Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

10 pesquisas que tiveram destaque em 2017

Temas voltados ao conhecimento do comportamento do consumidor – como Terceira Idade - e análise de setores são recorrentes e valem a leitura para todo profissional

Por | 05/12/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

As pesquisas sempre foram o maior ponto de interesse dos habitantes do Mundo do Marketing e, para atender essa demanda, o portal lançou um e-commerce sobre dados do mercado, análise de setores e comportamento do consumidor. O Pesquisas.com.br está no ar desde agosto com levantamentos exclusivos sobre temas do mercado e de comportamento de consumo que acreditamos serem importantes para diversas empresas.

Paralelo a ele, a parte de pesquisas do Mundo do Marketing Inteligência continuou sendo atualizada, trazendo novidades para os assinantes a fim de orientar estratégia no varejo, no digital, na comunicação e no desenvolvimento de produtos, serviços e marcas. Os assuntos tratam desde influenciadores digitais, pets e bebês até hábitos de consumo em diversas categorias. Veja abaixo o nosso Top 10 Pesquisas:

1. Beleza na Melhor Idade

Até 2050 o Brasil deverá contar com 70 milhões de pessoas acima de 60 anos, segundo a OMS, ou 1/3 da população nacional. Atualmente, os 60+ representam 22 milhões de indivíduos - a maioria mulheres e com dinheiro para gastar. Grandes consumidoras de cosméticos (80%), as brasileiras sabem que o cuidado com a aparência representa muito mais do que se sentir bonita, ele passa bem-estar.

Esta pesquisa, com 35 páginas, realizada em parceria com Reds e com a eCGlobal explora os cuidados com a aparência, segmentado em Cabelo, Rosto e Corpo. Fala sobre produtos e traz os sentimentos das mulheres brasileiras sobre o tema, oportunidades e marcas mais lembradas, entre outros assuntos. O estudo traz insights como, por exemplo, a insatisfação com aparência, a dificuldade de encontrar produtos específicos para sua idade e a falta de representatividade na comunicação das marcas.

2. Influenciadores Digitais e o Mercado de Beleza no Brasil

As redes sociais mudaram o jogo em muitos mercados e no de Beleza é um dos principais pontos de contatos com as consumidoras. Indicações de produtos, dicas e tutoriais começam a fazer parte do dia a dia da mulher digital que não abre mão de se cuidar e se sentir bonita. Por conta deste importante movimento, é fundamental entender quais são os principais canais de busca de conteúdo que este público busca e quem realmente o influencia.

A pesquisa, com 66 páginas, investigou o interesse das brasileiras na indústria da beleza, quais são as principais redes sociais acessadas e se estes canais são importantes para ter acesso a este tipo de conteúdo. O estudo também teve como objetivo entender qual o perfil que mais influencia a mulher na decisão de compra de artigos de beleza.

3. Os shoppings e a Geração Z

Esta pesquisa produzida pela Officina Sophia Retail em parceria com a Abrasce foi realizada com integrantes da chamada Geração Z (14 a 18 anos) para compreender o que eles esperam de um shopping center, em tempos de crescimento do e-commerce e encolhimento da economia.  Entre os motivos para a ida ao shopping center, o cinema aparece como primeira opção para estes jovens (30%), seguido do passeio em família (19%). As compras e refeições aparecem na terceira posição quando o motivo é ir aos centros comerciais (16%).

A pesquisa também levantou quatro drives que direcionam o comportamento destes adolescentes: inquietude, customização, tecnologia e entretenimento. A maioria dos adolescentes (60%) acredita que os shoppings atuais não estão muito distantes do que eles idealizam para o futuro, mas ainda há um caminho a ser percorrido para atingir a total expectativa desse grupo. Para eles, os shoppings do futuro devem ser um local para convivência e relacionamento, não apenas para compras. Ainda segundo o estudo, o que se espera é um "life center".

