Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

O que muda no mundo dos negócios com a vitória de Donald Trump

Após a vitória do magnata, mercado de valores oscilou em todo o mundo e algumas bolsas registraram queda. Apesar do discurso conciliador, futuro ainda é uma incógnita

Por | 10/11/2016

roberta.moraes@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A possível adoção de políticas protecionistas, a desistência de acordos internacionais e uma agenda com propostas agressivas estremeceram o mercado após a confirmação da vitória do empresário Donald Trump na eleição dos Estados Unidos. As bolsas de todo o mundo sentiram o efeito da incógnita que se tornou o futuro governo do país mais importante do mundo. O perfil instável do presidente eleito, que ficou bastante evidente durante a companha, fez com que o planeta fique em alerta. No Brasil, o dólar fechou em alta de 1,34% frente ao real, a R$ 3,21. Muito distante das máximas, graças ao tom conciliador do discurso de vitória.  

A abordagem moderada de Trump, que falou em governar para todos, inclusive, para os que não votaram nele e ainda sobre parceria com todos as outras nações, serviu para tentar tranquilizar os mercados. Mas, por enquanto, o clima ainda será de incertezas até que o novo governo comece a ser desenhado. Sem nomes e medidas concretas, o que ficam são as propostas de campanha do magnata que sugeriu sacrificar os interesses comerciais de seus aliados, aumentar os impostos para quem não empregar americanos, renegociar o Acordo de Livre-Comércio da América do Norte, que criou uma zona de livre comércio entre Canadá, EUA e México e sair da Parceria Transpacífico, acordo de livre-comércio entre os EUA, Japão e mais 10 países banhados pelo Oceano Pacífico assinado em outubro deste ano.

O autor de propostas polêmicas e frases agressivas durante a corrida presidencial não se assemelha ao mesmo que, na manhã da vitória, optou por um discurso agregador. O tom mais ameno fez com que uma outra dúvida surgisse: qual dos dois Trumps irá governar os Estados Unidos? "Por enquanto ficamos no campo das especulações, pois ele ainda não foi empossado, não tomou nenhuma medida. O que há de concreto é a plataforma de campanha e dos discursos a favor daqueles que perderam com a globalização. A perspectiva é que ele invista na indústria tradicional, que perdeu com a abertura internacional", comenta Marcelo Anache, Coordenador do Curso de Ciências Econômicas da Mackenzie-RJ, em entrevista ao Mundo do Marketing. 

O que muda para o Brasil
De acordo com o presidente Michel Temer nada muda entre Brasil e Estados Unidos. Os países mantêm relações institucionais e o brasileiro já enviou os cumprimentos ao presidente eleito desejando boa sorte a fim de manter a boa relação. Apesar dos especialistas também apontarem que não há previsão de nenhum impacto direto, pois o país não oferece ameaça aos EUA e também não é visto como potencial a receber investimento, na prática uma possível mudança na relação com o resto do mundo pode sim afetar o Brasil. 

Durante a campanha, Trump afirmou que proporia barreiras às relações comerciais com a China, o que poderá ter reflexos no nosso mercado por conta da parceria entre os dois países."Todo o setor que estiver atrelado ao comércio internacional poderá ser afetado. As empresas brasileiras que tenham relações com outros países correm esse risco, pois mesmo que o Brasil não esteja diretamente na mira dessas medidas elas podem ser impactadas indiretamente", explica o especialista.   

Além dos impactos nas relações comerciais, as intenções dos brasileiros em tentar a vida em território norte-americano - sonho de uma parcela da população impulsionado pela crise econômica - também poderão ser impactados. Os discursos xenofóbicos foram muito presentes durante toda a campanha eleitoral e Donald Trump chegou na construção de um muro para separar o México dos Estados Unidos, custeado pelo país Latino. A política anti-imigração, sinalizada pelo futuro presidente, pode afastar o projeto de muitos profissionais brasileiros em imigrarem para os EUA. 

Mudança global
A vitória de Donald Trump reforça algumas tendências que começam a ser percebidas em boa parte do mundo. Uma é a opção por candidatos que não representam a política tradicional. No Brasil, a recente vitória do empresário e comunicador João Dória Júnior à prefeitura de São Paulo é um dos exemplos mais expoentes. O modelo clássico começa a perder força e começa a ficar marcado pela rejeição da população. 

Em paralelo, o discurso nacionalista e anti-imigratório ganha força em boa parte da Europa, como na Finlândia, Noruega, Dinamarca, Hungria, República Tcheca, Eslováquia e Polônia. Em junho, a população da Grã-Bretanha optou por deixar a União Europeia, no referendo conhecido como Brexit. Na Colômbia, a população foi às urnas dizer não ao que seria um acordo de paz. No Rio de Janeiro, o vereador Carlos Bolsonaro entrou para a história como o vereador mais votado da história, com 106 mil votos. Filho e herdeiro político do deputado federal Jair Bolsonaro, o vereador foi eleito com o discurso extremamente conservador típico da extrema direita. 

Todos os exemplos mostram que, apesar da opinião pública acreditar no bom senso da população, o resultado nas eleições nos mais diversos países do mundo aponta que o cidadão mediano não está muito satisfeito com políticas socialistas e busca uma resposta clara a questões como violência e desemprego. Apesar de silenciosa, a sociedade é conservadora e deixa o seu recado nas urnas. Vista como machista, homofóbico, xenofóbico, belicoso essas eleições deixam claro que a sociedade está aderindo ao discurso radical, na tentativa de responder aos seus medos. A população mundial começa a mostrar o que ela espera de seus governantes, resta agora saber qual será o papel das empresas nesses novos tempos.





Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss