Notícias Corporativas

Tecnologia desenvolvida por laboratório no Canadá está tendo bons resultados em pesquisas de tratamento do Coronavírus

Variantes das tecnologias CRISPR podem ser utilizadas para detectar infecções e no tratamento de infectados pelo COVID-19. Time de cientistas canadenses tem parceria com instituição brasileira.

Rio de Janeiro

Categoria: Geral

Autor: DINO

Data de Publicação: 03/04/2020
DINO

A tecnologia que existe desde 2017 está apresentando bons resultados na aplicação de  diagnóstico e tratamento contra o Coronavírus em pesquisas realizadas pela equipe da Universidade Laval, Canadá. As variantes da tecnologia CRISPR denominadas Sherlock e DetectR podem ser usadas para diagnosticar infecções virais da doença, como mostrado em experimentos iniciais. A tecnologia já alcançou bons resultados pré-clínicos quando usada como método de diagnóstico de infecções virais.

As infecções por coronavírus estão avançando rapidamente no mundo e alguns cientistas que trabalharam anteriormente em pesquisas de detecção e tratamento para várias outras doenças estão agora direcionando seus esforços para estudar o vírus COVID-19. É o caso da equipe canadense, coordenada pelo pesquisador PhD, Jacques Tremblay. O cientista informou que CRISPR SHERLOCK por ter um processo altamente sensível, apresenta indícios bastante favoráveis para iniciar uma investigação mais aprofundada sobre as possibilidades de ser aplicada em tratamentos de pacientes contaminados pelo vírus. 

A equipe canadense mantém um relacionamento com o Brasil através de uma parceria estabelecida com a Santa Casa de Saúde no Rio de Janeiro desde 2019. Essa parceria pode contribuir imediatamente para o envolvimento de cientistas brasileiros na aplicação de tecnologia para diagnosticar o Coronavírus e no futuro para pesquisas com o uso de CRISPR para o tratamento de pacientes. A tecnologia utilizada para o diagnóstico tem um outro atrativo, além da eficácia ela possui um baixo custo o que facilitaria a sua difusão no Brasil e no mundo. O médico brasileiro, Dr. Marcello Bossois, é um dos membros da equipe do Dr. Jacques e acompanha a pesquisa juntamente à equipe da Santa Casa do Rio de Janeiro. Marcello atualiza a população com as novidades sobre a pesquisa, formas de prevenção do Coronavírus e outras informações a respeito de saúde através de um canal no YouTube. 

Estudos promissores sobre o uso da tecnologia já foram publicados nas últimas semanas e indicaram que o COVID-19 pode ser destruído em células infectadas usando uma variante da tecnologia CRISPR SHERLOCK. Tremblay destaca que é essencial e urgente desenvolver um tratamento adequado para aqueles que já estão infectados, mas que ainda é necessário realizar testes complementares para provar a eficiência do tratamento e descartar riscos para os pacientes. E que sobre a aplicação da tecnologia para diagnósticos  ainda não está disponível comercialmente para o COVID-19 apesar de já ter apresentado uma alta eficiência na identificação de pessoas infectadas.

 



Website: https://bit.ly/marcellobossois_youtube
Saiba mais sobre a CRISPR
Publicado por: dino

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa DINO e não é de responsabilidade do Mundo do Marketing.