O estudo também traz um panorama do que a Geração Z espera de um shopping center, que inclui amplos espaços abertos, com muita luz natural e conectados a redes wi-fi gratuitas. No campo do entretenimento, os animais de estimação ganham destaque com pedidos de áreas para os pets, além de atrações culturais como shows, apresentações e eventos.  A tecnologia não fica de fora, principalmente na área do cinema com a interatividade marcando presença por meio de óculos de realidade virtual. Baixe a pesquisa e confira na íntegra mais dados detalhados sobre o tema.

4. O que se fala sobre bebês na internet

Este levantamento produzido pela E.life teve o propósito de compreender o que é falado nas redes sociais sobre o tema bebês e como estes discursos podem gerar insights para este mercado. A pesquisa identificou as mães como as que mais movimentam as conversas nestes canais (87%) e a maioria delas são casadas e com ensino superior. As mulheres moradoras das cidades de São Paulo e Rio de Janeiro também lideram neste grupo, enquanto o Belo Horizonte aparece na terceira posição, seguida por Curitiba.

O estudo verificou que as páginas dedicadas ao tema são espaços mais usadas para troca de experiências sobre cuidado com os filhos, recomendação de produtores e orientações sobre os mesmos. Três grandes áreas temáticas foram selecionadas na pesquisa para aprofundamento: saúde, alimentação e lazer. Dentro da área do tema saúde, o termo alergia, sobretudo relacionada a fraldas descartáveis, desponta como um dos problemas mais citado pelas internautas.  Já na abordagem de alimentação, amamentação e introdução alimentar são os temas que mais geram discussões, enquanto nas conversas relacionadas a lazer, os brinquedos e desenhos animados são protagonistas dos comentários.

5. Estudo sobre Pets - Segmento Cachorro

O Brasil possui a segunda maior população pet do mundo e a terceira maior em faturamento, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). São 52,2 milhões de cachorros em todo o país, apontando uma oportunidade de investimento de diversas áreas - desde hotéis até rações. Este estudo do Qualibest ouviu 14 mil pessoas, sendo sete mil deles donos de cães.

O levantamento, com 37 páginas, faz uma análise profunda a respeito das raças, saúde, hábitos de petshop e recortes por região do Brasil, além de identificar qual é o perfil desses pet consumers. As oportunidades são apontadas no quesito "O que sentem falta" no mercado canino. Alguns insights podem ser encontrados nessa pesquisa como, por exemplo, a busca por espaços pet friendly e ambientes integrados.

6. O papel da música na vida dos brasileiros

A música é uma presença constante na vida do brasileiro, que passa mais de seis horas por dia conectado a essa arte. A maior parte dos participantes deste estudo, realizado pelo site Vagalume, aponta os períodos de locomoção (ir ao trabalho, escola, saídas para entretenimento) como o momento em que mais ouvem música. Já quase metade (43%) dos entrevistados diz que enquanto estuda também é uma oportunidade para praticar o hobbie, enquanto durante o trabalho esse número tende a cair - apenas 32% declaram ouvir música durante o expediente.

O estudo também constata um fenômeno que se consolida a cada dia: o smartphone é o principal dispositivo por meio do qual se ouve música hoje (83%), seguido dos computadores (76%). Já os tablets aparecem com pequena contribuição - apenas 13% dos entrevistados declaram usar os aparelhos para ouvir música. Curiosamente, a TV e o rádio dos carros aparecem com percentuais muito parecidos: 41% e 40%, respectivamente.

A pesquisa também analisou a influência dos artistas no estilo pessoal e hábitos dos consumidores. Quase 60% deles afirmam que costumam comprar algum produto relacionado a algum cantor ou grupo musical. Uma grande parcela de 68% também diz que tem o hábito de sair de sua cidade para assistir a um show e eventos de música.

7. Os hábitos de saúde do brasileiro

A internet é a fonte mais buscada pelos consumidores na hora de se informar sobre bem-estar e saúde. O meio é usado por 95% dos brasileiros, segundo o Health Report produzido pelo Minha Vida. O estudo aponta na segunda posição a televisão, bem atrás do primeiro colocado, com 51% de participação nesse quesito. Os médicos aparecem na terceira posição com 45,8% do levantamento.

