Patrocinadoras da CBF são alvo de CPI 8 de junho de 2015

Patrocinadoras da CBF são alvo de CPI

         

Liderada pelo ex-jogador e atual senador Romário (PSB-RJ), comissão analisará os acordos de patrocínio no futebol, como contratos de Marketing suspeitos e pagamentos corruptos

Publicidade

Se até agora as patrocinadoras da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) se livraram das investigações do FBI, elas passam a estar na mira da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) liderada pelo ex-jogador e atual senador Romário (PSB-RJ). Serão analisados os acordos de patrocínio no futebol, como contratos de Marketing suspeitos e pagamentos corruptos.

Até o momento, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos indiciou o Ex-Presidente da CBF, José Maria Marin, e o empresário brasileiro José Hawilla, dono da agência de Marketing esportivo Traffic.

Até o momento, a única patrocinadora sob suspeita na Justiça americana é a Nike, que apoia a Seleção Brasileira. Ainda não houve acusações contra a fabricante de artigos esportivos. Já a CPI deve ser instaurada na próxima semana.

FIFA, CBF, CPI, corrupção


Publicidade