Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Washington Olivetto diz que a publicidade está em crise

Apesar de otimista, o publicitário diz estar com medo do futuro do negócio que está a serviço das marcas

Por | 30/10/2006

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Washington Olivetto diz que a publicidade está em crise

Por Bruno Mello
bruno@mundodomarketing.com.br

Os 55 anos do publicitário Washington Olivetto, mais os 20 anos da agência W/Brasil, totalizam 75 anos de duas vidas dedicadas a vender produtos e construir marcas. Durante todo este tempo, Olivetto não tem do reclamar. Mas o discurso de um dos publicitários mais bem sucedidos do Brasil mudou.

Antes mesmo de começar um bate-papo no Marketing Day, na UniverCidade, Washington Olivetto disparou: "A publicidade vive uma crise de vulgaridade". Para ele, este cenário não é passageiro. "Não adianta um profissional ou outro fazer algo bom", afirma. "É preciso que todos estejam no mesmo nível para que a média seja boa e que os anunciantes, os publicitários e os veículos mudem", completa.

De acordo o criador do Garoto Bombril, do Casal Unibanco e de inúmeras campanhas memoráveis da publicidade brasileira, será cada vez mais difícil sustentar o modelo de publicidade que até pouco tempo atrás era sinônimo de sucesso. "É difícil de admitir, pois sou um cara otimista, mas estou muito preocupado com os próximos 75 anos", ressalta lembrando a soma de sua idade com a da sua agência.

Erro do marketing
Segundo Olivetto, as mudanças constantes por qual passam grandes anunciantes podem ser maléficas para a marca das empresas. No centro desta discussão está o profissional de marketing. "Quando mudou a direção do Unibanco, a nova diretoria aposentou o casal Unibanco e o resultado é uma campanha que eu particularmente não gosto", diz. "E sei que se a campanha é ruim é por conta do briefing porque conheço o Fábio Fernandes (da F/Nazca, agência do banco)", pondera.

Em entrevista ao Mundo do Marketing, Olivetto fez questão de dizer que é natural o profissional de marketing querer mudar o posicionamento de uma empresa e imprimir a sua própria marca. "Mas, antes de tudo, é preciso ter uma boa idéia e que o investimento seja de longo prazo", ressalta. Sobre a migração das verbas publicitárias para outros serviços de marketing, o publicitário continua apostando na boa idéia. "A premissa continua sendo a inovação. Não importa o modelo porque a boa idéia sempre vai existir, sob pena de não acontecer nada com esses investimentos", acredita.

Olivetto só consegue enxergar a evolução da publicidade se houver uma mudança de comportamento. "Se não sofrermos um choque, um processo que passa pela auto-estima, a vaca vai para o brejo", conclui.





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss