Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Reportagens

Publicidade

10 características do jovem digital

Juventude hoje é interessada e vai em busca do que quer, seja seu desejo qual for. Conectividade a tornou mais ativa e pró-ativa num caminho que não tem mais volta

Por | 22/10/2013

lilian@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

jovem,comportamento,ibope media,pesquisaO jovem de hoje se comporta diferente daquele de 10 anos atrás. O que mudou nesse tempo foi a entrada do digital no cotidiano de todos e, em especial, entre aqueles com 17 e 25 anos. Para conhecer melhor os hábitos dessa parcela da população, o Ibope Media firmou uma parceria com o YouPix, plataforma que debate o que acontece na internet por meio de conteúdos e eventos. O resultado da pesquisa realizada em 2012 e 2013 foi apresentado no youPIX Rio na semana passada.

Ao todo, foram listadas 10 características do jovem digital: são responsáveis e buscam equilíbrio; veem a experiência de compra como algo importante; estão constantemente conectados; cultivam seus relacionamentos; não dão um peso às consciências ecológica, ética e política; querem liberdade; são mais espirituais do que religiosos; são ambiciosos e aventureiros; possuem medos e inseguranças; e sonham em ter o primeiro carro e um imóvel, mas sem esquecer do futuro profissional.

Esse novo consumidor quer fazer parte da história da marca, exige seus direitos e tem uma ação bem mais interativa com ela. Com isso, torna-se mais exigente. "O jovem digital é mais atuante, mais conectado e valoriza o relacionamento 360º seja com as pessoas, com as marcas, com o mundo, com seu trabalho. Ele tem uma visão muito mais holística das experiências que quer ter e dos objetivos que deseja atingir em comparação aos de anos atrás", diz Juliana Sawaia, Gerente de Learning & Insights do Ibope Media. Entenda os 10 traços desse jovem:

Os jovens são responsáveis e buscam equilíbrio - Hoje, 17% da população das principais regiões metropolitanas são jovens, o que equivale a 12 milhões de brasileiros. Cerca de 62% deles trabalham, quase 90% fazem isso em tempo integral e 36% dividem o tempo entre trabalho e estudo. Dos 38% que não trabalham, 53% são estudantes, 40% estão desempregados e 10% estão à procura do primeiro emprego. Aproximadamente 23% dos jovens são chefes de família e 35% deles são os compradores principais do domicílio.

O equilíbrio entre a vida profissional e a pessoal é visto como muito importante para eles e 56% deles buscam isso. No entanto, 33% acham que sua vida profissional ocupa a maior parte do tempo. E, o tempo todo, eles estão conectados, sendo a internet a principal fonte de entretenimento para 47% deles contra 33% na amostra total. "Eles trabalham, são independentes, conectados, informados, buscam ter uma vida de descobertas e são bastante ambiciosos", resume Juliana Sawaia.

A experiência de compra é considerada importante - Cerca de 61% fizeram compras pessoais no último mês, sendo que 30% delas foram em lojas de departamento e 28% no shopping. Aproximadamente 57% dos jovens têm cartão de crédito e 26% têm um cartão de loja ou supermercado. "O jovem tem poder de compra também e valoriza o crédito. Na sua percepção, com o cartão de crédito, ele pode comprar itens que normalmente não poderia", diz a Gerente do Ibope Media.

Os jovens estão constantemente conectados - Cerca de 76% dos jovens acessam regularmente a internet e, entre eles, 92% acessam redes sociais e 67% veem ou baixam vídeos pela web. Aproximadamente 60% deles usam mais de um meio de comunicação ao mesmo tempo. A internet é a principal fonte de entretenimento para 47%, enquanto o número é de 33% na amostra de toda a população. Todos se interessam por tecnologia, mas nem todos compram: 17% são "early adopters" e compram todas as novidades; 28% são "non spenders", tem interesse pelo assunto, mas não necessariamente gastarão com isso; e 54% são "followers", seguindo as tendências pelos amigos. "O fato é que esse novo jovem tem passado por etapas e está muito mais empoderado. Com isso, vemos um novo comportamento, uma nova postura e, de uma certa forma, até uma nova sociedade. Principalmente, uma nova cultura, com transformações em todas as esferas", comenta.

