O Montro YSL | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Conexão Paris

O Montro YSL

Por: | 25/03/2010

stella@slegnani.com.br

Compartilhe

 

 
 
Meu amor por Yves é antigo... Já que Chanel morreu no dia em que nasci, restava ele como maitre do século.  Ele sempre me hipnotizou por seu trabalho inovador... eu percorria suas lojas curiosa, para ver um pouquinho de sua arte, economizava para comprar uma peça...
Há mais ou menos três anos, entrevistei Chrystell, a chapeleira que trabalhou com ele por 20 anos... Em seguida,  o conheci pessoalmente e, para minha tristeza, apenas alguns dias depois, Saint Laurent morre. Sou convidada para o enterro e participo da cerimônia ao lado de toda alta moda mundial. Alguns dias antes, eu havia escrito uma reportagem sobre o seu acervo onde mais de cinco mil peças de alta costura são conservadas em cofres climatizados, tendo assim a oportunidade de conhecer suas míticas criações. Para finalizar a Saga, a casa de Yves, incluindo móveis, objetos, obras de arte, são leiloados - um evento que para a cidade. No meio da multidão, numa chuva torrencial, por acaso, sou escolhida, para ser a última pessoa a ter acesso e poder ver de perto os objetos de vida do criador... Sorte ou destino? Não sei, mas quem me conhece pessoalmente, sabe que minha vida é cheia de encontros e casualidades que são quase inexplicáveis.
Há uma semana, iniciou em Paris, no Petit Palais - a grandiosa Yves. Uma exposição que narra 40 anos do trabalho deste gênio revolucionário. A seleção de 307 modelos de alta costura e prêt-à-porter, fotografias, desenhos e filmes revela de forma teatral, todas suas faces: o início de carreira como assistente de Christian Dior, o momento em que assume, com apenas 21 anos, a direção da Maison Dior, a construção de sua própria marca, o fechamento da Maison de alta costura em 2002, o encerramento de sua participação na moda.
Se Chanel liberou as mulheres, Yves lhes deu poder! Ele logo compreendeu que o poder era detido pelos homens, e por isso transpôs peças do guarda roupa masculino para ombros femininos.
Em 1965, lança uma coleção inspirado no artista Mondrian. As revistas do mundo inteiro aclamam que suas criações rompem hierarquias entre os gêneros artísticos. Hoje, mesclar produto e arte é natural.
A partir desse momento, ele irá desenvolver de forma regular uma ponte com o mundo da arte que intitulou de "meus diálogos" e criações onde utiliza Mondrian, Wesselman Poliakoff, Van Gogh, Matisse, Picasso, Braque, Léger, Apollinaire, Aragon, Cocteau...
"Minha intenção não era medir-me com os mestres pintores, mas, na melhor das hipóteses, me aproximar e tirar lições desses gênios." YSL
Em 1966: cria o primeiro smoking feminino. Difícil imaginar que, até esta data, era proibida a entrada de mulheres usando calças em restaurantes. A primeira vez que uma mulher teve permissão de entrar em um restaurante de calças foi acompanhada de Yves, a New York em 1967!
 
 
No mesmo ano, revoluciona o comércio: cria YSL, prêt-à-porter Rive Gauche.  Loja que marca a história da moda. Pioneiro, ele lança o prêt-à-porter de luxo, conhece um enorme sucesso e faz o caminho para outras marcas globais. Até então, as roupas eram feitas sob medida. O estilo de Yves Saint Laurent torna-se acessível ao grande publico e se impôs no mundo através de uma rede de centenas de lojas YSL.
 
 
 
Em 1971,  Yves Saint Laurent posa nu para a lente do fotografo Jeanloup Sieff como garoto propaganda de seu  primeiro perfume masculino.
A imagem é de uma audácia incrível e lhe rende status de "ícone".
 
 
Yves trabalhou socialmente, mais do que muitos outros, pela igualdade dos sexos e pelo reconhecimento de uma mulher moderna. Neste contexto, criou um novo gênero, o entre o feminino e o masculino. Ousa quebrando tabus - utiliza pela primeira vez, na história da moda, manequins negras.
 
 
 
Sem esquecer sua musa, Catherine Deneuve, que ele começa a vestir no filme "La Belle du Jour", permanece por toda sua vida construindo, como nenhum outro, a imagem da burguesa independente cheia de excentricidades.
 
 
 
 
Um homem que definiu através da moda um novo comportamento social feminino.  
E fez de nós, mulheres, um pouco Yves Sain Laurent.
 

 Para saber mais da exposiçao: clique aqui

Comentários

Biografia

Stella Pelissari é formada em Moda e Jornalismo, tem pós-graduação em Moda e Comunicação e Mestrado em Management Fashion em Business.

Arquivos


Este blog reflete única e exclusivamente a opinião do seu autor e não necessariamente o posicionamento jornalístico que norteia o Mundo do Marketing.

Acervo

Pesquisar por Tags

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2020.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2020. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss