Notícias Corporativas

Empreendedorismo no Brasil: uso de novas tecnologias pode impulsionar negócios

O setor de perfumaria e cosméticos está em alta por anos a fio - mesmo diante de crises e adversidades. Apresentando resistência, empreendedores escolhem o nicho para tornar o sonho de ser o próprio chefe real

Brasília - DF

Categoria: Tecnologia

Autor: DINO

Data de Publicação: 10/06/2021
DINO

Há exatamente dez anos, em 2011, uma pesquisa realizada pela Firjan, Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro, revelou que produtos desenvolvidos no Brasil utilizando como base a nanotecnologia somaram R$ 115 milhões de faturamento. Sendo assim, o mercado que, na época, ainda era pequeno, já era visto como grande potencial de desenvolvimento.

Atualmente, o país se destaca, de fato, no setor. Principalmente diante de pesquisas de tecnologia: segundo dados disponibilizados pelo Web of Science, o Brasil está em 13º lugar quando o assunto é publicações e estudos sobre o tema. Quando se olha para o recorte da nanotecnologia voltada para cosméticos, o país ocupa a terceira posição.

De modo geral, pode-se explicar a nanotecnologia aplicada aos cosméticos com a potencialização de alguns tratamentos: com pequenas partículas munidas de princípios ativos, a tecnologia permite melhor absorção de nutrientes na pele, uma vez que alcança camadas mais profundas. Dessa forma, seus efeitos são potencializados. 

Mercado cosmético no Brasil

Sabe-se que empreender no Brasil não é tarefa fácil. Por isso, contar com novidades - e atrelá-las a setores aquecidos - pode ser um caminho. Segundo dados disponibilizados pelo Painel de Dados de Mercado da ABIHPEC, Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos, o setor de Higiene Pessoal, perfumaria e cosméticos teve crescimento de 5,8% mesmo diante da crise do ano de 2020.

Por esse motivo, em 2011 o casal Emerson e Luciane Ventura, decidiu fundar uma empresa no ramo. No ano em questão, o setor faturou US$ 43 bilhões e apresentou crescimento de 18,9% em relação ao ano anterior, segundo o Instituto Euromonitor. 

“A Luci Luci começou de forma bastante simples. Nossos produtos eram artesanais e vendidos na rua. Hoje, temos uma sede com mais de 600m², situada em Camboriú, Santa Catarina. Além disso, temos fábrica própria e mais de 80 pontos de distribuição espalhados por todo o país”, explica Emerson Ventura. 

Oferecendo produtos direcionados para as áreas de saúde, cosméticos, beleza, bem-estar e perfumaria, a Luci Luci busca novidades - como a nanotecnologia. Além disso, todos os produtos são regulamentados e autorizados pela Anvisa, Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 

Para saber mais, basta acessar: https://luciluci.com.br/



Website: https://luciluci.com.br/
Publicado por: dino

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa DINO e não é de responsabilidade do Mundo do Marketing.