Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Supermercado: valor gasto cai, frequência sobe e cesta de compra muda

Movimento é comum entre perfis de consumidores distintos, segundo levantamento realizado pela nova plataforma nova PeopleScope durante a crise, que traz novo índice de referência

Por | 21/07/2016

renata.leite@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A combinação entre inflação alta e desemprego encolheu a renda do consumidor entre 2014 e 2015 em 3,7%. Com o bolso mais apertado, os brasileiros precisaram rever gastos, desafiando indústria e varejo, especialmente o supermercadista. Segundo levantamento realizado pela plataforma online do Ibope DTM, PeopleScope, que representa nova classificação brasileira, com informações sociodemográficas somadas a compreensão de hábitos e atitudes do consumidor, o número de visitas a esse ponto de venda aumentou, mas o valor médio gasto caiu. O principal causador desta mudança de comportamento foi o aumento nas compras de frutas, verduras e legumes.

Os novos hábitos foram verificados tanto entre famílias de menor renda, quanto aquelas mais abastadas. Enquanto houve uma queda generalizada na média de itens adquiridos - como os de perfumaria e higiene (-8,7%), bebidas alcóolicas (-4,6%) e queijos e frios (-4,5%) -, o segmento de frutas, legumes e verduras apresentou alta de 12,3% nesta variável. Houve também crescimento no valor médio gasto nestes itens, de 2,9%. Mesmo reduzindo o consumo de bebidas alcóolicas, o gasto com esses produtos também cresceu 3%.

Os demais segmentos apresentaram quedas que chegaram a -9%, no caso dos produtos de limpeza, -8,6%, na perfumaria e higiene, e -7,6%, nos queijos e frios. As frutas, legumes e verduras conquistaram destaque na cesta de compras do consumidor. Por serem perecíveis, acabam demandando um retorno mais rápido ao ponto de venda para reposição. A variação neste índice foi de 6,3% positivos. Os consumidores também elevaram a média de visitas ao varejo em 2015, se comparado a 2014, para a compra de bebidas alcóolicas (4,4%) e de itens de mercearia (1,6%). A maior queda de retorno se deu no segmento de perfumaria e higiene (-5,1%), segundo o levantamento do PeopleScope.

Índice da cachaça
Crises econômicas em geral costumam resultar em queda na confiança do consumidor, que, consequentemente, aciona o freio das compras, temeroso em relação ao que ainda possa estar por vir. Também é comum nesses cenários, entretanto, que nem todos os produtos apresentem baixa na demanda.

Avaliando a economia americana, por exemplo, verificou-se, neste século, dois momentos de maior fragilidade. O primeiro ocorreu com a bolha especulativa das empresas de internet, na mesma época do atentado terrorista de 11 de setembro. O outro momento ocorreu na crise imobiliária de 2008, a mais grave crise desde 1929, tendo reflexos em diversos países. Nas duas ocasiões, ocorreu uma redução forte no consumo.

Presidente da gigante de cosméticos Estée Lauder, Leonard Lauder percebeu que um produto passou registrar aumento em suas vendas nas duas fases da economia norte-americana: o batom. A explicação para isso se deve ao produto ser considerado um mimo pela consumidora dos Estados Unidos, algo que aumenta sua autoestima em tempos de crise; um luxo indispensável. Nascia ali o índice do Batom.

No Brasil, o Ibope DTM pesquisou dezenas de produtos de uma amostra de informações transacionais de redes de supermercados, a fim de entender se algum item apresentou comportamento semelhante. A constatação é a de que a cachaça cumpre este papel. A bebida apresentou a maior correlação negativa com o índice nacional de expectativa do consumidor. Ou seja, quando o indicador cai, as vendas de cachaça aumentam. A explicação para o fenômeno está relacionada à queda da frequência em bares e restaurantes. Os consumidores passaram comprar mais nos supermercados seu mimo indispensável em tempos de crise.

Conheça dados específicos de três diferentes perfis de consumidores no estudo "Crise muda comportamento de consumo dos brasileiros".

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss
Acesso Premium. Só abra se você quer tomar melhores decisões.
Seja Premium
  • 1º Transforme insights em oportunidades de mercado
  • 2º Embase suas campanhas de Marketing
  • 3º Entenda o que deseja seu público-alvo
  • 4º Conheça diversos perfis de consumo
  • 5º Otimize sua gestão de Marketing