Cerca de 94% deles possuem telefone celular, sendo 22% de smartphones. Aproximadamente 41% possuem TV paga, 30% têm TV digital e 4% contam com tablets. "Quando analisamos a realidade do Brasil, vemos que o número de smartphones ainda é relativamente pequeno, mas tem um potencial de crescimento muito grande para os próximos anos", prevê Juliana Sawaia.

Cultivam seus relacionamentos - Em relação à vida social, 68% gostam de sair com seus amigos, ir a baladas, bares e eventos sociais, mas 78% preferem fazer programas reservados, com poucas pessoas. No que se refere à conversa, 53% preferem conversar pessoalmente, mas 45% se sentem mais à vontade para falarem por meio de redes sociais. Cerca de 92% dos jovens navegaram em redes sociais no último mês, enquanto na amostra total o número é de 78%. "Temos observado que o jovem é social, mas também está muito seletivo no seu relacionamento. E preferir conversar pessoalmente é interessante, porque, quando está no barzinho, dá uma acessada na rede social e faz um comentário com alguém que está longe. Essa barreira entre o `on´ e o `off´, entre o que é pessoal e o que é virtual, não está mais tão clara para ele", pontua.

Consciência não pesa - Em relação à consciência ecológica, 53% dos jovens deixam o computador ou televisor em stand-by por longos períodos contra 50% na amostra total. Cerca de 22% deles reciclam itens em vez de jogá-los fora, mas, na população geral, o valor é 31%. No que se refere à ética e política, 82% dos jovens acreditam que as pessoas deveriam ajudar mais a resolver os problemas sociais contra 83% na amostra total. Embora 83% deles achem que quem prejudica os outros sempre se dá mal no final, 19% ajudariam primeiro seus amigos se fossem políticos.

Liberdade está no DNA - Cerca de 32% dos jovens cometeram algum ato ilegal. Aproximadamente, 14% dizem ter dirigido depois de beber, mas 42% afirmam que, no último ano, nem ele e nem ninguém da família dirigiu depois de consumir bebida alcoólica. Em relação ao consumo de maconha, 23% costumam fumar, 41% já experimentaram e 25% nunca fumaram. No que se refere a experiências sexuais, 14% já beijaram alguém do mesmo sexo, 16% já beijou e fez sexo com alguém do mesmo sexo e 69% nunca ficaram com alguém do mesmo sexo. Quanto ao uso de camisinha, 54% sempre usam camisinha, 18% nunca usam e 17% só "quando lembram". Outros 58% já marcaram encontro com alguém que conheceram na internet.

São mais espirituais do que religiosos - Cerca de 45% dos jovens se declaram católicos, 22% evangélicos, 4% espíritas e 20% se consideram religiosos, mas não seguem nenhuma religião em especial. Curiosamente, 46% gostariam de uma cerimônia tradicional de casamento. "Embora esse jovem esteja rompendo várias barreiras comportamentais e a liberdade esteja no DNA, a questão da tradicionalidade, principalmente o casamento, é algo que ainda faz parte dele", destaca Juliana Sawaia.

São ambiciosos e aventureiros - Cerca de 77% dos jovens gostariam de começar seu próprio negócio algum dia contra 69% do total da população. Aproximadamente 80% desejam atingir o topo mais alto das suas carreiras. Na amostra geral, o número é de 67%.

Possuem medos e inseguranças - A maior preocupação dos jovens é não atingir seus objetivos pessoais, com 50%, atrás de não ser feliz na vida, perder familiares e amigos, não atingir objetivos profissionais ou ficar doente e incapaz. "O `não ser feliz na vida´ vai diminuindo conforme vamos ficando mais velhos, porque vamos ressignificando o que é felicidade. Aos 15 anos, ela é uma e, com 36, já é outra. Às vezes, o jovem acaba tendo muita expectativas que não vão ser cumpridas, porque a vida real é bem diferente da que temos no imaginário", explica Juliana Sawaia.

Sonham em ter o primeiro carro e imóvel, mas sem esquecer do futuro profissional - Cerca de 18% dos jovens desejam comprar seu primeiro carro contra 8% da população total. Comprar uma casa ou apartamento aparece em segundo lugar com 12%, empatado com começar uma faculdade. Viajar para o exterior pela primeira vez surge em seguida com 9%.
 

Aproveite e leia também:  Perfil de consumo dos jovens de hoje. Conteúdo exclusivo para assinantes + Mundo do Marketing. Acesse aqui.

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss