Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Canais

Tchau passado. Inteligência Analítica define investimento em Comunicação

Seja por interesse ou desconhecimento, a decisão de alocação de recursos ainda está longe do racional, do efetivo e do que a tecnologia permite nos dias de hoje

Por | 28/05/2018

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Faz um tempo que parte do investimento de Marketing em comunicação tem sido mais efetivo, mas não pelo motivo correto. A razão pela qual um percentual do que se investe em mídia, por exemplo, tem objetivo maior sucesso é porque os investimentos caíram em meios que perderam sua importância ou onde a mensuração é mais complexa e migrou para o digital, além dos recorrentes cortes de verba que fizeram as companhias focarem no que elas "acham" dar retorno. Acreditar nesta maior efetividade, porém, é pura inocência, especialmente para as grandes marcas. A verdade é que ainda se joga muito dinheiro pela janela.

Seja por interesse, seja por desconhecimento, a decisão de alocação de investimentos em comunicação no Brasil ainda está longe do racional, do efetivo e do que a tecnologia permite nos dias de hoje. Porém, há exceções. O SAS não pode abrir os nomes das empresas, mas a multinacional de Analytics já trabalha com anunciantes no país e no mundo que, às vezes até a contragosto de agências, utilizam a Inteligência Analítica para alocação de sua verba de mídia. Neste caso, não falta interesse e nem ferramenta. Aliás, ferramenta é o que mais existe hoje. Só perde dinheiro quem quer.

Além de deixar o ralo aberto para o dinheiro do acionista correr, perde-se efetividade e aí a sua verba é que está na reta. Os melhores profissionais de Marketing já perceberam que dependem da tecnologia para não apenas manter seus cargos, mas também para entregar um resultado efetivo às companhias em que trabalham e para que elas tenham um salto de qualidade no relacionamento com seus clientes.

Tudo começa com inteligência de dados. Com ferramentas, como o SAS, é possível saber exatamente qual alocação de mídia está dando mais resultado. Anúncio de TV XPTO no dia X, horário Y. Contracapa da revista Y, semana Z, capa W. Banner no portal A, posição B, data C, horário D, público F. E por aí vai. Não lá limite para a máquina e para a estatística. É fácil? Diria que muito menos complexo do que você imagina. O primeiro passo é vencer a resistência.

O segundo é ter sponsors dentro da companhia para lhe ajudar. Colar no pessoal da TI, pois um passo importante é a integração de um "bando de dados". Bando mesmo. Aqui está um dos maiores desafios, mas que se vence e há casos citados pelo SAS de implementação em dois meses. Porém, não se engane. O seu caso pode levar quatro, cinco... que leve seis meses... ao final deste período você poderá tomar decisões melhores e ter o que a tecnologia está dando de mão beijada para o Marketing: Poder.

Repito o que já disse neste espaço. A influência perdida pelo Marketing nos últimos 10 anos só pode ser resgatada por meio da tecnologia. É com ela que você vai otimizar seus processos e dar mais resultado para a empresa. E resultados comprovados. Feliz e infelizmente estamos afogados em termos da moda. Precisamos ir além deles. Descer do palco e deixar a mesa do almoço de negócios para colocar em pratica a transformação digita, pois a Inteligência Analítica já define o investimento de Marketing em um punhado de companhias pelo mundo e é bom que comece a ditar os rumos na sua enquanto ela ainda existe.

Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss