Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Entrevistas

Ter senso de urgência é fundamental aos profissionais de Marketing

Marcos Scaldelai aponta caminhos para a construção de uma carreira sólida. Após deixar a presidência da Bombril, ele se dedica ao programa Pra Frente Sempre, sobre empreendedorismo

Por | 05/09/2016

roberta.moraes@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Marcos Scaldelai, Presidente do Lide São José do Rio PretoAlcançar o sucesso na carreira e ser reconhecido como quem faz a diferença e ajuda a empresa a conquistar suas metas é objetivo de qualquer profissional. Chegar "lá" e ser reconhecido como o "cara" são conquistas de quem tem atitude e está disposto a sair da zona de conforto. Para perseguir este caminho é preciso desenvolver algumas características, como empreendedorismo, ter senso de urgência, brilho nos olhos e excelência. Essas quatro competências globais são apontadas pelo executivo Marcos Scaldelai, que aos 36 anos assumiu a presidência de uma grande empresa, a Bombril.

Apesar da trajetória meteórica, o especialista em Marketing e Vendas não pulou nenhuma etapa e, além de Bombril, traz no currículo passagens por Bertin, General Mills e Nielsen. Nessas companhias ele acumulou experiência como executivo de atendimento, gerente e diretor de Marketing e toda a expertise acumulada neste período serviu como base para escrever o livro "99,9% não é 100¨. Você pode mais", lançado em 2015 pela editora Gente. Agora, além de consultorias e palestras, ele se dedica ao talk show online "Pra Frente Sempre", em que analisará o perfil empreendedor de celebridades.

Assim como nos artistas, algumas características são fundamentais para alcançar o sucesso no mundo corporativo. A concorrência no mercado de trabalho faz com que muitas pessoas apenas turbinem o currículo com cursos e especializações, mas o diferencial pode ser visto no comportamento. "Tecnicamente, todo mundo pode ser igual, por meio da qualificação, mas atitude é o que faz ser diferente. Quem tem a postura de um executivo empreendedor se destaca no ambiente corporativo, pois passa a ser uma pessoa admirada, ser vista como um grande influenciador de ações positivas", sentencia o executivo Marcos Scaldelai, Presidente do Lide São José do Rio Preto, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Veja a entrevista completa:

Mundo do Marketing - Após passar por grandes companhias, liderar equipes e ter contato com os mais diversos tipos de profissionais, o que você acredita que seja necessário para construir uma carreira sólida?

Marcos Scaldelai - É preciso ter espírito empreendedor, agir como se fosse o dono. É muito mais do que vestir a camisa da empresa, pois essa pode ser tirada. É preciso colocar o DNA da empresa no próprio sangue, fazendo uma relação com a imagem que se tem da própria companhia. Para isso é preciso acreditar verdadeiramente no que se está trabalhando ou vendendo. Aquele que acredita passa a ser o porta-voz da marca. Para isso é preciso ser o cara que implementará ações diferenciadas. Pois quem tem o DNA da empresa, em geral, olha para o futuro, pensa fora da caixa, arrisca, assume desafios. Essa postura pode ser de profissionais de qualquer área ou nível hierárquico independente do cargo. Não importa a posição, a questão é a atitude, pois será isso que fará com que o profissional seja valorizado e conquiste cargos melhores.

Mundo do Marketing - Então essa sintonia entre empresa e funcionário já deveria acontecer no momento em que o profissional está buscando uma vaga, pois isso facilitaria a incorporação do DNA da companhia. Nos dias de hoje, com alta taxa de desemprego, fica difícil escolher onde trabalhar.

Marcos Scaldelai - Existe essa dificuldade no mercado, mas quando o profissional tem uma identidade com a empresa, ele consegue capturar bem a essência dela. Existindo essa afinidade, ele estará disposto a vivenciar a companhia, e a verdade dele será tão absoluta que as chances de contratação serão muito maiores onde você realmente passa a sua verdade. Tecnicamente, todo mundo pode ser igual, por meio da qualificação, mas atitude é o que faz ser diferente. Quem tem a postura de um executivo empreendedor se destaca no ambiente corporativo, pois passa a ser uma pessoa admirada, ser vista como um grande influenciador de ações positivas.

Mundo do Marketing - Os profissionais de Marketing têm essa característica?

Marcos Scaldelai - Isso ainda tem que ser mais desenvolvido. Quando o profissional está em uma empresa onde não é estimulado para pensar fora da caixa e quebrar novas barreiras, ele acaba fazendo um trabalho de Marketing que pode ser destaque, mas nunca subirá grandes degraus. Ele sempre estará na média. Para isso é preciso colocar a cabeça na guilhotina e arriscar. Na minha carreira, uma das passagens que ilustra isso bem foi quando decidi afastar o garoto propaganda da Bombril e mudar a comunicação de uma empresa com a implementação de uma nova estratégia de velocidade e crescimento. É claro que ações como essa causam sempre receio, pois está mexendo em uma base sólida. 

