Como será a nova gestão da Ampro? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Entrevistas

Como será a nova gestão da Ampro?

Guilherme de Almeida Prado fala sobre seus planos à frente da Associação de Marketing Promocional

Por | 26/11/2009

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Como será a nova gestão da Ampro?A Associação de Marketing Promocional terá uma nova gestão a partir de dezembro deste ano. Depois de quatro anos sob o comando de Elza Tsumori, Guilherme de Almeida Prado assume a presidência da entidade até 2011 com velhos e novos desafios. Grandes do tamanho do setor e urgentes como os prazos dos clientes. Sócio-diretor da Plano1, Almeida Prado faz parte da diretoria da Ampro há três anos. Foi diretor de comunicação e vice-presidente estratégico.

Agora, capitaneando a Associação, terá como missão manter e envolver os mais de 350 associados conquistados nos últimos anos em prol de regulamentações, capacitação, profissionalização e de concorrências que sejam benéficas para as agências e para os clientes. Essas são as principais ações destacadas na entrevista concedida ao Mundo do Marketing. Acompanhe a seguir.

O que não muda e o que muda na nova gestão
"A ideia é continuar o trabalho que estava sendo feito e, por isso, não havia sentindo em montar outro grupo. A grande maioria da diretoria permanece a mesma. Temos pessoas novas, como a Marcia Cabral, da Ability, para a vice-presidência de Trade Marketing, e o Ricardo Buckup, da B2, para a vice-presidência de eventos, que tem como objetivo dar foco nestas disciplinas que têm muitas áreas de atuação dentro do Marketing Promocional. Tem também a nova diretoria de mobile, com o Leandro Capozzielli, da Infiniti, para focar nas promoções via celular". Conheça aqui a diretoria completa.

Ajustes a serem feitos
"Um dos grandes méritos da gestão da Elza foi conseguir atrair bastante gente para dar andamento aos projetos, aumentar o número de associados de diferentes agências e abrir muitas frentes de trabalho. Como tivemos várias frentes abertas nos últimos anos, a meta agora é dar foco em ações importantes. A entidade cresceu em importância e pode eleger o que é prioridade. Trade Marketing, por exemplo, é uma área que terá foco, como áreas que estavam sem foco e agora terão, como a profissionalização do setor, desde a capacitação profissional até a gestão do negócio das agências".

Como fica a Regulamentação do Incentivo
"O projeto de Lei continua igual e a ideia é dar continuidade a ele. Foi um trabalho muito bem feito que está avançando e já está no Senado. A questão da regulamentação, de uma forma geral, será outro foco, pois há muitas ações de caráter restritivo à disciplina que precisam ser corrigidas. A intenção é promover também uma autorregulamentação do segmento de acordo com normas-padrão para todo o setor, como acontece na publicidade com o Conar. Outra medida é ter uma legislação trabalhista na área de Trade Marketing que não seja tão custosa para as agências e nem problemática na área legal, com relação aos direitos do trabalhador".

Novas tecnologias e novos profissionais
"Queremos colocar o Marketing Promocional mais presente nas ferramentas digitais, principalmente nas redes sociais para divulgar o segmento. Hoje tem o portal da Ampro em que há uma série de informações e a ideia é pegar isso e ampliar para estudantes, por exemplo. Queremos desenvolver conteúdo sobre Marketing Promocional para ser aplicado nas faculdades porque há uma falta de material nas salas de aula e a disciplina acaba sendo mal trabalhada nos cursos de publicidade e Marketing Brasil a fora. Vamos desenvolver até ementas de cursos para que os novos profissionais tenham uma formação mais estruturada".

Copa do Mundo de 2014 e Olimpíadas de 2016
"Temos que preparar os nossos associados para um volume de trabalho maior durante a Copa do Mundo de Futebol e as Olimpíadas. Precisamos entregar tudo. A Ampro já tem parceria com o Ministério do Turismo e está trabalhando para que as agências tenham capacidade de receber todo o investimento que será feito nestes dois grandes eventos".

Concorrências
"Temos que trabalhar em parceria com a Aba, junto aos anunciantes e aos departamentos de compras de Marketing para ajudar os profissionais a conduzir os processos de concorrência, mostrando o nosso papel estratégico. Não adianta falar o que queremos se o outro lado não concordar. Temos que mostrar que determinadas concorrências, da forma como são estruturadas, não só prejudicam as agências, como também influenciam no resultado do anunciante. Não adianta olhar apenas o custo e deixar de lado a melhor ideia. Temos que ajudar os anunciantes a olharem o preço e o resultado juntos".

Certificação promocional
"Este será um grande desafio também. Ainda temos um trabalho grande pela frente, como foi previsto desde o início, mas que está em andamento. Existe um desperdício muito grande quando o anunciante chama uma agência para fazer um trabalho que não é especialidade dela. As próprias agências não estão mensurando o custo de entrar em projetos e concorrências em que elas não têm um histórico de trabalho consistente. Mas isso vai mudar de forma gradual".

Comentários


Acervo

Pesquisar por Tags

Inteligência Inteligência

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss