Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Engenheiro de Marketing e a capacitação para o Martech

New Marketing Institute vem apostando na nova formação para atender demanda do mercado por profissionais que lidem com plataformas, dados, mensuração e comunicação

Por | 22/02/2017

priscilla@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Amyris Fernandez, responsável pelo New Marketing Institute no BrasilNos últimos anos as empresas brasileiras passaram por desafios que pediram uma reconstrução do pensamento estratégico. Isso porque o comportamento do consumidor mudou juntamente com a chegada de novas tecnologias. As ações, no entanto, não foram as únicas a serem impactadas por crise econômica e revolução digital. Os profissionais de Marketing estão vendo diariamente sua rotina ser reformulada a todo instante - eis o Martech pedindo atenção.

A carência por profissionais que entendam não apenas a parte de comunicação, como também das ferramentas é percebida pelo mercado, mas pode ser contornada com cursos livres, trocas de ideias e aperfeiçoamento corporativo. O que se vê atualmente, no entanto, ainda é uma categoria quase que atônita diante de tantas "novidades", mas que precisa estar atenta a tudo que esse movimento já está trazendo, porque essas transformações acontecerão de uma maneira mais rápida.

O New Marketing Institute, presente em Nova Iorque, Chicago, Londres, Cidade do México, Buenos Aires, São Paulo e Cingapura, percebeu essa lacuna e oferece treinamento em Marketing Digital, incluindo usos de ferramentas. O instituto já vislumbra uma nova profissão mediante as necessidades do mercado. "O Engenheiro de Marketing é aquele que sabe interpretar dados, lidar com plataformas, orientar estratégias, mensurar e ainda lidar com a comunicação. É algo novo, mas que em médio prazo será bastante procurado pelo mercado", conta Amyris Fernandez, responsável pelo New Marketing Institute no Brasil, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Engenheiro de Marketing
Se a nomenclatura do cargo pode parecer estranha, na realidade ela já é compreendida como a junção de quem atua no TI e no Marketing. Essa profissão ganhará cada vez mais força nos postos de direção, onde atualmente já se encontram engenheiros por formação lidando com estratégias. A profissão apenas reunirá as competências necessárias que o mercado vem buscando.

Em questões salariais, ela continuará a seguir o padrão do Marketing, mas resvalado com um currículo mais preparado. "Engenheiros costumam ganhar bons salários, mas quem atua em Marketing e possui uma especialidade também recebe boa remuneração. Quem sabe lidar com inteligência, de qualquer forma ou qual seja o nome do cargo, tende a ser mais valorizado", pontua Amyris.

Essa valorização parte do princípio de que um funcionário vale por dois, já que não apenas lida com estratégia, mas com planilhas e análise de mercado. "Ser preditivo e programático hoje em dia é um diferencial que pode custar a sobrevivência da empresa. Por isso estamos focados em capacitar profissionais para lidar com esse momento que não apenas o Marketing, mas o Brasil como um todo está passando", comenta a responsável pelo NMI.

Programático
A necessidade de realizar um Marketing programático ficará mais latente e as companhias sentirão a necessidade de buscar quem saiba antecipar as necessidades do consumidor e identificar falhas antes mesmo que ocorram. "Por uma questão de economia as marcas estão olhando cada vez mais para as ferramentas que permitam que elas possam analisar previamente a jornada de compra e identificar possíveis brechas. Se tem uma coisa que os últimos anos estão ensinando às companhias é poupar os riscos. Não que eles não devam existir, mas que sejam feitos de maneira mais assertiva. Profissionais que consigam prever riscos tendem a ser valorizados", reforça Amyris.

A importância do Marketing programático corre junto com a evolução do Martech, uma vez que ambos utilizam dados e mensuram resultados para chegar ao objetivo. É possível ganhar em desempenho de mídia, eficiência operacional e ainda captar insights das informações coletadas. Tudo isso, no entanto, pode ficar na teoria se quem atua analisando todas essas captações não entender do que está lidando.

Essa é uma das fraquezas do mercado brasileiro atual enquanto não houver interesse por parte das corporações de investir em educação tecnológica aos seus funcionários. "O profissional de comunicação precisa aplicar as ferramentas em sua rotina. Ainda que não exista uma faculdade que forme Marketing com foco em Tecnologia, oferecemos cursos voltados a capacitar pessoas a atuarem em ambas as áreas", finaliza.

Saiba mais sobre como a Tecnologia no Marketing impacta os profissionais da área no estudo sobre o tema, disponível no Mundo do Marketing Inteligência. Conteúdo para assinantes.

Martech

Powered by Postcron

BUSCADOR DE HASHTAGS PARA SEUS POSTS





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss