Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Perfil de cinéfilos mostra como marcas podem conquistar seus clientes

Brasileiros apaixonados por filmes assistem a cerca de 16 títulos por mês e estão presentes em todas as plataformas. Levantamento do Yahoo aponta comportamentos e preferências

Por | 27/07/2016

roberta.moraes@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Leonardo Khede, Diretor de Vendas do Yahoo BrasilA indústria cinematográfica injeta R$ 19 bilhões na economia brasileira, com faturamento bruto de R$ 42,8 bilhões, segundo dados do estudo "Contribuição econômica do setor audiovisual brasileiro", produzido pela Motion Picture Association na América Latina, em parceria com o Sindicato Interestadual da Indústria do Audiovisual. A área está inserida no mercado de entretenimento, que deve movimentar US$ 69 bilhões até 2019, segundo projeções da PwC.

Mesmo com períodos de crise e recessão, este é um setor que mantém o ritmo de crescimento, uma vez que o brasileiro não abre mão do lazer. Os filmes aparecem como uma das opções de entretenimento a baixo custo e entender o comportamento de cinéfilos pode ajudar a desenvolver ações eficazes para este público. No Brasil, os amantes de filmes assistem em média a 16 títulos por mês, intercalando em quatro diferentes gêneros. A informação é do Yahoo, que analisou sua audiência para conhecer o perfil dos movie lovers.

A iniciativa teve como objetivo oferecer modelos assertivos para a base de assinantes. "O levantamento foi feito por meio dos diversos pontos de contato do Yahoo com a sua audiência, como busca, e-mails que os usuários recebem, consumo de conteúdo no portal, solução de mobile e com a segmentação chegamos até o público interessado em filmes. Dentro deste recorte, 68% dos entrevistados disseram ser apaixonados por filme", explica Leonardo Khede, Diretor de Vendas do Yahoo Brasil, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Acesso em múltiplas plataformas
A pesquisa aponta que os movie lovers estão por todos os lugares e, antenados com os dias atuais, eles acessam este tipo de produto por meio de diversas plataformas, o que amplia o ponto de contato com as marcas que querem se comunicar com este nicho. "Há uma tendência da mídia ser consumida por vários meios, o que aponta uma pulverização. A pesquisa mostrou que o cinéfilo está consumindo conteúdo no cinema, na tv a cabo, via Netflix, mobile, TV aberta, meios digitais. Há 20 anos tínhamos apenas TV aberta e salas de cinema e hoje temos uma pluralidade de meios muito grande", acrescenta Leonardo Khede.

Apesar de estarem por todos os espaços, a maioria dos cinéfilos assiste aos filmes pela TV a cabo (50%) e por streaming (29%). O modelo tradicional, nos cinemas, aparece em última posição, com apenas 8%, que também fica na lanterna na frequência, com média de uma ida ao mês. Pela TV a cabo são cerca de oito, por streaming cinco e por DVDs/Blu-Ray são apenas dois.

Sete em cada 10 participantes da entrevista pagam por pelo menos uma assinatura de um provedor deste tipo de serviço: 53% assinam ao menos um e 19% têm dois contrato com dois provedores. O Netflix é o principal fornecedor, sendo responsável por prover conteúdo para 56% dos participantes. A plataforma Now, da Net, aparece em segundo lugar com 30%, seguido de Sky On, com 14%, Claro Vídeo, com 7%, Vivo Play, 5%, e iTunes fica na lanterna com 4%. Os 30% restante são de consumo em cinemas, o que reforça que lançamentos e pré-lançamentos também devem ser aproveitados pelas marcas.

Contato pelas plataformas digitais
Os canais digitais se transformam em um importante ponto de contato com este seleto público. Essas plataformas são acessadas quando os cinéfilos buscam informações sobre obras cinematográficas, o que pode justificar investimento em mídia programática por meio de publicidade nativa. "Percebemos que quando se quer efetivamente se relacionar com usuários que gostam de filmes o caminho é apostam no digital, pois podemos identificar este público", reforça o executivo.

Pouco mais de 60% dos respondentes afirmaram que buscam conteúdo sobre filmes na internet. Quase o mesmo percentual (57%) disse que assiste a trailers pela rede e 53% leem resumos de roteiros em websites antes de assisti-los. Quarenta e dois por cento disseram que percebem anúncios online sobre filmes.

Os brasileiros apaixonados por filmes são plurais. Além de circularem por todas as plataformas eles também são apreciadores de vários gêneros. Ação, documentário, comédia e drama foram os tipos mais cidades, mas animação, comédia romântica e suspense também ficam bem perto da média. De acordo com o levantamento, o que menos atrai os brasileiros são os títulos de horror, que ficou em última posição com apenas 13%. Os dados reforçam que para os brasileiros amantes de cinema, o que realmente importa são o conteúdo e a qualidade. Por isso, desenvolver ações inteligentes e envolventes com certeza contribuirão para alcançar esse público.

Veja mais sobre a pesquisa "Brightroll Audience Profile. Brazil Movie Lovers Segment", produzido pelo Yahoo, no Mundo do Marketing Inteligência.  

Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss