Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

O jeito Amazon de encantar os consumidores

No terceiro programa da série Brand Insights, Cecília Russo e Jaime Troiano comentam as inovações implantadas pela gigante do varejo online, que mais que clientes tem fãs

Por | 14/04/2016

roberta.moraes@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Cecília Russo, Sócia-Diretora da TroianoBrandingA Amazon evolui escrevendo uma história pautada na vanguarda e inovação. Apesar de no Brasil a plataforma comercializar apenas livros, fora daqui, principalmente nos Estados Unidos, a gigante do varejo online oferece um grande sortimento de itens, que faz dela um shopping virtual. No canal é possível encontrar aparelhos eletrônicos, roupas, eletrodomésticos, comida, produtos de limpeza, brinquedos, equipamentos automotivos entre muitos outros artigos.

Se oferecer a conveniência de encontrar tudo em um só lugar e comprar com poucos cliques sem sair de casa já pode ser considerado um diferencial, a Amazon vai além e aposta na entrega rápida para surpreender o cliente e proporcionar uma experiência encantadora. Além disso, a companhia investe em inovações tecnológicas para facilitar o dia a dia de seus consumidores. O case Amazon é tema do terceiro programa da série Brand Insights, realizada pelo Mundo do Marketing em parceria com a TroianoBranding.

Para melhorar ainda mais o serviço prestado, a varejista está criando a sua própria empresa de cargas com transporte aéreo e para isso acaba de adquirir aeronaves. "Com isso, a Amazon não depende mais de parceiros e agilizam a entrega. Se a promessa da marca é entregar rápido, a empresa agora tem tudo para ser ainda mais ágil", acrescenta Cecília Russo, Sócia-Diretora da TroianoBranding, em entrevista à TV Mundo do Marketing.

Inserção no off-line
Apesar de ser uma empresa genuinamente digital, a Amazon percebeu que era preciso ir além para quebrar algumas barreiras enfrentadas por quem mantém uma presença 100% online. Justamente por contar com um portfólio variado e com muitos equipamentos tecnológicos, que estimulam à experimentação, a companhia passou a investir em um ponto de contato físico. O modelo encontrado foi em formato de livraria e a primeira unidade foi aberta em Seatle (EUA), em novembro de 2015.

Apesar de off-line, o local mistura os dois ambientes e os livros comercializados são selecionados de acordo com as notas dadas pelos usuários no site. "No momento em que algumas livrarias estão fechando, a mensagem que passam é que alguns produtos deles, como tablets, e-readers e outros produtos mais tecnológicos as pessoas querem manusear. No fundo, a livraria é um ambiente confortável para que seus consumidores possam experimentar os produtos vendidos pela Amazon, sem a pressão de um vendedor", comenta Cecília Russo.

A empresa conseguiu ir ainda mais além na presença física ao disponibilizar botões de produtos e marcas determinadas para os consumidores instalarem em suas casas. Sem precisar parar de realizar seus afazeres, uma pessoa pode pedir um produto que está acabando apenas ao acionar o dispositivo, sem precisar ir para uma tela e digitar número de cartão de crédito. Os Dash Buttons foram apresentados no início do ano passado e estão facilitando a rotina de muitos consumidores. No ano anterior, em 2014, a companhia já havia apresentado o Dash, uma espécie de varinha leitora de códigos de barra, que ajudaria os clientes a fazerem suas listas de compra.

Assista ao programa completo:

Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss