Legalidade do trabalho de promotores e demonstradores em discussão

Terceirização da mão de obra por agências e pela indústria pode ser proibida pelo Ministério do Trabalho, colocando em risco 300 mil postos, segundo a Ampro

Renata Leite | 18/07/2014

renata.leite@mundodomarketing.com.br


A negociação que acontece em Brasília sobre a legalidade do trabalho de promotores e demonstradores em supermercados pode colocar em risco cerca de 300 mil postos de trabalho no Brasil, segundo a Associação de Marketing Promocional (Ampro). Atualmente, esses profissionais são terceirizados pela indústria para atuar no varejo. O…

Para continuar lendo, realize o seu login.