Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Aumenta contratação de juniores a salários mais baixos

Guia Salarial 2009 aponta, no entanto, uma valorização dos profissionais de cargos elevados que se mantiveram na função

Por | 15/09/2009

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Os Diretores de Marketing e os executivos da alta gerência da área que se mantiveram em seus cargos no último ano estão recebendo mais, mesmo em um ano onde se falou bastante em corte de custos por conta da crise econômica. Por outro lado, profissionais em início de carreira estão ingressando em empresas recebendo salários mais baixos.

Essas são conclusões do Guia Salarial 2009 elaborado pela Robert Half, em sua segunda edição completa, obtida em primeira mão pelo Mundo do Marketing. Segundo o estudo, os Diretores de Marketing de grandes empresas com 15 anos de experiência, por exemplo, estão recebendo entre R$ 32 mil e R$ 52 mil, contra R$ 30 mil e R$ 50 mil no ano passado.

O resultado reforça o levantamento divulgado pela Hay Group na semana passada, que aponta que o salário-base dos Diretores de Marketing (salário+bônus) subiu 6%. Já um Gerente de Produto em início de carreira numa pequena ou média empresa está recebendo de R$ 5 mil a R$ 7 mil, contra R$ 4 mil a R$ 6 mil no ano passado.

Profissionais juniores estão recebendo menos
Mas há espaço para exceções. Cargos como Gerente de Contas, Gerente de Trade Marketing e de Inteligência de Mercado apresentaram estagnação e em alguns casos até queda. O Gerente de Contas de uma grande empresa, por exemplo, recebia de R$ 8 mil a R$ 10 mil ano passado, segundo o Guia Salarial da Robert Half. O dado atualizado diminui o valor para R$ 5.500 a R$ 9 mil.

Para Adriana Cambiaghi, especialista em recrutamento da Robert Half, a explicação está em um número de contratação menor nos cargos mais elevados. "Todas elas foram elaboradas de forma muito estruturadas. Os profissionais que se mantiveram no cargo acabaram mais valorizados em sua posição", explica a executiva em entrevista ao Mundo do Marketing.

Pequenas e médias empresas investem em Trade Marketing
A área de Trade Marketing, apesar da queda nos salários, continua em alta, na opinião de Adriana. A explicação na redução estaria na contratação de profissionais menos experientes a salários mais baixos. Esta mesma razão pode ser aplicada à baixa salarial nos outros cargos.

"Claramente, Trade Marketing é uma área que agrega valor. As pequenas e médias empresas estão investindo bastante nessa área, que está mais valorizada por estar mais próximo do consumidor na hora da aquisição. Outras áreas não ligadas diretamente a variáveis muito agressivas também apresentaram um impacto menor no salário fixo", explica. Para ela, esse quadro gera oportunidade para profissionais iniciantes, que com salários mais baixos sofreriam uma pressão menor.

Mas os profissionais de Marketing em cargos mais elevados não estão necessariamente ganhando mais que no ano passado, por conta da redução das bonificações. Os incentivos de curto prazo desses profissionais, que incluem participação nos lucros e bônus, caíram 8% em relação ao ano passado, segundo o levantamento da Hay Group, chegando a representar 53% do salário base.

Diretores de Marketing ainda podem atingir a marca de R$ 1 milhão por ano
Ainda assim, alguns profissionais mais bem-sucedidos ainda podem ultrapassar a marca de R$ 1 milhão de reais por ano, levando-se em conta os dados de ambas as pesquisas. Principalmente em setores como bens de consumo e farmacêuticos, que foram poucos afetados pela crise e mantiveram os seus bônus.

Mas setores que demandariam novos investimentos, como commodities, foram extremamente afetados, gerando uma queda salarial por conta da baixa na bonificação. "Há profissionais ainda atingindo essa marca, mas em menor quantidade. Houve limpeza nas organizações. O salário subiu porque o escopo de trabalho aumentou", diz a executiva em relação aos profissionais que se mantiveram no cargo.

O Guia Salarial 2009 apresenta os dados salariais de alguns cargos ausentes no ano passado, como Gerente de Key Account e Analista de Vendas, enquanto deixa de lado algumas posições analisadas na primeira edição do levantamento, como Especialista de Pricing e Especialista de Comunicação. "Pricing não foi tão demandado quanto Key Account, por isso acabou dando lugar a outra função no guia. Não que uma função tenha substituído a outra, a troca foi mais por conta da falta de espaço no guia para posições mais demandadas pelo mercado", explica Adriana.

Veja o Guia Salarial completo abaixo e no link a seguir: http://www.mundodomarketing.com.br/guia-salarial .





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss