E se o Marketing entrar em greve? Vai fazer diferença? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Canais

E se o Marketing entrar em greve? Vai fazer diferença?

Definitivamente o Marketing está precisando de Marketing. Deve se posicionar diante de sua importância e poder transformação não só para as companhias, mas para as pessoas

Por | 16/05/2014

bruno@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A onda de greves nas grandes cidades no Brasil gerou um comentário de um profissional de Marketing no Facebook. Diz o post: "Acho que de maneira geral as pessoas acham que profissional de Marketing não trabalha, alguém já viu greve de profissional de Marketing? Sindicato dos profissionais de Marketing? Acho que é uma área que se a gente parar de trabalhar as pessoas nem percebem que a gente começou".

O texto poderia ser mais um entre tantos que surgem em nossas timelines e simplesmente passamos o olho sem fazer a menor diferença, mas merece uma boa reflexão. Afinal, se as empresas não tiverem profissionais de Marketing dentro delas não vai fazer diferença nenhuma? Há quem concorde com isso. Mas não deveria. Ao mesmo tempo, este cenário é um reflexo de como o Marketing é visto e tratado por uma boa parte das empresas no Brasil e, por tabela, é o sentimento de uma parcela dos profissionais.

Ainda hoje existem companhias cuja crença é de que Marketing é um setor que não faz diferença. Onde se gasta mais do que se tem resultado. Lugar responsável pelas festas e brindes, o que representa uma visão ultrapassada, mas ainda real. E aí a responsabilidade é de quem está à frente justamente do Marketing. Não só de fazer ele ser importante para a empresa, inovando, criando marcas de valor, produtos e serviços que façam realmente diferença na vida das pessoas, mas orientando toda a empresa pelo Marketing.

Quantos de nós acreditamos que marca e um Marketing holístico pode transformar uma companhia? Agora, por que não conseguimos mudar a realidade? Sim, há problemas de visão entre os principais executivos das empresas e as vezes na própria direção de Marketing. Pesquisa da Troiano Consultoria de Branding em 2008 sinalizava que "As marcas estão na agenda dos CEOs como principal ativo intangível, mas ainda não entraram no dia a dia da gestão das empresas". Cinco anos depois, em 2013, em novo levantamento, o tema subiu de importância e o CEO passou a ter influência nas decisões de Marketing e Comunicação. Há luz no fim do túnel, afinal, o mercado mudou de forma avassaladora nos últimos 15 anos.

Copo meio cheio
Ainda que haja uma percepção negativa, precisamos olhar para os bons exemplos para termos consciência de que é possível. E estes casos de sucesso deixam claro o caminho a seguir. Se não houvesse orientação de Marketing da forma mais ampla possível, não teríamos marcas, produtos e serviços como Coca-Cola, Google, Itaú e Natura, para citar grandes corporações, e Reserva, Beleza Natural ou Cacau Show, que reinventaram e continuam reinventando seus mercados.

São marcas que têm um propósito muito claro. E, sim, Marketing quando está no DNA da empresa faz muita, muita diferença. Vamos olhar para o Beleza Natural, uma rede que faz tratamento em cabelos cacheados, para além do que vemos no dia a dia. Surgido no subúrbio carioca na década de 1980, hoje atende 100 mil clientes por mês em 20 pontos, emprega 2,5 mil pessoas e espera chegar a 120 unidades em cinco anos e empregar 15 mil funcionários até 2018.

Mais do que deixar o cabelo cacheado de forma natural, o Beleza Natural proporciona a elevação da autoestima feminina, muitas delas da classe C que precisaram se apresentar melhor para conseguir um emprego melhor e ascender socialmente. E foi isso que aconteceu com todo o boom da nova classe média, em que a mulher tem papel fundamental. Consegue enxergar onde o Marketing pode ir? Na qualidade de vida das pessoas!

Definitivamente o Marketing está precisando de Marketing. Deve se posicionar diante de sua importância e poder transformação não só para as companhias, mas para as pessoas. Pessoas estas que já há algum tempo passaram a ter uma visão distorcida e usam Marketing como sinônimo de enganação. Marketing é coisa séria, responsável e transformador. Pode fazer muito mais do que fez e está fazendo. Depende da gente, de você. 

marketing, Profissional de Marketing
 

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss