Especial Consumo Consciente: Sustentabilidade é diferencial para Goóc | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Cases

Especial Consumo Consciente: Sustentabilidade é diferencial para Goóc

A Goóc injetou a Responsabilidade Social na identidade visual e posicionamento da marca para atrair consumidores

Por | 24/07/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Especial Consumo Consciente: Sustentabilidade é diferencial para Goóc

Por Guilherme Neto
guilherme@mundodomarketing.com.br

A importância da responsabilidade ambiental e o desenvolvimento sustentável já são incorporados no branding de algumas marcas como forma de diferenciação. Uma delas é a Goóc, marca de calçados e bolsas fabricadas a partir de tiras de pneus. Desde a sua fundação, há quatro anos, a empresa cresceu 500%, tendo reciclado 2 milhões de pneus.

Já atuando em países estrangeiros, cujas vendas correspondem a 4% do total, a Góoc está presente em cinco mil pontos-de-venda e possui 10 lojas, chamadas de Espaço Goóc. Para chegar a esses números, a Goóc tem uma história profundamente ligada com a biografia pessoal de seu fundador, o vietnamita Thai Q. Nghia.

Thai fugiu do regime comunista pelo mar com um barco de pesca. Foi resgatado em pleno alto mar por um navio da Petrobras e trazido para o Brasil. Ao chegar por aqui, em 1979, ainda não sabia falar português. "Não existe uma comunidade de vietnamitas. Naquela época também não tinha qualquer qualificação, tinha apenas 18 anos", conta em entrevista ao Mundo do Marketing.

Vendas eram focadas no comércio popular
As dificuldades não impediram Thai (foto) de aprender a língua e estudar, inclusive de ingressar na faculdade de matemática da Universidade de São Paulo. Durante seu período de estudante, vendia bolsas em sistema porta a porta na periferia de São Paulo, em uma região próxima ao campo universitário. Percebendo o tino para o negócio, ele abandonou o cargo de operador de computador em um banco e resolveu abrir o seu próprio negócio.
 
Surgia a Domini, empresa que hoje detém as marcas Goóc, Ômely e Koan. Thai começou vendendo bolsas e calçados através de catálogos e pequenos comerciantes, com foco no famoso comércio popular da Rua 25 de Março. O crescimento da empresa chamou a atenção de outras marcas de sucesso, como Gatorade e Avon, para quem a Domini confeccionou bolsas promocionais.
 
Até então, a marca trabalhava com foco no baixo preço. Isso mudou com o surgimento da Yepp, em 2003, quando conceitos de sustentabilidade e diversidade cultural foram incorporados no posicionamento. Em 2005, por problemas no registro da marca, o nome mudou para Goóc, que em vietnamita significa "raiz".

Inspiração veio após uma visita ao Vietnã
"Resolvi investir em calçados de tiras de pneu, baseados nos usados pelos vietnamitas em ações de guerra", conta Thai. A inspiração veio após uma visita ao Vietnã, quando percebeu que muitos turistas compravam os calçados como lembrança.
 
Desde o princípio, a nova marca buscava se diferenciar segundo a proposta de propagação de culturas regionais e incentivo à preservação do meio ambiente. "O Brasil também tem uma cultura bastante rica e que é desvalorizada. Por isso, nos diferenciamos nos inspirando no folclore e na história de nações da América do Sul, principalmente o Brasil", diz o fundador da marca.
 
Para expressar esses ideais, há um forte investimento na presença em feiras, principalmente na Couromoda, em janeiro, e Francal, em julho, principais eventos para empresas de calçados. O estande sempre conta com uma cenografia especial inspirada na coleção atual. "Ali, não apenas apresentamos os nossos produtos, mas também toda a história no qual eles foram inspirados, além de reforçar nossos conceitos de sustentabilidade", conta Fábio Katsuyama, Diretor de Marketing da Goóc, ao site.

Feiras e lojas são oportunidades de transmitir o branding
Na Francal 2008, ocorrida no início do mês, o espaço era baseado no Geopark Araripe, localizado no Ceará. A área de presevação ambiental patrocinada pela marca é famosa pelos achados ecológicos e paleontológicos, o que inclui a descoberta de fósseis de dinossauros. Alguns deles foram levados para exibição na feira. "A divulgação de cultura em nossos espaços e nos nossos produtos é mais uma forma de atrair a atenção dos consumidores e do trade para o nosso negócio através da experiência da marca", conta o Diretor de Marketing.

Essas ações também são exercidas nas lojas próprias da marca, chamadas de Espaço Goóc (foto). Em cada unidade, os vendedores são treinados a contar a história da marca e dos produtos vendidos. "A comunicação em mídias convencionais é muito cara, além de complexa, já que nossa mensagem não pode ser bem transmitida fácil e rapidamente", conta Thai, para quem essas iniciativas são oportunidades de driblar a resistência dos varejistas pelos seus produtos diferenciados.

Apesar de investir inicialmente no público jovem, hoje a Goóc trabalha com targets diferenciados não por faixa etária ou classe social, mas por "atitude". "Buscamos pessoas mais originais, com visões mais abertas, que possam aceitar nossos ideais. Talvez por isso a maioria dos nossos consumidores são jovens", diz Fábio. 
 
Nordeste corresponde a um terço das vendas
A marca encontrou esse público principalmente no Nordeste, região que hoje concentra um terço das vendas do grupo. Segundo Thai, a maior receptividade dos nordestinos frente à novidades explica o sucesso por lá, além do clima natural da região - as sandálias da marca costumam ser mais vendidas no verão. Hoje, porém, a Goóc sofre uma queda nas vendas por conta da proliferação de cópias piratas vendidas a preço médio de R$ 5, em uma produção 10 vezes maior que a da marca.
 
A forma de combater isso foi investir ainda mais nos conceitos de diferenciação da marca na região. Uma parte disso é feita através de palestras de empreendedorismo direcionadas para universitários, ministradas por Thai constantemente em todo o Brasil.
 
A Goóc também divulga a marca patrocinando e promovendo eventos diferenciados, como o casamento que chamam de o primeiro sustentável do mundo. "Nós também realizamos ações de cunho social, como a restauração de igrejas e manutenção da Creche beneficente São Clemente em São Paulo", conta Fábio.
 
Marca tem planos para o mercado internacional
Hoje, a Goóc está presente em 16 países. Nesses mercados, os conceitos da marca acompanhados do baixo preço são atrativos para os estrangeiros. "Após 2010, a proposta é expandir internacionalmente", adianta Thai. Até lá, a Goóc deve investir no mercado nacional, seguindo com a expansão de novos Espaços Goóc e reforçando o posicionamento diferenciado da marca em sua comunicação.

"Meu sonho não é virar um empresário de sucesso, mas sim um pesquisador de sucesso. Quero devolver ao Brasil o que ele me deu quando cheguei aqui. E a Goóc é um dos meios que realizo aqui para deixar minha mensagem", diz Thai, que esse ano publicou o primeiro dicionário vietnamita-português.

Veja as outras matérias publicadas pelo Mundo do Marketing no Especial Consumo Consciente:
-  Responsabilidade Social é essencial: um panorama do mercado
Marcas já fazem a sua parte
o Brasil à frente do desenvolvimento sustentável: entrevista com Antonio Carlos Araújo
-  Sustentabilidade precisa envolver consumidor

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss