Procon-RJ determina retirada de berço da Burigotto do mercado 17 de junho de 2015

Procon-RJ determina retirada de berço da Burigotto do mercado

         

Modelo Nanna foi reprovado pelo Inmetro no fim de maio. Instituto alega que produto traz risco de asfixia às crianças, que podem ficar presas em espaço entre as laterais

Publicidade
Oferta Antecipada Prime Day

O Procon-RJ determinou que os varejistas suspendam imediatamente a venda do berço Nanna, fabricado pela Burigotto. A decisão será publicada no Diário Oficial do Estado do Rio de Janeiro desta quinta-feira, 18 de junho, e reitera a determinação do Inmetro, que suspendeu o registro do berço e publicou, no fim de maio, portaria que trata das questões de segurança do produto. Após a denúncia da morte de uma criança, o instituto produziu um estudo e concluiu que o berço oferece risco de asfixia para os bebês, que podem ficar presos em um espaço entre as laterais e as extremidades do equipamento e seu colchão.

Na publicação no Diário Oficial, o órgão de proteção ao consumidor concede prazo de 15 dias para que a fabricante crie um canal de comunicação específico com o objetivo de atender, de maneira clara, os consumidores que já compraram ou usam o berço que está sendo retirado do mercado. Eles deverão receber orientações a respeito dos riscos e procedimentos a serem adotados para resguardar a segurança e a proteção dos usuários.


 


Publicidade