Adeus a McQueen | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Conexão Paris

Adeus a McQueen

Por: | 15/02/2010

stella@slegnani.com.br

Compartilhe

MacQueen , no final de um de seus desfiles. Foto F. Guillot/AFP

Alexandrer McQueen nos deixou. A triste notícia me deixou abalada e me fez sentir que realmente me faria falta  uma das minhas estrelas preferidas se apagar tão prematuramente. A última vez que senti o mesmo aperto no peito pela moda, foi ao saber da morte de Yves Saint Laurent, que eu havia conhecido pessoalmente apenas10 dias antes quando fazia um artigo sobre a Maison YSL. Mas Saint Laurent já estava com certa idade, vestiu gerações,deixou herança suficiente para não nos sentirmos assim, órfãos. McQueen, o menino terrível, deixa um verdadeiro vazio.

Lembro-me de acompanhar seu trabalho, quando eu era mais jovem, como um personagem que me despertava medo e admiração. Talento único, um visionário da moda. Designer com anos luz de avanço, mestre em extravagâncias, seus desfiles verdadeiros shows fantasmagóricos - poéticos e provocadores.  Postei recentemente aqui no blog , seu último desfile em Paris - para mim o mais belo - e novamente inovador.
 
 
 
O menino rebelde, punk revolucionário, sabia como nenhum outro dirigir a disciplina do corte, a poesia das cores, o rigor das estruturas. Alexander deu vida nova à marca francesa Givenchy, mas foi sem dúvida com seu próprio label McQueen que pode extravasar todo seu verdadeiro talento. Pioneiro em flertar moda com caveiras, serpentes, xadrezes escoceses e fazer humor mesmo com a Rainha da Inglaterra, Lee McQueen  jogava seu excepcional talento entre charme e excentricidade.
  
O suicídio deste artista me faz pensar que realmente felicidade não anda junto com sucesso e talento, ele, que possuía ambos de sobra...
Em 2007, Isabella Blow, a excêntrica ícone britânica que lhe apoia desde seus debut na moda, se suicida. Há poucos dias, 2 de fevereiro, sua mãe morre. Ele coloca a entrevista que fez com ela no twitter. Não se sabe o verdadeiro motivo de seu ato, mas creio que essas duas desaparições para alguém assim frágil, foram um verdadeiro choque. "Se a moda não é uma arte, os que a fazem são artistas", diz Pierre Bergé.  Alexandrer McQueen foi um. E ele faz falta desde agora.

Alexander McQueen e Isabella Blow em retrato de © David LaChapelle

Comentários

Biografia

Stella Pelissari é formada em Moda e Jornalismo, tem pós-graduação em Moda e Comunicação e Mestrado em Management Fashion em Business.

Arquivos


Este blog reflete única e exclusivamente a opinião do seu autor e não necessariamente o posicionamento jornalístico que norteia o Mundo do Marketing.

Acervo

Pesquisar por Tags

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2020.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2020. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss