonde Convém foi o case apresentado.

5- Inteligência Artificial é a nova identidade de marca

A Inteligência Artificial está prestes a se tornar a porta-voz digital das companhias. Ela vai muito além de ser uma ferramenta de back-end para a empresa. A inteligência artificial vem assumindo funções mais sofisticadas nas interfaces de tecnologia - desde carros autônomos, que usam visão computadorizada, até traduções ao vivo feitas pelo aprendizado de máquinas. A ferramenta torna as interfaces simples e inteligentes e estabelece novos patamares para o funcionamento das futuras interações. Ela atuará como a identidade da marca digital e como um grande diferenciador - se tornará uma demanda central para os investimentos e a estratégia da agenda do C-Level. O case da Ticket foi relacionado aos dados apresentados no insight.

6- Atenção à comunicação para 60+

Com o aumento da expectativa de vida - hoje na casa dos 75,5 anos e chegando em 2050 aos 81,3 anos - houve uma mudança no cenário brasileiro quanto à percepção das pessoas em relação ao envelhecimento. Grupos demográficos mais velhos desafiam as expectativas sociais, exigindo que suas vozes sejam ouvidas e esperando pelo surgimento de espaços que apoiem seus interesses. Cada vez mais conectados - 64% usam smartphones, segundo a SeniorLab - os idosos brasileiros não querem ser tratados como velhinhos e as marcas devem ficar atentas ao tom colocado em suas comunicações e, também, ao conteúdo. A campanha do Itaú com idosos foi o case apresentado.

7- Jovens consideram dispensável o uso de carro

Seja por questões ambientais, físicas, econômicas ou de comportamento, a forma como as pessoas se deslocam dentro das cidades está mudando e as empresas que não repensarem seus negócios a partir da mobilidade podem estar com os dias contados. Esse grande gargalo pode representar um diferencial competitivo para as empresas e pode ajuda-las a encontrar saídas mais inteligentes para seus negócios. De acordo com o Instituto Parar, em 80% do dia as frotas corporativas ficam ociosas e apenas 5% é a taxa de uso dos carros particulares. Metade dos deslocamentos nas cidades são para ir e voltar do trabalho. Apenas os paulistanos gastam três horas (20% do dia útil se deslocando). Por causa disso, 62% dos jovens consideram dispensável o uso de carro em suas rotinas. Para eles, um carro compartilhado tira de 15 a 20 outros das ruas. É esse grupo que tem impulsionado negócios voltados à economia colaborativa e feito ao mercado questões sobre a necessidade de realmente possuir um veículo nos dias de hoje. A plataforma Zazcar foi o case apresentado.

8- Novos Arranjos familiares impõem desafios às marcas

Nos dias de hoje, existem cinco principais modelos de famílias na sociedade brasileira que apresentam diferentes dinâmicas de consumo e cujos membros possuem diferentes participações, conforme mostra a pesquisa "Novos Arranjos Familiares", conduzida pela MultiFocus em parceria com o Mundo do Marketing. Parental, Pluriparental, Anaparental, Uniparental e Homoparental têm chefes de família com diferentes perfis e cujas decisões de compra são distintas. A Wickbold foi o case apresentado, por usar porções de diversos tamanhos em seus pacotes.

9- O que leva um consumidor a ser leal a uma marca?

Em um momento em que o brasileiro está disposto a experimentar novas marcas por conta do orçamento apertado, conquistar e manter a lealdade do consumidor se transformou em um grande desafio para as empresas. Garantir qualidade e oferecer preço não são requisitos para diferenciação, mas itens básicos que devem ser perseguidos. É preciso ir além. Olhar a jornada do cliente com atenção para promover uma experiência memorável, por exemplo, é um dos caminhos. Afinal, no momento em que as pessoas valorizam o social e a interação, investir em relacionamento é um bom caminho para se aproximar do shopper. O Starbucks, de uma maneira bem singela, exemplificou o insight.

10- Consumidor quer sensação de recompensa

Com a vida mais corrida e o tempo para aproveitar o lazer mais escasso, os jovens vem buscando serviços que proporcionem uma sensação de recompensa. Programas de fidelidade com troca mais acessível ou shoppings que oferecem acolhimento estão entre os preferidos da Geração Z. Essa percepção de valor deve ser priorizada pelas empresas, principalmente os centros comerciais que tendem a reunir esse público, segundo a pesquisa "O Shopping do Futuro", conduzida pela Officina Sophia Retail. Essa recompensa pode ser vinda em bônus para novas compras, tempo bem empregado ou experiências diferenciadas e que proporcionem bem estar. O Bossa Nova Mall apostou nessa estratégia e se tornou case desse insight.

Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss