Coca-Cola: Justiça nega ação de consumidor que diz ter encontrado rato

Wilson Resende alega ter sofrido sequelas com ingestão de refrigerante contaminado. Sentença afirma não existir relação entre condições físicas e psicológicas e consumo da bebida

Lilian Calmon | 14/11/2013

lilian@mundodomarketing.com.br


A Justiça de São Paulo negou a ação movida pelo consumidor Wilson Resende contra a Spal, fabricante dos produtos Coca-Cola no estado. Ele alegava ter sofrido sequelas de saúde pela ingestão de refrigerante supostamente contaminado pela presença de pedaços de rato. A análise do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de…

Para continuar lendo, realize o seu login.