Quantas transformações cabem no Marketing e na sua vida em sete anos? Bruno Mello 30 de julho de 2021

Quantas transformações cabem no Marketing e na sua vida em sete anos?

         

A forma como você consome, se veste, come, trabalha e se comunica passou por inúmeras transformações e o Mundo do Marketing e eu estivemos lá em cada uma delas

Quantas transformações cabem no Marketing e na sua vida em sete anos?
Publicidade

O quanto sua vida mudou nos últimos sete anos? A forma como você consome, se veste, come, trabalha e se comunica passou por inúmeras transformações que foram naturalmente absorvidas no dia a dia. Para o profissional de Marketing, os últimos sete anos trouxeram uma celeridade ao trabalho que fez com que ele se sentisse sênior por entender tanto de alguns assuntos de forma rápida como também júnior, já que constantemente está aprendendo algo novo e tendo que recomeçar.

Em 2014, quando entrei no Mundo do Marketing, muitas pautas estavam focadas em como o Millennial desafiava o varejo a se reinventar e hoje estamos antenados em tudo que a geração Z faz e consome – será que sou cringe? Naquela época, patrocinadores da parada LGBT eram poucos e hoje vemos inúmeras marcas apoiando a causa.

Analisando mercados, vi o mercado de leite vegetais ainda com dados tímidos e em 2021 o setor planted-based segue consolidado, com grandes companhias investindo em linhas veganas, inclusive. De 2014 a 2019, a categoria cresceu 860% e alcançou 98 milhões de reais, segundo a Euromonitor Internacional. As previsões apontam que a categoria possa crescer mais 150% até 2024.

Já no mercado de beleza vimos grandes transformações. Em 2014, o consumo de esmaltes fez com que pequenas marcas alcançassem patamares inimagináveis, com lançamentos constantes e muitos licenciamentos – quem lembra do esmalte azul klein da Giovana Antonelli chamado Frio na Barriga? O mesmo ocorria com a categoria de maquiagem e cosméticos infantis. O cenário atual para a categoria foi de reviravolta, mas ainda de muitas vendas: menos consumo de esmaltes e maquiagem, porém um setor voltado ao bem-estar. Com a pandemia, as máscaras ameaçaram as vendas de batons, porém a indústria se reinventou e superou as expectativas com protetores labiais e versões que não borram.

Vi tendências surgirem e sumirem como paletas mexicanas e frozen yogurt, na alimentação, e compras coletivas e clubes de assinatura. Outras, porém, se inovaram e mantiveram em alta como os food trucks e hamburguerias.

Publicidade

No Digital, sem dúvidas, foi onde tudo mudou mais radicalmente. O reinado do Facebook foi quebrado pelo Instagram e TikTok, sim. Mas vimos Snapchat e Clubhouse deixarem grandes legados também – ambos geraram grande burburinho entre as pessoas, mas tiveram suas ideias melhor aproveitadas em outras redes.

Já os influenciadores digitais ganharam esse nome durante esses sete anos. Antes eram blogueiros, youtubers e instagrammers que naturalmente faziam fama ao compartilhar suas preferências. Hoje sabemos que todos são influenciadores independente do número de seguidores e que uma nova era se abre para eles com o avanço do Social Commerce.

No que diz respeito às ferramentas, perdi as contas de quantas novidades passaram por mim. De gerenciamento de redes sociais e produtividade, às plataformas de gestão de e-commerce, automação, pesquisa, e-mail marketing…foram tantos lançamentos, tantos produtos testados e que constantemente são aprimorados, que daria outro editorial apenas deles.

Em sete anos o jornalismo e o Mundo do Marketing mudaram. Mudamos a linha editorial, o portal, colunas que foram extintas e outras que surgiram para nos adaptarmos às necessidades do nosso público. Mais recentemente, em comemoração aos 15 anos do portal, o Inteligência ganhou uma nova cara com o Rota 360º – uma maneira de desenvolver o senso crítico do profissional de Marketing, apresentando dados e análises das melhores fontes do mercado e de uma forma mais simplificada.

Isso porque entendemos que nesses sete anos a forma de consumir conteúdo também mudou. Mais ágeis e com mais urgências, as pessoas querem os dados de forma mais clara e prática para suas vidas e negócios.

Você mudou, o país mudou, o Mundo do Marketing mudou e seguimos todos evoluindo para acompanhar as transformações. Em sete anos começamos e terminamos diversos ciclos.

Hoje é o dia de eu terminar o meu no Mundo do Marketing. Fui de repórter para editora-chefe de inteligência de mercado acompanhando todos os dias essas inúmeras mudanças – muitas antecipadamente para trazer para você o futuro antes de todos.

Fica aqui meu agradecimento a todos da equipe do portal – os que já foram e os que ficaram -, a cada um dos entrevistados, colunistas, articulistas e assessores de imprensa que foram parceiros nesse período.

Sete anos passaram muito rápido para mim e para o mercado. Onde você quer estar quando 2028 terminar? Se você quer estar na ponta e à frente dos concorrentes eu te sugiro: fique atento ao Mundo do Marketing. Antecipe-se às necessidades e transformações. É isso que eu também farei!


Publicidade