Tempo bom para fazer negócios com a meteorologia | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Cases

Tempo bom para fazer negócios com a meteorologia

Grupo Climatempo cresce com investimento em comunicação e planejamento para grandes empresas

Por | 27/04/2007

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Tempo bom para fazer negócios com a meteorologia

Por Mariana Oliveira
redacao@mundodomarketing.com.br

Pioneira na divulgação de informações meteorológicas, a Climatempo consolida em 2007 o sucesso que colhe desde a década de 1980. Fundada em 1989 pelo meteorologista Carlos Magno, a empresa cresce e dá frutos, muito além da previsão do tempo. Em 2006 transformou-se no Grupo Climatempo, que incluiu novas plataformas meteorológicas, como a TV e a internet. A ênfase em comunicação tornou a empresa um caso de sucesso. Atualmente o climatempo.com.br é o maior portal de informações sobre tempo e clima no Brasil, com uma visitação média de 120 mil pessoas por dia e anunciantes como TAM e Nissan.

 O segredo está, além da qualidade dos serviços, na personalização das estratégias e dos produtos atraíram novos clientes para a empresa. Além dos meios de comunicação como jornais e rádios, a Climatempo atende aos mais diversos segmentos como agronegócio, turismo, indústria, moda e construção civil. "Conhecendo o problema dos clientes podemos desenvolver soluções", garante Carlos Magno (foto), Presidente do Grupo Climatempo.

Em entrevista ao Mundo do Marketing, Magno conta que a iniciativa para investir na Climatempo surgiu da necessidade de personalizar a informação, coisa que os órgãos públicos não conseguiam fazer. A partir desta premissa houve um investimento tanto em tecnologia quanto em qualidade e confiabilidade, e para tanto, os meios de comunicação foram essenciais. Magno atuou como "Homem do Tempo" no Jornal Nacional em 1996, além de apresentar a previsão em várias rádios. "Isso ajudou o público a reconhecer a Climatempo como um serviço de qualidade", observa.

Diferenciais e portfolio
A qualidade é unanimidade no discurso dos executivos do grupo. Há cuidados com o produto final, a divulgação das informações e o tratamento diferenciado dos públicos. O portfolio inclui previsões de tempo, análises climáticas, weather index com informações de temperatura, umidade e pressão, entre outros. Tudo isso com tecnologia de ponta de modelos numéricos e gerenciamento de meteorologistas preparados para transformar as informações naquilo que usuário precisa. E isto inclui desde a linguagem à relevância das informações, como informa a meteorologista Gilca Palma, Diretora Executiva da Climatempo Meteorologia.

Este esforço também se reflete na área comercial. "As pessoas hoje vêem o clima como algo adicional para o planejamento da empresa", revela Ariany Chacon. Em entrevista ao Mundo do Marketing, ela conta como os empreendimentos têm reconhecido a importância das informações meteorológicas para se antecipar ao mercado e fazer planejamentos de distribuição e logística.

As soluções em meteorologia atraíram empresas nomes como a Nívea, que planeja a divulgação do protetor solar, da Ferrero, que gerencia a entrada e a qualidade de seus produtos, das cooperativas agrícolas e até do atendimento de pedidos por telefone, que aumenta quando o tempo está chuvoso. Mas ainda há falta de informação. "Um dos grandes problemas é a falta de conhecimento de como as empresas podem utilizar as informações meteorológicas", avalia Magno.

 

Gestão e crescimento
A reestruturação da Climatempo numa holding ampliou a gestão, que antes era familiar, e profissionalizou todas as áreas. Entretanto, a comunicação foi mantida como um dos principais atributos da marca. Os pilares das áreas comercial, meteorológica, agência e TV foram fundamentados nesta característica. E a empresa já prevê novos empreendimentos, como a TV por IP e as previsões por celular. 

"O diferencial da Climatempo é que ela desenvolveu os próprios meios de comunicação", opina Gilca ao falar do site, do canal na TV por assinatura e das ferramentas de relacionamento. "A gente não aprende como o mercado precisa da meteorologia na universidade", completa a meteorologista. 

Magno reitera a importância que esta ciência ganhou no cotidiano dos brasileiros e destaca que o crescimento da empresa reflete este significado. Com previsão de crescimento entre 30 e 50% para 2007, ele afirma que sente orgulho. "Era isso que eu queria agregar à categoria", conclui.

Acesse
www.climatempo.com.br
www.grupoclimatempo.com.br

Comentários


Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss