Moda, História & Mercado 17 de agosto de 2011

Moda, História & Mercado

Publicidade

<p style="text-align: center"><img alt="" align="middle" style="width: 571px; height: 349px" src="/images/materias/madame-gres-bourdelle-4.jpg" /></p> <div style="margin: 0cm 0cm 10pt"><strong><font face="Calibri">Uma exposição de perder o fôlego </font></strong></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Não é à toa, que na entrevista que Jean Paul Gaultier me deu durante a última semana de moda ele revela que parte de sua coleção de <i>Alta Costura Inverno 2012</i> veio a partir da bela retrospectiva da obra de <strong>Madame Grès.</strong> O mesmo declarou o costureiro brasileiro Walter Rodrigues, que esta exposição foi a fonte de inspiração da coleção lançada recentemente na semana de moda no Brasil. </font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">De volta a Paris, fui correndo conferir, já que devido ao seu imenso sucesso ela foi prolongada por dois meses! Prova que <b>moda institucional</b> <b>faz definitivamente o mercado mover</b>…</font></div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri"><img alt="" width="550" height="413" src="/images/materias/musee_bourdelle-3.jpg" /></font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Fiquei algumas horas, mas a vontade era passar dias, qu</font><font face="Calibri">em sabe semanas admirando tal beleza. Para começar, o <b>Museu Bourdelle</b> já é uma obra à parte. Um dos lugares que considero como um dos mais belos de Paris. Lembro-me da época em que eu era estudante da Sorbonne e elegi este local como o meu preferido para comer um sanduiche em seus pequenos e calmos jardins. O local propicia a meditação, pois as esculturas massivas de Bourdelle possuem qualquer coisa inexplicável, profundamente apaziguante. Perguntei-me muitas vezes porque ele esculpiu mulheres com tornozelos tão grossos. Certamente ele teria respondido: “O que posso fazer eu mesmo, se minha esposa tem tornozelos assim?”.</font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Tal resposta me põe convincente de que precisamos trabalhar com o que temos e<b> fazer dos defeitos, efeitos</b>.</font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Madame Grés bem sabia disso. Ela queria ser escultora, mas seus pais a proibiram e a encaminharam para que ela fosse costureira. Contrariada, ela resolveu fazer de suas roupas,  esculturas. Como afirmava: “Eu queria ser escultora. Para mim não existe diferença entre trabalhar a pedra ou tecido, faço o meu melhor”.</font></div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri"><img alt="" width="500" height="750" src="/images/materias/madame-gres-bourdelle-3.jpg" /></font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Assim, nenhum outro lugar poderia ser mais propício que o Museu Bourdelle, a casa do escultor, para abrigar os esculturais vestidos dessa grande designer de moda.</font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Uma viagem através de 80 vestidos, vindos de museus do mundo ou de coleções particulares de estilistas famosos como Yves Saint Laurent, Rodarte ou Alaia Azzedine…</font> </div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri"><img alt="" width="550" height="367" src="/images/materias/Madame_Gres0.jpg" /></font></div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt">  <img alt="" width="550" height="367" src="/images/materias/madame-gres-bourdelle-5(1).jpg" /><img alt="" width="550" height="412" src="/images/materias/gres-9.jpg" /></div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><img alt="" width="550" height="367" src="/images/materias/Madame_Gres_sam3.jpg" /></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Através da mágica cenografia, pedra e tecido se complementam e interagem. O destaque são as criações atemporais da costureira que, a partir da década de 1930, começou a desenhar vestidos de jersey draped de uma modernidade incrível. </font></div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri"><img alt="" width="550" height="367" src="/images/materias/Madame_Gres_great_hall.jpg" /></font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Foi ela sem dúvida a precursora do minimalismo que influenciou  japoneses e a moda no mundo inteiro, mesmo que “Germaine Krebs”, seu verdadeiro nome, nunca tenha buscado estar na moda. Reparem na foto a proporção entre os vestidos e as esculturas…).</font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Ela queria apenas executar o trabalho de esculpir, o que de fato conseguiu. Face aos seus vestidos neoclássicos, ficamos perplexos pela qualidade de execução. Tecidos simples, extremamente baratos, se transformam em longos luxuosos e sofisticados. Alguns deles necessitaram mais de 300 horas de trabalho, o que mostra o seu rigor técnico e perfeccionismo.</font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri"> <p style="text-align: center"><img alt="" width="500" height="1050" src="/images/materias/132-A-CADRAGE2.jpg" /></p> </font></div> <div style="text-align: center; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri"><img alt="" width="500" height="1050" src="/images/materias/107-B-Gres.jpg" /><img alt="" width="500" height="1050" src="/images/materias/099-A-Gres.jpg" /><img alt="" width="500" height="1050" src="/images/materias/104-A-Gres.jpg" /><img alt="" width="500" height="638" src="/images/materias/robe-mde-gres.jpg" /></font></div> <div style="text-align: justify; margin: 0cm 0cm 10pt"><font face="Calibri">Longe de ficar fechada em uma época, ela continuou a criar até 1980. Depois de sua morte, em 1993, foi esquecida por todos, mas sua obra permanece. Não nos surpreende hoje, face à criação de tantas técnicas de costura, compreender como ela continua a influenciar designers com suas linhas puras e meticulosas. <b>Tributo tardio, mas justo… a exposição permite entender o que a verdadeira moda de nossos dias deve a esta grande personagem quase oculta.</b></font></div>


Publicidade