Mercado erótico e sensual se reinventa e deixa lições

Ainda envoltas em tabus e preconceitos, sex shops se reposicionam como boutiques e miram nas mulheres, que hoje já representam 70% do público. Marcas investem até em ações sociais

Renata Leite | 04/11/2014

renata.leite@mundodomarketing.com.br


Luz neon, ambiente escuro e filmes pornográficos expostos nas estantes. Esses eram alguns dos elementos mais característicos das sex shops dos anos 1980 e 1990, mas…

Para continuar lendo, realize o seu login.