Lançamentos

Publicidade

Grupo Petrópolis anuncia a sua 1ª cerveja feita com lúpulo cultivado no Brasil

29/10/2020

Marca: Grupo Petrópolis

Produto: Black Princess Braza Hops

Categoria: Cerveja

O que é:

O Grupo Petrópolis acaba de lançar a Black Princess Braza Hops, primeira cerveja produzida com lúpulo brasileiro plantado na fazenda do Centro Cervejeiro da Serra, em Teresópolis. A bebida é do estilo German Pils, tem corpo leve, cor dourada e espuma densa e intensa. A Braza Hops tem amargor e refrescância na medida certa, o que realça o aroma lupulado da bebida.

Cultivado em Teresópolis, no Centro Cervejeiro da Serra, espaço do Grupo Petrópolis para estudo e experimento cervejeiro, o lúpulo utilizado na produção da Braza Hops foi o primeiro do país a obter o termo de conformidade emitido com o aval do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) e o primeiro também a possuir nota fiscal de origem das plantas.

Nascido de uma manifestação botânica espontânea, na região serrana do Rio de Janeiro, o lúpulo foi adicionado na receita da Braza Hops ainda fresco, em flor, para otimizar seu potencial aromático e ressaltar ainda mais as características de frescor. O terroir do local - interações geofísicas da plantação – trazem uma nota herbal para o paladar final da Braza.

Do campo ao copo – Entre as cervejarias brasileiras, o Grupo Petrópolis, em parceria com o Viveiro Ninkasi, foi pioneiro no Brasil no cultivo de lúpulo. A plantação começou em 2018 na fazenda do grupo, no Centro Cervejeiro da Serra, com 316 plantas. Foram plantadas 10 espécies para testar a adaptabilidade de cada uma. No primeiro ano, a plantação de lúpulo naturalmente produz pouco, pois as plantas ainda estão se adaptando ao local. Em 2019, o cultivo cresceu e foi semeado um novo campo, desta vez com mais de 7 mil plantas.

Em 2020, terceiro ano de cultivo, a expectativa é obter 800 kg de lúpulo seco. É o momento em que a planta dá o melhor resultado. São três hectares de lúpulo plantados na fazenda e duas colheitas por ano, em dezembro e março.

Na fazenda foram usados tecnologia de ponta de agricultura, mulching israelense (cobertura de solo), sistema de irrigação automatizado e adubação com insumos altamente solúveis. A equipe do Viveiro Ninkasi trabalha incansavelmente para a 'tropicalização' da planta, que é original do Hemisfério Norte, mas vem se adaptando bem ao clima da serra fluminense.

Com esse investimento o Grupo Petrópolis avança em seu objetivo de colaborar para a evolução do setor cervejeiro nacional, que ainda é muito dependente de insumos importados de modo geral. Desenvolver a nacionalização do lúpulo é importante não só para ter demanda atendida, no futuro próximo, por um produto nacional, mas também para ter no Brasil o domínio da cultura desta planta.

Com produção sazonal, o rótulo Braza Hops terá envase limitado de 2 mil unidades de long necks, com venda exclusiva no e-commerce Bom de Beer (bomdebeer.com.br) ao preço de R$ 12,90.