André Caldeira, idealizador do III Fórum de Marketing de Curitiba, não é mais Diretor de Marketing do Grupo Positivo | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Entrevistas

André Caldeira, idealizador do III Fórum de Marketing de Curitiba, não é mais Diretor de Marketing do Grupo Positivo

Executivo assume a vice-presidência de tecnologia educacional do Positivo Informática de acordo com o plano de desenvolvimento profissional do Grupo, que ainda não definiu seu substituto

Por | 14/08/2007

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

André Caldeira, idealizador do III Fórum de Marketing de Curitiba, não é mais Diretor de Marketing do Grupo Positivo

Por Bruno Mello
bruno@mundodomarketing.com.br

 O Grupo Positivo realiza, pelo terceiro ano consecutivo, o Fórum de Marketing de Curitiba. Esta será a última edição que o idealizador do evento, André Caldeira, estará à frente da Diretoria de Marketing do Grupo. Confirmado como vice-presidente de tecnologia educacional do Positivo Informática, Caldeira fica no cargo até o fim do mês, quando será anunciado o seu substituto.

No Fórum, que acontece entre quarta e quinta-feira, André Caldeira terá a presença de profissionais de empresas como Second Life, Embraer, RMG Connect New York, Visa, Volkswagen, Marisol, Terra e Young & Rubicam que mostrarão seus casos de sucesso e ainda contribuirão para um debate acerca das práticas de marketing, suas tendências e desafios. Na entrevista concedida ao site, Caldeira explica os objetivos do Fórum e fala sobre a mudança de cargo, divulgada em primeira-mão pelo Mundo do Marketing.

Como nasceu a idéia do Fórum, o que lhe motivou?
Idealizamos este evento primeiro porque é uma oportunidade de troca de experiências e isso tem tudo a ver com a história do Grupo (Positivo). O segundo ponto é que volta e meia encontrava pessoas do mercado de Curitiba em eventos e achava que havia a oportunidade de realizar algo sediado em Curitiba, proporcionando para o nosso mercado a oportunidade de ver grandes cases. No primeiro ano, em 2005, tivemos 480 participantes e no ano passado 750, que é a capacidade máxima do teatro. E este ano acreditamos que vamos atingir o mesmo número.

Entre os temas, o que deverá ser mais debatido neste ano?
Vejo que algumas palestras tem potencial de debate muito interessante. Uma dela é a do Second Life, com o Emiliano de Castro, Diretor de Marketing da Kaizen Games, pois é uma inovação muito grande, mas que vai ter que responder até que ponto o Second Life representa uma oportunidade de se fazer negócios, quais escalas vai atingir e quais paradigmas vai transformar com relação a Internet. Outra palestra que vai ter um debate interessante é a do Valter Longo, da Y&R, que vai falar sobre a inovação na comunicação, onde ele vai abordar a transformação no segmento, mostrando que a Era dos comerciais de 30 segundo e dos anúncios de jornais e revistas já se foi e que hoje somos abordados por mensagens publicitárias em todos os lugares.

Outro tema interessante vai ser debatido pelo Martin Macdonald, Diretor de Criação da RMG Connet, que é uma empresa de relacionamento e no media, e vai falar que a Internet está morta. Ele vai abordar alguns aspectos críticos com relação a Internet e alguns do caminhos que ele vislumbra de possibilidade de transformação e desenvolvimento do que é hoje a Internet. Outro debate interessante é o da Fátima Zorzato, Presidente da Russel Reynolds Associates, que vai mostrar a visão de headhunter. Ou seja, o que as empresas, buscam num profissional de marketing completo.

E você mudou de cargo?
Durante quatro anos fui Diretor de Marketing do Grupo Positivo e agora, há 45 dias, iniciei uma transição onde assumi a partir de agosto a vice-presidência de tecnologia educacional da Positivo Informativa, dentro do meu processo de desenvolvimento profissional para me transformar em um gestor de uma unidade de negócio do grupo. Mas como idealizador do evento, estou coordenando o Fórum como um todo.

Já tem um novo nome para a diretoria de marketing?
O Grupo ainda está em fase de finalização deste processo para anunciar ao mercado até o final de agosto, inicio de setembro. Há alguns candidatos que estão em fase final de avaliação para ser anunciado.

Neste período, então, você continua à frente da diretoria?
Isso. Estou acumulando as funções e trabalhando da meia noite às seis da manhã também (risos) para que tudo seja realizado dentro do nosso foco estratégico com a velocidade e a qualidade que o Positivo sempre teve.

Qual é a avaliação que você faz da sua gestão, tendo sido reconhecido diversas vezes pelo mercado?
Não fiz o que fiz sozinho. Tive uma equipe muito especial e talentosa, muito trabalhadora. Mas mais do que os prêmios, o mais importante foram os resultados que obtivemos em termos de sedimentação de marca no cenário nacional como um grande grupo educacional e de tecnologia e que hoje tem numa mesma estratégia alguns feitos, como ser o maior grupo educacional do Brasil, como ter a maior gráfica do Brasil, maior fabricante de computadores do Brasil, ser líder em tecnologia educacional no país e a editora que edita o Dicionário Aurélio.

Então, conseguir reunir e gerir tudo isso numa mesma marca que faça sentindo para os diferentes mercados e encontre meios para ser cada vez mais forte foi o grande desafio que encontramos aqui e acho que conseguimos atingir bons resultados. Evidentemente tem muito a ser feito e estarei acompanhando o trabalho do meu sucessor e ajudarei no que for possível.

Teve também o processo de reposicionamento do Positivo Informática.
Esse processo faz parte de um estudo estratégico onde fizemos que a placa mãe conversasse com os preceitos educacionais e esse conceito de computador que todo mundo atendente às necessidades do consumidor final e do mercado.

Era um mercado que também não estava sendo explorado.
Trabalhamos tanto no varejo quanto no segmento corporativo. A isenção de impostos foi uma alavanca para que pudéssemos oferecer o primeiro computador para muitos consumidores, uma vez que, estando no varejo, dispomos de uma linha de crédito que permite essa compra. Ao mesmo tempo fazemos um estudo de ativação de marca e de oportunidade de negócios sem que isso se torne contraditório em relação educacional. A dinâmica de marca está centrada em dois pilares principais: de educação e tecnologia.

E o que vem pela frente?
Não posso falar em nenhum projeto estratégico, mas vamos seguir trabalhando muito buscando o crescimento com foco na qualidade. O Grupo tem uma característica no seu DNA que é o fazer bem feito e aproveitar a oportunidades que surgem sem abrir mão da qualidade.

Acesse
www.forumdemarketing.com.br

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss