Entenda o jeito Zuckerberg de fazer negócios | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Entrevistas

Entenda o jeito Zuckerberg de fazer negócios

Ekaterina Walter, autora do livro ?O jeito Zuckerberg de fazer negócios?, fala dos elementos que tornaram o jovem CEO uma liderança fundamental para o Facebook

Por | 19/11/2013

bruno.garcia@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O propósito é o principal ingrediente para uma marca prosperar. Quando a organização como um todo entende claramente para onde está caminhando e qual é o seu papel no mundo, o grupo se torna mais engajado e disposto a colaborar com os projetos em andamento. Para disseminar este propósito, o papel do CEO é fundamental, pois ele tem a visão holística do negócio e tem poder para estabelecer uma cultura top-down.

No Facebook, Mark Zuckerberg vem desempenhando bem esta tarefa. Além de criar um ambiente propício à inovação, o CEO da rede social revela um cuidado especial na hora de contratar pessoas. O principal desafio é conectar pessoas que estejam alinhadas ao propósito da companhia e oferecer a elas oportunidades de carreira que fujam ao convencional, mesmo para profissionais de maior faixa etária. Esse clima de inquietação e constante busca por melhorias é o que permite à empresa se reinventar sempre. 

No livro "O jeito Zuckerberg de fazer negócios", Ekatarina Walter apresenta uma abordagem aprofundada sobre a maneira como o criador do Facebook conduz os negócios. "Cada colaborador no Facebook sabe que o propósito de Mark Zuckerberg é conectar as pessoas e tornar o mundo mais aberto. Este princípio tem orientado a empresa ao longo de nove anos e nunca mudou. Quando a marca tem um porquê, significa que existe um propósito claro", diz Ekatarina Walter, em entrevista ao Mundo do Marketing. Leia a entrevista abaixo:

Mundo do Marketing: Em seu livro, você listar alguns elementos críticos para uma empresa de sucesso. O propósito é um deles. Por que ter um propósito é tão importante para uma marca?
Ekaterina Walter
: Quando se comanda uma equipe ou uma empresa, o líder deve ter um propósito claro como sua estrela norte. Ele deve assegurar que cada membro do time entenda o que é esse propósito e acredite nele. Cada colaborador no Facebook sabe que o propósito de Mark Zuckerberg é conectar as pessoas e tornar o mundo mais aberto. Este princípio tem orientado a empresa ao longo de nove anos e nunca mudou. Quando a marca tem um porquê, significa que existe um propósito claro. Assim se torna mais fácil construir um movimento em torno de seu produto ou ideia, como a Apple fez. As pessoas se sentem parte de algo maior.

Mundo do Marketing: Como podemos descrever a maneira de fazer negócios do Mark Zuckerberg?
Ekaterina Walter:
O que torna Zuckerberg um líder único é sua visão estratégica de longo prazo e coragem para enfrentar as pressões internas e externas que não estejam de acordo com a sua visão. Um exemplo é o NewsFeed, que todos diziam ser uma má ideia, e depois se tornou um recurso fundamental para o negócio. Antes, muitas pessoas classificavam o Facebook como uma plataforma que não era estratégica, mas agora 24,3% dos 10 mil sites com maior acesso no mundo têm alguma forma de integração oficial com a plataforma em suas homepages. Não é fácil, principalmente quando você está em seus vinte e poucos anos para resistir a essas pressões. E é ainda mais difícil se afastar das ofertas envolvendo bilhões de dólares. Mas Mark tem uma visão clara de longo prazo de onde quer ir e onde quer levar suaa empresa. Este é o seu diferencial na condução do negócio: ele realmente está colocando a sua visão em execução.

