Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

O marketing que bate o martelo

Escritórios de advocacia mostram as dificuldades de desenvolver estratégias de marketing com as restrições da lei. Veja as estratégias criadas por quem entende de leis

Por | 30/11/2007

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O marketing que bate o martelo

Por Thiago Terra
redacao@mundodomarketing.com.br

Para muitas empresas, uma estratégia de marketing se resume apenas a publicidade e propaganda. O engano é comprovado até por segmentos conservadores, que tem o marketing como filosofia em dia-a-dia. O marketing jurídico, por exemplo, também traz resultados e é uma realidade para diversos escritórios de advocacia no país. A forma de dirigir o marketing aplicado à esfera jurídica é controlada pelo código de ética da profissão, que ressalta restrições, mas delineia seu apropriado desenvolvimento a partir de normas cabíveis. Ação de promoção dos escritórios não é permitida e, por isso, os investimentos no marketing são direcionados a pessoas. Não só em novos ou atuais clientes. Em geral, empresas e escritórios do setor direcionam ações para seus colaboradores.

 Segundo Marco Antonio Gonçalves (foto), administrador e especialista em marketing jurídico, a noção que um advogado tem do marketing é resumida por outdoor, promoção ou os pontos de venda em supermercados. Sendo assim, as atenções se voltam para o relacionamento com os clientes onde a principal peça é o advogado. "O marketing do escritório é o advogado", afirma Gonçalves.

Implantar uma estratégia de marketing na área jurídica, porém, deve ser planejada e executada com cuidados. De acordo com o especialista, a presença na mídia é permitida desde que não seja em grande escala. "Se o pedido partir da imprensa é aceitável, mas não o contrário", explica Marco Antônio Gonçalves em entrevista ao Mundo do Marketing.

Saídas para novos investimentos
Investir no marketing parece ser tarefa árdua para os advogados. Com as restrições e regras presentes, torna-se difícil destinar verbas ou criar departamentos específicos para cuidar desta área. O investimento acaba não sendo consolidado, salvo alguns grandes escritórios de estrutura sólida.

 Este panorama ajudou o analista de marketing Ricardo Di Blazi, do escritório Mesquita Pereira, Marcelino, Almeida, Esteves Advogados, a refletir sobre as possibilidades de estratégias possíveis. Para ele, o marketing jurídico pode ser dividido em duas partes. Uma é chamada Boutique, por ser especialista em áreas específicas do direito. A estratégia atende determinadas áreas dependendo da necessidade dos clientes.

A outra vertente, segundo o analista, é a Full Service, que atinge e adere a todas as áreas. "Este investimento desperta o reconhecimento do cliente porque estuda as necessidades deles e define onde trabalhar", conta Di Blasi ao site. Na era do consumidor, é possível projetar a idéia de que a estratégia "Full" será também especialista em cada área. Nem todo o investimento traz o retorno esperado para uma marca ou empresa. Na advocacia, segundo Gonçalves, o resultado gerado pelo investimento no marketing nem sempre é mensurado pelos escritórios. Com isso, naturalmente o interesse em divulgar serviços perde a continuidade e, conseqüentemente, sua importância.

Métodos adaptados e aplicados
Diante desta realidade, Diego Sartorelli, analista de Marketing Junior do escritório Dantas, Lee, Brock e Camargo Advogados, conta as estratégias desenvolvidas através de análise do macro-ambiente. Assim como no marketing, existem os 4 Ps do jurídico: Produto - serviço, Praça - escritório, Pessoas - Colaboradores/Clientes e Processo - método de trabalho. Através da sinergia destes 4Ps, a empresa criou o marketing de entusiasmo, para identificar, compreender e encontrar a melhor solução para clientes e corporações.

 Ações de endomarketing também fazem parte da estratégia da Dantas, Lee, Brock e Camargo Advogados e estabelece o desenvolvimento de projetos sociais, esportivos e confraternizações entre colaboradores. A resistência ao marketing jurídico é grande porque a maioria das empresas que o adotam executa o básico, e muitas vezes não tem retorno. Com o aumento gradativo da concorrência, as opções são cada vez mais escassas. "Chegará o momento em que todos entenderão a necessidade e para outros será um mal necessário por causa da concorrência", diz Marco Antônio.

Novos conceitos e novos métodos
Estratégias para captação de clientes continua sendo o principal foco para a maioria dos escritórios. Visitas pessoais ainda retêm o poder de captação assim como alguns fóruns de discussão. A internet tomou o lugar da mala direta e lá as pessoas apresentam seus conceitos e culturas, segundo Andréa Micchelucci, diretora administrativa do escritório Leite, Tosto e Barros Advogados Associados. "Temos um número bom de visitas e podemos controlar o acesso e os tópicos mais visitados do site", avalia.

A diretora cita outras medidas usadas para direcionar as estratégias neste segmento, como a divulgação de informações internas - endomarketing - e a Intranet, que apresenta boletins corporativos e faz a comunicação da marca com clientes. O marketing corporativo oferece os produtos do escritório e avalia como a marca é vista e qual a melhor forma de divulgar o escritório. Por fim, o marketing de mercado trata do alinhamento do perfil estratégico do escritório com o perfil de prospecção de novos clientes. De acordo com Andréa, existem os escritórios de atacado, varejo e o misto que trabalham com projetos, volume ou com ambos, respectivamente.

Com este novo caminho da advocacia é cada vez mais normal identificar a mudança no perfil dos advogados. Este profissional geralmente é conservador e orientado a seguir e entender as leis. Hoje, ele deve ter todas estas características sob seu domínio e ainda atuar como empreendedor. "Antes o advogado trabalhava em processos e buscava as soluções para o caso. Hoje ele precisa ser criativo também", acredita Ricardo Di Blazi, da Mesquita Pereira, Marcelino, Almeida, Esteves Advogados.

Acesse
www.dlbca.com.br
www.marketingjuridico.com.br
www.mpmae.adv.br
www.tostoadv.com
www.marketingdebusca.com.br

Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss