Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Shopper View

Antropologia para o Marketing ? Faça a diferença

Influências culturais estão ligadas ao comportamento de compra

Por: | 29/11/2010

simoneterra@sterra.com.br

Compartilhe

Os estudos de antropologia do consumo têm demonstrado como as influências culturais estão diretamente relacionadas ao comportamento de compra. Nesse sentido, o estudo que venho desenvolvendo há anos - "O Jeito de Ser Carioca" - demonstra claramente porque os cariocas são mais infiéis às marcas, porque gostam de andar dessa forma despojada, porque valorizam tanto o preço, e porque adotaram como afirmação de identidade a cidade maravilhosa e o seu jeito de ser como seus maiores atributos de valor e marcação de diferença.

Podemos claramente explicar também porque o vinho brasileiro perdeu o espaço para o chileno, mostrando tanto as questões mal trabalhadas de valor das marcas do território nacional, assim com também evidenciando a falta de uma resposta rápida de associativismo e de trabalhado de Trade que deveria ter sido desenvolvido pelas vinícolas nacionais. Trabalho esse, por exemplo, que a Ibravin vem tentando desenvolver, mas que é uma tarefa bastante árdua, depois que o território foi invadido pelos vinhos chilenos, e agora argentinos. Entretanto nessa questão algumas soluções podem ser tomadas e algumas ações de médio e longo prazo podem colocar o vinho nacional no lugar que ele merece.
 

Percebemos, ao redor do mundo, que esse movimento de afirmação da identidade faz com que cada vez mais tenhamos orgulho de pertencer a um grupo a qual nos identificamos e exaltamos continuamente o que esse grupo produz de próprio. Se olharmos, por exemplo, a força dos produtos de origem na Europa, percebemos que dentro de um mesmo país (como por exemplo, a França), eles fazem uma questão enorme de dizer que um tal produto é da região da Bretanha, ou da região da Borgonha.
Podemos perceber a diferença da função do uso do celular na Jamaica e em Trinidad e Tobago, que demonstram que uma abordagem comercial precisa ser adequada a uma necessidade e a um tipo de relação de uso do produto.
Os estudos de marketing hoje se aprofundam nesse sentido, que é preciso ser levado em consideração os valores, o hábito de consumo, as necessidades. E que isso é completamente regional, às vezes muda até de uma cidade para outra, como no caso de Porto Alegre e Florianópolis. É lógico que fica impossível fazer comunicação de massa direcionada para cada perfil, para cada público, valorizando cada cultura, o que seria o ideal. Nesse caso, as melhores práticas que temos identificado no mercado são as que consideram uma comunicação global - pois as tendências de consumo também são globais - e respeitam, por exemplo, através de uma comunicação direcionada (inclusive no Trade) de uma ação regional.

É sobre isso (e muitas outras coisas) que iremos falar no curso que darei amanhã na ABA, em São Paulo, chamado "Cultura e Consumo", e no curso que darei em janeiro na ESPM, no Rio de Janeiro, chamado "Antropologia do Consumo para o Marketing". Caso tenham interesse, o curso de São Paulo é só entrar no site da ABA para maiores informações (http://www.aba.com.br/Pagina.aspx?t=evento_det&IdEvento=4013), e o do Rio mandem um email para nós (atendimento@sterra.com.br), que encaminharemos as informações sobre a inscrição.
Esse assunto sobre Cultura e Consumo é tão interessante, surpreendente e apaixonante que me faz perceber cada vez mais detalhes curiosos que somente esse tipo de estudo pode responder. Por exemplo, quem viaja pela Europa pode perceber que em todo ponto de venda da Alemanha (seja qual for, drogaria, supermercado, loja de departamento, pet shop, lojas de artigo de design etc), na saída, perto da porta, você vai encontrar um guarda-chuva para comprar. A pergunta é: será que na Alemanha chove mais que na Inglaterra? E porque que na Alemanha existe esse comportamento? Será que os alemães têm medo de chuva? Estou esperando uma empresa alemã nos contratarem para irmos estudar isto e outros detalhes interessantes da Alemanha (como, por exemplo, porque o mecanicismo é tão importante para este povo).
 

 Antropologia para o Marketing - Faça a diferença 
                 DOM- DUSSELDORF                                         ROSSMANN -DUSSELDORF

Se você tem algum estudo interessante a respeito, e deseja compartilhar, participar, por favor, entre em contato, pois é um assunto que me interessa muitíssimo, e cada vez mais.

Até breve.

 

 

 

Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss