Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing - Dino

Notícias Corporativas

193154

Recorrência em startups: o meio de pagamento usado no mercado das incertezas

Saiba o que é uma startup e veja como o meio de pagamento pode influenciar na escalabilidade das empresas!

Belo Horizonte, MG

Categoria: Negócio

Autor: DINO

Data de Publicação: 26/12/2018
DINO

Em Pesquisa GEM, do Sebrae/IBQP, foi constatado que o número de jovens empreendedores no Brasil passou de 50% para 57% em fase inicial no ano de 2017. Cerca de 15,7 milhões de jovens coletaram informações visando ter um negócio próprio ou já possuíam empresa com até três anos e meio de atividade.

O crescimento aponta uma mudança na mentalidade do brasileiro, onde a criação da empresa própria não surge devido a necessidade e sim a busca por aquisição da independência financeira.

A ABStartups (Associação Brasileira de Startups), representante das companhias do setor chegava a 4,2 mil instituições em 2017. Os números são surpreendentes, sendo R$ 2,86 bilhões investidos nessas empresas.

Conhecidas no mercado por propor ideias disruptivas, as startups têm chamado a atenção de grandes empresas e dos consumidores. Através da execução de serviços com mais agilidade e menor custo, as pequenas empresas em período inicial se desenvolvem em situações de alto risco.

O modelo de negócio das startups se diferenciam das empresas tradicionais além da capacidade de alcance e disponibilização dos produtos, o que configura em um cenário de risco constante e incerteza.

As características diferenciais de uma startup, que podem definir sua expansão ou falência é a capacidade encontrada em ser repetível e escalável.

 

Repetível e escalável

Um negócio repetível é capaz de entregar o mesmo produto em escalas ilimitadas. O objetivo principal é multiplicar a solução e por isso, não é interessante focar no desenvolvimento de customizações e adaptações.

Ser escalável significa conseguir crescer rápido. Para que isso aconteça, é necessário desenvolver um sistema de gestão que possa ser reproduzido rapidamente, sem que seja preciso alterar o modelo de negócio. Essas características são definitivas para que uma startup conquiste o mercado e cresça.

 

Como funciona esse modelo de negócio

Toda empresa tem a necessidade de seguir um modelo de negócio e as startups não fogem a essa regra. Saber a diferença entre modelo de negócio e plano de negócio, influenciará a empresa nas ações realizadas diariamente.

O plano de negócio costuma ser usado por empresas tendo detalhado por escrito informações como fontes de receita, público, número de clientes, principais atividades da empresa, de forma bem definida para alcançar metas. Já um modelo de negócio prioriza a rentabilidade, ou seja, o valor de distribuição do produto e se baseia nisso para montar as estratégias.

As startups visam como objetivo principal solucionar o problema dos clientes de forma ágil e lucrativa. Os maiores desafios encontrados são conseguir criar algo disruptivo e inovador ou adaptar ideias e modelos de negócios para outras áreas.

 

Crescimento das startups

Apresentando um progresso considerável desde 2015, as startups cresceram cerca de 30% segundo dados da ABStartups. Esse rápido avanço aconteceu em meio ao momento de recessão enfrentado pelo país.

Quando empresas tradicionais buscam cortar gastos e rever a estrutura de funcionamento, as ideias inovadoras se destacam, conquistando o mercado e proporcionando oportunidade para novos empresários.

 

Cenário de incertezas

Observando as informações citadas até então é possível entender sobre as dificuldades encontradas pelas startups e porque elas são caracterizadas como empreendimentos incertos. Esse modelo de empresa foge do conhecido, testado e tradicional.

Devido a esse ambiente hostil, algumas startups embora tenham ideias boas e proponham soluções úteis, não conseguem se sustentar no mercado e adquirir lucros, sendo obrigadas a fechar as portas com pouco tempo de existência.

 

Startups que sobreviveram aos primeiros anos

Um exemplo de startup que se destacou no cenário de incerteza foi a empresa mineira Galax Pay, que se especializou em oferecer soluções de pagamento recorrente. Em 3 anos de funcionamento, a startup já atende mais de 1.200 clientes.

Voltada para a gestão automatizada de pagamentos, a startup foi idealizada após a observação de métodos de pagamento que não atendiam a todos os clientes de forma significativa. Segundo estudo desenvolvido pela área de Decision Analytics da Serasa Experian, o número de consumidores inadimplentes no país era de 60,1 milhões, em janeiro de 2018.

A startup mineira se desenvolveu de forma escalável e repetível, ganhando cada vez mais espaço no mercado da recorrência.

Outra empresa reconhecida pelo mercado e que começou como startup é a Netflix.

Lançada durante o auge das videolocadoras em 1997 e com a ideia de um delivery de DVDs, a Netflix surpreendeu o mercado surgindo como uma empresa que ia contra as soluções voltadas a filmes oferecidas pela indústria.

Três anos após a fundação da Netflix, os idealizadores estavam dispostos a vendê-la entretanto, não haviam compradores dispostos a arriscar.

Hoje, a empresa não somente é conhecida como se tornou referência mundial em serviço de streaming de filmes e séries.

 

A receita recorrente como chave para o sucesso

O método de recorrência consiste em pagar um determinado valor (mensal, bimestral, semestral, entre outros) para a utilização de um serviço ou aquisição de produtos. Esse meio é utilizado por empresas de telefonia, sistemas de gestão, empresas de streaming, clubes de assinaturas, entre outros modelos de negócio.

As startups ganham força utilizando a recorrência como modelo de negócio, já que precisam ser repetíveis e escaláveis, e esse método permite que as empresas tenham grande movimentação financeira de forma simples, aumentando dessa forma as transações de forma exponencial.

Segundo estudos da Gartner, empresa que atua no ramo de pesquisas e consultoria, até o ano de 2020 cerca de 80% das empresas de tecnologia serão negócios de assinatura. A Zuora, desenvolvedora de softwares empresariais de gerenciamento de serviços de assinatura, publicou um estudo no qual foi percebido que empresas por assinatura se desenvolvem nove vezes mais rápido em relação as empresas da S&P500, um índice composto por quinhentos ativos cotados nas bolsas de NYSE ou NASDAQ, que se qualificam pelo tamanho de mercado, liquidez e representação de grupo industrial.

Para empresas que trabalham ou desejam trabalhar com receita recorrente, vale a pena conhecer o Galax Pay. Visite o site da empresa!



Website: http://galaxpay.com.br



Publicado por:

Este conteúdo de divulgação comercial é fornecido pela empresa DINO e não é de responsabilidade do Mundo do Marketing.

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss