Notícias Corporativas

Relógios de luxo: os mais desejados do mundo

Cap Joias elenca as marcas mais famosas e desejadas do mundo no que se refere à relógios

Categoria: Negócio

Autor: DINO

Data de Publicação: 28/04/2020
DINO

A história dos relógios de pulso está ligada à aviação brasileira. O aviador Santos Dumont, um dos personagens de maior relevância na história brasileira e mundial, precisava de um acessório que lhe permitisse controlar, com maior comodidade, os tempos de voo. Mas foi-se o tempo em que os homens e mulheres precisavam do relógio para ver as horas. Todo mundo usa o celular para isso hoje em dia. Só que mais do que uma simples ferramenta de marcar as horas, o relógio são peças atemporais de estilo e elegância, que há décadas elevam o visual de homens do mundo todo. Mas quais são, afinal, as marcas de relógio mais desejadas do mundo?
Cristiano Arcieiro, da Cap Joias fez uma lista deles, Confira:

JAEGER-LECOULTRE
Abrindo a lista temos a suíça Jaeger-LeCoultre, fundada em 1833, um grande símbolo da elegância masculina. Você consegue comprar seus relógios mais básicos a partir de uns US$ 4 mil, mas há modelos que chegam aos 5 ou 6 dígitos, como o Master Grande Tradition Grande Complication de US$ 372 mil.

AUDEMARS PIGUET
A Audemars Piguet, nascida na Suíça em 1875, oferece alguns dos relógios mais complexos, belos — e caros — do mundo. Seus clientes precisam desembolsar na casa de US$ 10 mil para comprar os modelos de entrada. Depois? O céu é o limite. O Royal Oak Tourbillon Chronograph , por exemplo, custa US$ 270 mil.

VACHERON CONSTANTIN
Há várias marcas de relógio seculares nesta lista, mas nenhum é mais antiga do que a suíça Vacheron Constantin, de 1755, usada por muitos monarcas e presidentes desde sua criação. Quer entrar neste seleto grupo? Prepare-se para gastar de US$ 11 mil até milhões. O Les Cabinotiers é vendido a US$ 631 mil.

PATEK PHILIPPE
A Patek Philippe é considerada por muitos a relojoaria mais sofisticada do planeta. Ela nasceu na Suíça, em 1851, e sempre foi uma escolha popular entre a nobreza europeia. Pelo menos uns US$ 15 mil você deve estar disposto a investir num relógio da casa. Modelos acima dos US$ 100 mil são vários, como o Minute Repeater Tourbillion de US$ 720 mil. O relógio mais caro já vendido na história, em leilão, é deles: o The Henry Graves Supercomplication, por US$ 24 milhões.

BREITLING
A suíça Breitling, de 1884, inventora do cronômetro moderno e muito popular entre os aviadores. Ter um Breitling no pulso custa pelo menos uns US$ 3 mil e avança até US$ 40 mil ou mais. O Breitling Mark VI Complications 29 é vendido por US$ 82 mil.

HUBLOT
A Hublot tem uma história meteórica. Enquanto quase todas as marcas de relógio desta lista são centenárias, ela foi fundada na Suíça em 1980 — ou seja, há menos de 40 anos — mas rapidamente se consolidou como uma grande relojoaria mundial. Há diversos modelos lindos entre US$ 4 e US$ 10 mil, mas a oferta também é grande para quem deseja ir além disso. É o caso do Big Bang Tourbillon Power Reserve de US$ 80 mil.

CARTIER
Famosa por seus relógios e joias, a francesa Cartier estreou em 1847, e teve sempre uma relação bem próxima com a realeza britânica e mundial. Alguns relógios mais simples da Cartier custam a partir de US$ 5 mil, mas a maior parte do catálogo é de US$ 20 mil para cima. Caso do Rotonde de Cartier Mysterious Double Tourbillon, avaliado em US$ 157 mil.

TAG HEUER
O bronze do ranking ficou com a suíça TAG Heuer, fundada em 1860. A marca é conhecida pela precisão dos cronômetros e possui um vínculo forte com a Fórmula 1 — tanto que Senna usava um de seus relógios. A maior parte de sua linha é entre US$ 1,5 mil e US$ 6 mil, com certos modelos especiais chegando a territórios elevados tipo os US$ 50 mil do Carrera Mikrograph Watch (foto).

ROLEX
A Rolex é um ícone mundial da sofisticação e, segundo a Forbes, é a marca mais valioso do setor relojoeiro. Fundada na Inglaterra em 1905, ela acabou migrando para a Suíça pouco tempo depois. Hoje tem uma presença forte no esporte, especialmente tênis e Fórmula 1.

Atualmente a tecnologia inclusive tirou o espaço dos relógios de pulso com o avanço dos celulares e smartfones e também dos relógios digitais que se conectam com os gadgets dos celulares. Por este motivo, muitas pessoas possuem verdadeiras relíquias em relógios que ficam "encostadas"sem uso. Ai que entra a venda para empresas especializadas neste serviço.

Mas como vender? Segundo Cristiano, O primeiro passo para a venda é procurar um local seguro, com avaliadores treinados, que trabalham com um preço justo de mercado, que possui tradição e que tem a satisfação do cliente como foco. "Nossa empresa é especialista nisso e está pronta para assessorar os clientes neste processo. A empresa tem 35 anos de mercado, diversos clientes satisfeitos, avaliadores responsáveis que atendem a expectativa dos clientes pois estão antenados às tendências e valores do mercado", comenta.

A Cap Joias trabalha com as principais marcas do mercado no quesito relógios de pulso e de bolso: Rolex, Patek Philippe, Vacheron & Constantin, Audemars Piguet, Breitling, Cartier, Bvlgari, Omega, Piaget, etc.

"Deixar estas peças em casa é ficar com dinheiro parado, porque não aproveitar a economia que está aquecida e ter uma renda extra?", finaliza Cristiano.



Website: https://www.capjoias.com.br/
Publicado por: dino

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa DINO e não é de responsabilidade do Mundo do Marketing.