Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Compartilhar serviços reduz custos

Vale do Rio Doce, General Electric e Unilever são algumas das empresas que unificaram tarefas comuns no mesmo espaço físico com objetivo de aumentar a produtividade, diminuir custos, melhorar a negociação com fornecedore

Por | 10/04/2006

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Compartilhar serviços reduz custos

Da Redação
pauta@mundodomarketing.com.br

A redução dos custos de produção ou dos serviços prestados por uma companhia é uma tarefa cada vez mais exigida pelas empresas para se manterem competitivas. Uma alternativa para equacionar as contas e aumentar a eficiência é a utilização de Serviços Compartilhados.

Vale do Rio Doce, General Electric e Unilever são algumas das empresas que unificaram tarefas comuns no mesmo espaço físico com objetivo de aumentar a produtividade, diminuir os custos, melhorar a negociação com fornecedores e ganhar unidade para a filosofia da companhia. Elas compartilham programas de contas a pagar e receber, contabilidade, folha de pagamento, suporte técnico, serviços de viagem, entre outros.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Deloitte com 70 empresas com faturamento superior a US$ 5 bilhões, 79% delas adotou centrais de serviços compartilhados. Também conhecido como shared services, estes processos gerenciados através de software podem ser implementados em setores de compras, contas a pagar, folha de pagamento, recursos humanos, tecnologia e infra-estrutura.

Na Unilever, os eventuais problemas do dia-a-dia são resolvidos com maior transparência, as mudanças são implementadas de maneira mais rápida e a companhia alcança maior foco no seu próprio negócio. "As empresas que utilizam serviços compartilhados reduzem os custos com atividades de suporte e melhoram o controle de processos", afirma Roberto Cerqueira do Val, gerente financeiro da Unilever.

Lilian Ferezin Guimarães, Diretora Executiva de Recursos Humanos do Banco ABN Amro Bank tem opinião semelhante. "O serviço compartilhado não é um mero suporte. Ele se antecipa, promove mudanças e tem foco na satisfação do cliente enquanto a área estratégica pode se dedicar aos novos negócios", explica.

A importância da redução de curtos é tão grande que a Vale do Rio Doce tem departamento de Serviços Compartilhados. "Para dissipar o preconceito contra o compartilhamento de serviços é preciso quebrar a premissa de que só a atividade estratégica é importante", ressalta Marcio Hannas, Diretor do Departamento da Vale.

"Esta é uma tendência vivida na era da globalização. Mas, para ter êxito, é necessário planejamento estratégico e ferramentas adequadas de tecnologia", resslata Chu Yik Chung, diretor da Site X, empresa especializada em e-business e com projetos desenvolvidos para Unilever, Nestlé, Bosch, Votorantim, GP Investimentos, Montblanc, entre outros.





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss