Como a força da influência pode tornar uma marca mais humana Bruno Mello 31 de maio de 2024

Como a força da influência pode tornar uma marca mais humana

         

Clarissa Almeida explica como sua marca pode se relacionar com o público e impulsionar suas vendas

Como a força da influência pode tornar uma marca mais humana
Publicidade
Oferta Antecipada Prime Day

O marketing tradicional, focado na venda de produtos e na criação de uma imagem corporativa distante, está sendo substituído por uma abordagem mais humanizada, onde a autenticidade e a conexão emocional são priorizadas. Nesse novo cenário, a força da influência surge como uma poderosa ferramenta para humanizar as marcas e aproximá-las dos consumidores.

Investir em marketing de influência se mostra uma estratégia altamente eficaz para aproveitar a autoridade e o alcance dos influenciadores, aumentando a visibilidade da marca, gerando engajamento com o público-alvo e impulsionando as vendas e o reconhecimento da marca.

Um estudo da Nielsen aponta que mais de 80% das empresas pretendem investir pelo menos R$ 1 milhão em estratégias relacionadas ao marketing de influência até o final deste ano.

Essa influência não se limita apenas a celebridades ou figuras públicas. Ela se manifesta por meio de indivíduos comuns que compartilham suas experiências, opiniões e recomendações nas redes sociais e outras plataformas digitais, tendo o poder de estabelecer conexões autênticas e construir comunidades em torno de interesses compartilhados.

Ao se associar a influenciadores, as marcas têm a oportunidade de humanizar sua imagem e estabelecer uma conexão genuína com seu público-alvo. Em vez de apenas promover produtos, elas podem contar histórias, compartilhar valores e engajar os consumidores em um diálogo bidirecional. Essa abordagem não apenas fortalece a identidade da marca, mas também aumenta sua relevância e credibilidade no mercado.

Publicidade

Segundo uma pesquisa da Opinion Box e Influency.me, no Brasil, 3 em cada 4 internautas seguem algum tipo de influenciador nas plataformas digitais. Esse cenário também é composto por um público bem definido, com a maioria dos seguidores sendo mulheres e os mais jovens liderando esse movimento.

Um dos aspectos da influência na humanização das marcas é sua capacidade de criar um senso de comunidade e pertencimento. Os influenciadores, ao compartilharem suas experiências pessoais e interagirem com seus seguidores, criam espaços onde os consumidores se sentem ouvidos, compreendidos e valorizados. Isso não apenas fortalece o vínculo emocional entre a marca e seu público, mas também cria oportunidades para o envolvimento contínuo e a fidelização do cliente.

No entanto, é importante destacar que a força da influência só pode ser verdadeiramente eficaz quando baseada na autenticidade e na transparência. Os consumidores de hoje são mais exigentes e céticos em relação à publicidade tradicional Eles valorizam a integridade e a sinceridade e são rápidos em detectar tentativas de manipulação ou engano.

Portanto, as marcas devem escolher cuidadosamente os influenciadores com os quais se associam e garantir que suas parcerias sejam baseadas em valores compartilhados e alinhamento de interesses, cultivando um relacionamento autêntico para um alcance não só do sucesso comercial, mas também fazer uma diferença positiva na vida das pessoas.

*Clarissa Almeida é gerente de recursos humanos e marketing

Leia também: Mulheres lideram ranking dos influenciadores mais procurados pelas marcas 


Publicidade
Oferta Antecipada Prime Day