Os alimentos são os assuntos mais buscados em termos de bem-estar e saúde (69,3%), muito próximos das pesquisas sobre sintomas (68,2%) e doenças (64,9%). A pesquisa também diz que um a cada cinco brasileiros participa de grupos de discussão relacionados a cuidados com saúde.

Nesta pesquisa é possível saber mais sobre cuidados preventivos com a saúde e alimentação; questões pessoais que prejudicam o bem-estar; uso de suplementos vitamínicos; frequência de check-ups médicos; uso de métodos contraceptivos; adesão ao Sistema Único de Saúde e especialidades médicas mais visitadas.

8. Hábitos de Compra em Farmácias

Antes marcada por unidades independentes, o modelo de farmácias no Brasil vem mudando e se concentrando em poucos grandes grupos. Com isso, está cada vez mais difícil encontrar as farmácias de bairro, que foi dando espaço às redes, o que propicia alto poder de negociação, garantindo preços mais competitivos e maiores margens. O formato e o mix de produtos também vêm se readequando. Se antes as farmácias representavam apenas lugares para a compra de remédios, hoje essa característica vem se transformando.

As farmácias e drogarias estão ganhando contornos de espaço de conveniência, onde é possível encontrar diversos itens, como maquiagem, produtos de beleza, nutracêuticos, snacks, itens de higiene pessoal, entre outros. O modelo que começa a ser aplicado no Brasil ainda não chega perto das grandes redes disponíveis no mercado internacional, onde é possível encontrar comidas e bebidas, souvenires, roupas entre outros itens.

No entanto, o formato já está caindo no gosto do consumidor brasileiro, que encontra variedade de produtos em um mesmo lugar. Além do espaço físico que começa a ganhar uma nova configuração, as farmácias online também estão caindo no gosto do brasileiro, que está em busca de praticidade. Essa pesquisa, de 76 páginas, traz diversos insights para a tomada de decisão.

9. A influência da internet nos hábitos alimentares do brasileiro

A internet se tornou a grande enciclopédia dos dias atuais. Em diversos, temas, incluindo alimentação saudável. Prova disso é o percentual de pessoas que buscam informações sobre este tipo de assunto na web: quase 95% dos participantes que participarem desta pesquisa sobre alimentação saudável realizada pelo Minha Vida. Curiosamente, o veículo que aparece na segunda posição é uma mídia já considerada tradicional: as revistas, com um percentual de 41,6%, acima até da TV, com 40,4%.

As opiniões e recomendações em texto são o principal drive na escolha de um alimento na web, beirando metade dos entrevistados (48,6%). Os sites e marcas institucionais dos produtos aparecem na segunda posição na busca de informações para compras de alimentos, com participação de 29%. Os vídeos, no entanto, ainda apresentam uma baixa penetração no momento de conhecimentos dos consumidores para setores de alimentação, totalizando 24,9% de participação.

Um dos grandes desafios para o mercado de alimentos saudáveis, apontado por esse estudo, ainda é os tabus do preço e distribuição. Para 88% dos entrevistados, tais produtos são considerados mais caros do que os alimentos comuns e mais difíceis de encontrar. 

10. Como se conectar com a Geração Z

As marcas têm um grande desafio pela frente: se adaptar "modus operandi" da Geração Z. É o que aponta este relatório produzido pela Kantar Millawrd Brown, que já são 27% da população mundial. Novamente o conteúdo multiplataforma e colaborativo, junto com a experiência despontam como drivers para orientar os esforços das companhias em seu conectar com esses jovens.

Entre as ferramentas que possibilitarão essa conexão está a Mídia Programática, que devido aos bloqueadores de publicidade, terá que aprimorar ainda mais suas configurações para alcançar o público pós-millennial.

Assine já o Mundo do Marketing Inteligência e acesse essas e outras pesquisas.





Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss