Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

O marketing intuitivo do camelô que virou empresário

David Portes aprende e ensina marketing na prática. Premiado, ele já escreveu um livro e foi citado por Philip Kotler

Por | 22/08/2006

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O marketing intuitivo do camelô que virou empresário

Por Mariana Oliveira
redação@mundodomarketing.com.br

David Portes é autor de livro citado por teóricos do marketing, dono de um patrimônio considerável que inclui um carro estimado em mais de R$ 200 mil, ganhador de prêmios como Bizz Awards e Top of Business, ambos concedidos a iniciativas de sucesso nos negócios. A maioria das pessoas indicaria esta biografia como de um empresário de sucesso, mas ninguém imaginaria que ele começou como camelô, hoje é citado por Philip Kotler e dá dicas de marketing em palestras pelo Brasil.

 Foto: José Henrique Vieira

 
 

A movimentada Avenida Presidente Wilson, no centro do Rio do Janeiro, é o local escolhido para vender diversos tipos de guloseimas. A idéia nasceu quando David precisava comprar remédios para sua esposa. Os dois passavam por dificuldades e os 12 reais emprestados que ele conseguiu foram multiplicados quando investiu o dinheiro em doces, convertendo-os em medicamento, pagamento da dívida e capital para iniciar o novo empreendimento. Menos de um ano depois, a "Banca do David" já contava com mais de 240 itens.

Alavancado pela trajetória de sucesso, David explica que há seis anos, quando teve os primeiros contatos com a mídia, foi convidado por representantes do grupo Votorantin para dar uma palestra em São Paulo. Desde então tem sido requisitado pelas mais diversas empresas para contar sua história de vida e revelar alguns segredos que o elevaram à categoria de marqueteiro.

O marketing da Banca do David
O Centro da Cidade do Rio de Janeiro é repleto de camelôs. Os mais diversos produtos são comercializados, mas David destaca os diferenciais de sua banca como causas do sucesso.  "Nunca tenho medo de fazer as coisas diferentes", afirma ao comentar que o atendimento de sua banca conta com uma loja virtual, um call center e um sistema de delivery.

Mesmo sem ter completado o ensino médio, David relata que aprendeu marketing de forma intuitiva, investindo em sua criatividade e na relação com o público. "Você tem que surpreender seu cliente. É preciso traçar metas, ter objetivos. Tem que fazer pesquisa, saber o local, a logística e ser ousado", conta. A Banca conta hoje com um banco de dados de mais de mil consumidores e promoções mensais e especiais que buscam além de fidelizar clientes, "encantá-los".

O ex-camelô conta que certa vez fez uma pesquisa para descobrir as causas da queda nas vendas de doces e chegou à conclusão de que seus clientes estavam preocupados com a saúde bucal. Pensando nisso, fez um convênio com uma clínica dentária e ofereceu consultas com um dentista através da freqüência de compras na banca.

Teoria e prática
Os slogans também são importantes e devem chamar atenção pela criatividade. David destaca o do último dia dos namorados, idealizado por ele mesmo, que divulga a promoção que levaria os ganhadores até Petrópolis, na região serrana do Rio: "David não é Maomé, mas leva você até a montanha".

David Portes teve seu nome citado por Philip Kotler e afirma que já soube de um professor que ministrava aulas utilizando seu livro. Ele ressalta que muitas vezes as pessoas ficam restritas ao que lêem nos livros, mas não sabem unir a teoria à prática.

Ele avalia que muitas vezes os profissionais de marketing erram por continuar insistindo em antigos erros. "Nem sempre eu acerto, mas a gente tem que aprender com os erros também. Temos que aproveitar e ter atitude", completa com bom humor.

O futuro do empreendimento
Embora David desempenhe novas atividades como palestrante em diversas cidades do Brasil e agora no mundo (ele viajará para o Japão e Europa), a "Banca do David" continua a ser importante em sua vida. Ele informa que seu irmão Carlos agora é responsável pelo negócio e que a banca se constitui como vitrine. "Eu só uso a banca para fazer marketing", admite.

Em parceria com o SEBRAE ele já estuda a possibilidade de transformar seu nome em marca. A franquia da Banca do David será uma rede lojas de doces voltadas para o público de shoppings e quiosques e certamente carregará consigo as características de carisma e simpatia de seu idealizador.

Acesse
www.bancadodavid.com





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss