Maioria dos brasileiros não pretende abolir o telefone fixo, diz pesquisa 7 de julho de 2011

Maioria dos brasileiros não pretende abolir o telefone fixo, diz pesquisa

         

Custo da tarifa, taxa de adesão ao serviço e falta de promoções são as principais reclamações dos entrevistados

Publicidade

<p>A Gigaset e a Share Marketing Group realizaram uma pesquisa com 750 pessoas para saber se o consumidor brasileiro pretende deixar de utilizar o telefone fixo nos próximos três anos. O levantamento mostrou que 95% dos entrevistados não devem abandonar o produto, mas reclamam de questões como o custo da tarifa, a taxa de adesão ao serviço e falta de promoções.</p> <p>O estudo apontou ainda as principais capitais brasileiras que pretendem continuar com o serviço nos próximos anos. Na primeira posição aparecem as cidades de Porto Alegre e Fortaleza, empatadas com 98%. Em seguida estão Recife (97%), São Paulo (94%), Rio de Janeiro (93%) e Salvador (91%).</p> <p style="text-align: center;"><img height="450" width="300" src="/images/materias/telefone_fixo_pesquisa(3).jpg" alt="" /></p>


Publicidade