Mundo do Marketing - No livro "99% não é 100%" você aponta quatro competências que devem ser desenvolvidas pelos profissionais. Além do "Executivo Empreendedor", quais são as outras.

Marcos Scaldelai - Além ter o DNA da empresa no próprio sangue, o profissional deve ter senso de urgência, que não deve ser apenas com as próprias entregas, mas com a companhia como um todo. Não importa se você já fez a sua parte em um projeto e preciso saber se os outros também estão fazendo, afinal, se ele não é concluído todos deixam de ser beneficiado. Ter senso de urgência é ser uma agente de velocidade dentro da empresa. Na área de Marketing é possível travar ações, soluções e construção de marca que saia na frente dos seus concorrentes, com iniciativas diferentes e com agilidade para implementar e fazer um grande diferencial. Quando trabalhava na Häagen-Daz não tínhamos como fazer campanhas no verão para competir com as empresas concorrentes, que investiam muito neste período e o orçamento era pequeno. Pensando na urgência em impactar o mercado, resolvemos apostar no inverno. Éramos praticamente a única sorveteria a anunciar no período e nos posicionavam como sobremesa. Além disso, trazíamos sabores diferentes, como o sorvete de feijão, que é comum no Japão. Apesar da baixa aceitação, a versão ajudava a fazer barulho e com isso quando chegava o verão, a marca já estava comunicada.

Também é preciso ter brilho nos olhos, o que muitas pessoas podem dizer que não é uma habilidade e sim uma característica pessoal. Quem é carismático realmente já nasce com ele, mas o brilho nos olhos é mais abrangente, é ser um agente transformador dentro da empresa, levando positivismo, garra. É fazer com que os colegas o olhem como o cara que quer sempre dá um passo positivo. É aquela pessoa que os outros querem ser. É por isso sempre peço um feedback dos colegas e pergunto "quem você gostaria de ser na empresa?", geralmente, a resposta será sempre alguém que tem brilho nos olhos, aqueles que aparecem, que lançam coisas novas para o bem geral de todos. Ele consegue movimentar o seu entorno em função de um melhor propósito para a companhia. Em geral, os profissionais de Marketing já saem à frente, pois são aquelas pessoas que têm facilidade de comunicação e maior visibilidade. Isso é muito importante, pois será aquele que engajará toda a companhia e não aquele que se preocupará com o status da função.

A última competência é pautada em resultado, que é o que mostro no livro que 99,99% não é 100%, que é a excelência. Muitos comemoram quando alcançam 99% da meta, pois quase chegaram lá. Ele é contratado para fazer 100%. Quem quer fazer o 100, tem que sair de casa pensando em fazer 200%, pois aí terá mais chances de êxito. É por isso que é fundamental ter o compromisso de fazer sempre mais, querer mais. A prática do Batalhão de Operações Especiais (Bope) ilustra bem isso, afinal, tem a premissa de "missão dada é missão cumprida", ou seja, são treinados para cumprirem as metas e não para discutir. Outro ponto é que quando eles estão preparados para uma operação um tem que confiar no outro, se um fizer algo errado alguém pode morrer. No mundo corporativo é a mesma coisa, é preciso saber em quem confiar.

Mundo do Marketing - Como adquirir todas essas habilidades?

Marcos Scaldelai - O profissional de Marketing deve estar em campo o tempo inteiro. Conhecer a realidade do consumidor e dos concorrentes para conseguir pensar à frente. O que dá para superar as expectativas. Aquele profissional que fica na sala, na empresa jamais terá o senso de urgência apurado, pois ele dependerá de pesquisa, informações de terceiros para saber o que se passa no mercado e quando tomar alguma atitude já terá perdido o tempo certo de agir. Um dos grandes ensinamentos na minha carreira recebi ainda no início, quando ouvi de um chefe: "Quer ter sucesso em Marketing? Se aproxime de vendas. Se lá alguém te reconhecer como o cara que ajuda a dar resultados, você é um grande marqueteiro". Isso levei para a minha vida inteira. Por todas as empresas em que passei, sempre tive uma relação forte com a equipe de venda. Nunca me considerei Marketing ou Vendas, sempre me vi como Comercial. Um profissional de Marketing precisa ser comercial, pois é quem vai para rua, visita cliente, vivencia a realidade dele e é deste contato que surgem as grandes ações e caminhos para quem quer acelerar o crescimento da empresa.





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss
Evento: Influenciadores Digitais