Outro ponto fundamental é que ele construiu a cultura desde o início voltada para sustentar o crescimento do negócio e apoiar a inovação constante. Isso está muito arraigada dentro da companhia. Algumas frases e slogans que são comuns lá dentro são: "feito é melhor do que perfeito" e "esta viagem é de apenas 1% terminado". Isso cria uma orientação para que as equipes e executivos não descansem sobre os louros. É preciso manter o foco e o andamento dos projetos. Há uma série de outros elementos da cultura que são abordados no livro e que ajudam a criar esta base sólida de sucesso. O fato é: nem toda empresa pode estabelecer um ambiente que suporte a sua missão de uma forma tão eficaz. Este sempre foi o ingrediente crítico de sucesso a longo prazo.

Mundo do Marketing: Quais lições sobre empreendedorismo podemos aprender com ele?
Ekaterina Walter:
As mais importantes são sobre agilidade e sobre não se contentar com o bom. Outro ponto fundamental é estar atendo às paixões do seu público interno e garantir que eles estão utilizando essa força em seu potencial máximo. Este é o caminho para atrair os melhores talentos na indústria e é assim que se constrói um negócio bem sucedido. O segredo está nas pessoas que trabalham com o empreendedor e nas parcerias que se formam. O self-made man é um mito.

Outro ponto é criar uma cultura de urgência, permanecendo no estado de beta permanente, não descansando sobre um modelo de sucesso estabelecido. Este é um problema que muitos líderes enfrentam, especialmente quando atingem um certo nível de sucesso. A cultura criada por Mark é a chave para a sua contínua inovação e adaptabilidade.

Por fim, acredito que encontrar e contratar pessoas apaixonadas e oferecer carreiras não tradicionais a elas, independente da idade e experiência. Mark Zuckerberg entende o poder dessa combinação. Em muitas situações, o Facebook contrata pessoas só para ter aquele talento a bordo e mais tarde combina essas competências aos projetos em andamento. A companhia também promove campeonatos internos onde os engenheiros podem trabalhar em novas ideias fora de seus projetos atuais e vale tudo. Muitos líderes tradicionais têm medo de dar aos jovens uma boa chance e nesse momento eles perdem uma excelente oportunidade de gerar motivação nesta geração, que é muito empreendedora.

Mundo do Marketing: No filme "A Rede Social", Mark é descrito como uma pessoa muito técnica, e agora ele é uma das mais importantes CEOs do mundo. Como foi a sua transformação em um homem de negócios?
Ekaterina Walter:
Mark ainda é um muito técnico. É por isso que ele contratou Sheryl Sandberg para ajudar a executar o lado do negócio sem problemas. Dessa forma, ele pode se concentrar no que gosta de fazer, que é delinear a visão da empresa e focar no aperfeiçoamento do produto. Ter um parceiro como Sandberg e uma forte equipe de liderança é tudo para um CEO. Sozinho, não poderia fazer tudo isso. Ter um forte apoio é crítico. Mas ao longo dos anos, Mark vem aprendendo a ser um líder melhor, se comunicando de forma mais eficiente, sendo mais estrategista e saindo mais de zona de conforto. Isso demandou um enorme esforço de sua parte, mas ele sabia que teria que ser um líder e porta voz da empresa, e não apenas a pessoa por trás do produto.

Mundo do Marketing: Muita gente olha para Mark Zuckerberg como um exemplo de sucesso. Podemos aplicar as lições em qualquer tipo de negócio?
Ekaterina Walter:
Absolutamente. Estes princípios podem ser usados até mesmo em sua vida pessoal. Tudo o que fazemos na esfera pessoal ou profissional precisa ter fim. E se o propósito é baseado nas nossas paixões, estaremos mais motivados para alcançar os objetivos. Acredito que a principal lição é sobre perseverar, não aceitando o não como resposta. E arriscar. Também é fundamental que o empreendedor encontre os parceiros certos. As lições apresentadas no livro podem ser executadas por qualquer organização, independente do seu porte. Basta que a liderança esteja preparada para conduzir a mudança.

Aproveite e leia também: Como fazer o melhor uso da sua fanpage? Conteúdo exclusivo para assinantes + Mundo do Marketing. Acesse aqui.  

Comentários


Inteligência Inteligência

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss