O melhor layout é o estudado 17 de março de 2010

O melhor layout é o estudado

Publicidade
Prime Day

<p style="text-align: justify;">Recebo muitas perguntas a respeito de estruturação e configuração de layout. A primeira coisa a ser levada em conta quando pensamos em desenvolvimento de layout é quem são as nossas categorias planejadas. Isso é uma coisa que será determinante em sua composição.<br /> <br /> Quem são as categorias planejadas ou de obrigação, as categorias afins, os produtos de desejo/ impulsão, ou seja, o grau de interação e conversão que as categorias exercem e os detalhes físicos e arquitetônicos desse ponto-de-venda, para que seja composto o fluxo em função das zonas quentes desse PDV.<br /> <br /> Não existem milagres, não existem fórmulas prontas. Existem alguns cases de sucesso que podem servir de benchmarketing, mas a experiência tem demonstrado que o melhor layout é aquele que é elaborado em cima desse estudo prévio e depois acompanhado constantemente para que haja adequação. O consumo está em constante movimento, os comportamentos de compra se modificam e, com a velocidade de mudança dentro do varejo e as tendências de varejo multifunção, ou seja, que vendem cada vez mais conveniência, inclusive não estando mais necessariamente tão ligada ao seu core business, tornam-se realmente necessárias adequações.<br /> <br /> O que é importante entender é que, quando determinamos um layout que seja satisfatório, que o consumidor está habituado, não podemos ficar mudando o tempo inteiro nosso PDV. Podemos fazer adequações até um certo limite, pois o consumidor fica muito cansado. Ele entra no PDV com tempo marcado, com pressa, e fica cansado de ter que perder tempo procurando produtos.<br /> <br /> Então, amigos, não existe uma fórmula. Existem dicas, que podem ajudá-los a compor o layout ideal para seus pontos-de-venda.</p>


Publicidade