Ninguém falou: Caso Arezzo foi acompanhado de aumento expressivo de vendas 16 de agosto de 2011

Ninguém falou: Caso Arezzo foi acompanhado de aumento expressivo de vendas

         

Empresa teve lucro 43% maior no período em que a marca foi alvo de protestos nas redes sociais

Publicidade
Oferta Antecipada Prime Day

<p>Muito se discute sobre o potencial da mídia social em construir e destruir marcas, além de influenciar no comportamento de compra. O caso da Arezzo, em abril deste ano, quando a marca lançou e divulgou uma coleção de calçados e acessórios feitos com peles e pelos de animais, foi tratado como negativo para a empresa. Milhares de comentários desfavoráveis foram registrados. Houve até movimento de boicote e a Arezzo retirou a linha “Pelemania” das lojas. <br /> <br /> Agora, olhemos para as vendas no segundo trimestre da marca. Poderíamos esperar uma queda, ou pelo menos um crescimento perto de zero, certo? Mas a companhia registrou um lucro líquido 43,3% maior em relação ao mesmo período do ano passado, registrando um saldo positivo de R$ 24 milhões. De acordo com o resultado da Arezzo divulgado na semana passada, foram vendidos 1,56 milhão de pares de sapato e 103 mil bolsas entre abril e junho deste ano. <br /> <br /> Você consegue explicar este fenômeno? Mesmo com uma propaganda negativa, a Arezzo vendeu mais. E bem mais. Definitivamente temos que evoluir nos estudos e nas práticas dentro da mídia social. Está certo que o sucesso e a reputação de uma marca não podem ser medidos por um trimestre. Mas são para estes números que olham os investidores e CEOs, que, por sua vez, determinam os rumos de Marketing das empresas. Certo ou errado, temos que refletir.</p> <p style="text-align: center"><img alt="Ninguém falou: Caso Arezzo foi acompanhado de aumento expressivo de vendas" src="/images/materias/pelemania_arezzo.png" /></p>


Publicidade
Oferta Antecipada Prime Day