Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Publicidade

Mudanças de comportamento criam Indústria da facilidade

Empresas como Whirlpool e Reckitt Benckiser avaliam mudanças na estrutura familiar e no comportamento do brasileiro e repensam o relacionamento do consumidor com produtos

Por | 29/10/2013

bruno.garcia@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Marcadas por avanços econômicos, sociais e culturais, as famílias brasileiras de hoje apresentam novos perfis que se inserem em um contexto de transformação. Seus hábitos de consumo e novos ambientes domésticos refletem necessidades e anseios emergentes. Com uma população agora predominantemente urbana, a sociedade brasileira aumenta o seu grau de exigência em relação aos produtos que consome no seu dia a dia. Além de qualidade, o consumidor das grandes cidades exige praticidade, estilo e integração com a tecnologia.

Os reflexos deste novo momento em que a facilidade é super valorizada são sentidos em diversas áreas: bens de consumo, linha branca, eletrônicos e até na arquitetura e decoração. Para se adequar às mudanças, companhias como Whirlpool e Reckitt Benckiser fazem um investimento constante em pesquisas comportamentais com a meta de decifrar a nova composição das famílias e entender como elas utilizam cada um dos itens comprados.

O olhar se direciona também para pequenas mudanças que sejam pistas de um novo comportamento ou tendência. "Dedicamos parte do nosso investimento para realizar pesquisas com os consumidores, com a missão de entender e antecipar essas mudanças de comportamento que resultam em novos modelos de produtos e até mesmo de negócios", diz Mário Fioretti, Diretor de Design e Inovação da Whirlpool Latin America, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Linha de produtos conectados e refletindo o estilo do dono
As mudanças no papel das residências e na maneira como são organizadas pelos seus donos gera insights para que as marcas possam lançar recursos que estejam em acordo com estes formatos. A arquitetura também se adaptou, com espaços de cozinhas integradas às salas de estar, varandas gourmet e áreas de integração. A necessidade das pessoas de interagirem socialmente dentro de casa fez com o desenvolvimento de produtos para o lar fosse mais pensado e criterioso. "Isso nos força a entregar cada vez mais qualidade, diversidade, conveniência e praticidade, além do design. Este momento é muito interessante para a indústria de eletrodomésticos", afirma Mário Fioretti.

Até o final do ano, a Whirlpool prevê trazer para o mercado cerca de 160 novos produtos, entre as marcas Brastemp, Consul e KitchenAid, sempre aliando tecnologia e conveniência para garantir boa aceitação. Em 2012, 23% do faturamento da companhia veio de produtos considerados inovadores. Uma das tendências mais fortes verificada é a necessidade dos utensílios do lar estarem conectados aos seus moradores. Dos televisores ao fogão, tudo deve estar apto a enviar e receber informações para facilitar a vida, organizar tarefas e realizar ações automaticamente. Um exemplo é o refrigerador da Brastemp que possui um tablet na sua porta, funcionando como um centro de inteligência da cozinha. Ele é capaz de monitorar o prazo de validade dos produtos que estão estocados, controlar a temperatura da bebida, organizar a lista de compras e compartilhá-la com os moradores da casa.

Fogões também são capazes de automatizar o preparo de uma receita enviada ao seu sistema, enquanto máquinas de lavar controlam sozinhas o fluxo de sabão em pó e amaciante. O investimento em tecnologia vem acompanhando de uma ampliação no catálogo das marcas. "As pessoas não querem só tecnologia: querem beleza, praticidade e uma estética contemporânea. Há alguns anos, a geladeira era apenas uma caixa branca, enquanto hoje ela pode ter diversos estilos, como retrô, um preto bem masculino, ou aço inox escovado, ou ainda o bom e velho branco, que tem também o seu apelo. Para isso, a marca precisa ter um portifólio amplo para atender a todos", destaca Mário Fioretti.

Novos formatos de famílias, novas formas de consumo
As famílias também assumiram composições diferentes: pais e mães solteiros, casais sem filhos, casais gays ou pessoas que moram sozinhas criam novas oportunidades para a indústria, que até então estava programada para atender unicamente aos anseios das famílias em seu formato tradicional. "Estamos atentos ao mercado e enxergamos uma transformação nos padrões das famílias brasileiras. Além de jornada de trabalho extensa, fatores como a recente aprovação da PEC dos empregados domésticos resultaram em mudanças significativas nos lares, no jeito de administrar a casa e nos hábitos de consumo", explica Renato Guiderolli, Gerente de Alianças Estratégicas da Reckitt Benckiser para América Latina, em entrevista ao portal.

Atenta a estas transformações, a companhia decidiu investir mais na sua linha de detergentes para lava-louças Finish. Por se tratar de uma categoria que visa levar otimização do tempo gasto pelas pessoas com o desenvolvimento de tarefas domésticas, era natural que houvesse um aumento da procura por este tipo de produto. "A Reckitt Benckiser orienta o crescimento de seus negócios com base no desenvolvimento de pesquisas e inovações. Por meio delas, a empresa está sempre atenta às mudanças de comportamento do mercado consumidor", avisa Renato Guiderolli.

Com as mudanças culturais e comportamentais, o ciclo de vida destes produtos também se altera, se tornando mais curto para acompanhar o dinamismo da vida moderna. Packs com quantidades menores, itens com novos formatos e fórmulas com maior eficácia são exemplos de algumas adaptações necessárias a diversos itens para que se adaptem ao cenário contemporâneo. "Por isso oferecemos constantemente novas soluções para os cuidados com o lar, saúde e higiene que aliem praticidade e eficiência. Os produtos vêm ao encontro a essas novas demandas e funcionam como facilitadores ao desempenho das tarefas", adiciona o Gerente de Alianças Estratégicas da Reckitt Benckiser para América Latina.

Outro ponto que serve de base para mudanças na maneira como empresas de diversos setores inovam em seus produtos é a mistura nos papéis que tradicionalmente eram desempenhados por homens e mulheres. Produtos que antes eram pensados exclusivamente para o público feminino precisam se adaptar também aos homens que cuidam das tarefas do lar, por exemplo. "Da mesma forma que acompanhamos as novas necessidades da mulher, olhamos para o crescente envolvimento dos homens nos afazeres domésticos e aumento no número de lares em que a mulher possui uma jornada de trabalho mais extensa e o homem é o principal responsável pelas tarefas da casa. Isso nos permite atender a essas novas necessidades por meio da oferta de produtos de limpeza doméstica que tragam atributos como alto desempenho e eficácia e praticidade de aplicação", conta Renato Guiderolli.

Aproveite e leia também: 8 dicas do que não é inovação. Conteúdo exclusivo para assinantes + Mundo do Marketing. Acesse aqui.


 

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss