Desabafo sobre a web! Susan, Obama e Tiger? | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Blogs

Relacionamento Digital

Desabafo sobre a web! Susan, Obama e Tiger?

Susan no Britain Got Talent? O uso que o Obama fez da web? Tiger woods sobre as águas? Por favor. Isso são fenômenos populares como quaisquer outros e não exemplos de como a web é legal. Ou como a web é Uauuuu!!

Por: | 14/04/2009

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Autor: Jonatas Abbott


Desculpem o desabafo mas os vídeos acima devem ter sido exibidos em 9 de cada 10 palestras sobre web nos últimos 6 meses. Peraí, tem algo errado!! Britain God Talent? Tem coisa muito melhor que a Susan, só que na era pré-twitter. Obama?

Não foi o Obama que fez uso da web, isso é um engano.Obama é um político jovem, popular, negro e com a família dos sonhos e uma antítese do seu antecessor, Bush. É popular como não se via desde o JFK. Que funcionaria na web igual ou ainda melhor pois ainda teria a simpatia dos braquelos racistas do sul.

Não foi Obama que usou bem a web. Obama era popular, muito. E as massas, que agora estão cada vez mais em peso na web, fizeram dele um fenômeno web. A web é isso antes de tudo. É de todos para todos. Isso é rede social. A web é a rede social. Não é de um para todos mas de todos para um ou vários.Obama aconteceu na web por causa da massa. Obama foi atropelado pela web.

Tiger Woods? O bug do game aproveitado num comercial de TV é case web? É uma oportunidade como sempre foi na era OFF. Uma agência (OFF?) teve a sacada de aproveitar o fenômeno sobre a falha no game. Uauuuu.

O problema é que a web ta atropelando todo mundo. O Twitter ta atropelando todo mundo. Não li ainda uma boa e inteligente definição sobre o Twitter. Émicroblog? hummmm É notícia em 140 caracteres? Hummm É seguir formadores de opinião? Hummm É feed? Hummmm....

A web está em explosão. Nas redes sociais, no mobile, na lan house das classes C e D, nas empresas pressionadas pelos anteriores. Redes sociais? Uauuuu. Video no You Tube ? Moda, drops consumíveis. Ou não.

Britain God Talent é o case antiweb. É o case TV. É dizer, olha como na TV inglesa tem coisa bacana que não tem aqui!! É reprodução do OFF. E mal feita. Popularizada porque a web é simplesmente a reprodução da vida real, da TV, do papo da esquina, do rádio e etc.

A Susan é um case TV. A web neste caso se mostra, se desnuda como ela é. O papo da praça potencializado por mil. O papo da escola dilatado. O que é legal num minuto ganha os holofotes da web. Pecado? Não!! Normal. O pecado é colocar isso num Power point e dizer que isso é o máximo, que é o poder das redes sociais. Nossa!

O programa inglês é fake total com atores simulando surpresa sobre candidatos previamente e altamente qualificados. Não se pode errar neste tipo de programa e se ele tem algo a ensinar é sobre produção e script bem seguidos. E quer o melhor veja a Connie http://www.youtube.com/watch?v=QWNoiVrJDsE ou o Paul http://www.youtube.com/watch?v=1k08yxu57NA . Dão de 10 em emoção e qualidade do que a Susan.

O meu desabafo é que nós, da web (teoricamente), temos que expor, dilatar e arriscar sobre o que está por trás disso tudo. Arriscar o que vem pela frente. Palpitar. Palestras para a web devem conter vanguarda, previsão, palpite, técnica. A crise sobre o que está acontecendo acomete a todos.

O carinha que era o símbolo da web não sabe o que postar no Twitter. O presidente da agência digital está perdido. E daí? Relaxa, estamos todos sendo atropelados. Ou, pior, tem medo de postar seu conteúdo. Ou, terrível, tem medo de dividi-lo com outros. Em palestra, ao invés do risco (o segredo de qualquer sucesso) prefere as fotos chocantes, a controvérsia barata e os vídeos do You Tube.

Como membro da Abradi, da Agadi, da Acadi, da ABRADi-RJ eu quero mais. Quero conteúdo. Quero arriscar. Quero seguir quem se arrisca e por isso sigo o Luli. Quero saber o que realmente pensamos a respeito. Quero saber o que não pensamos. Quero a dúvida generalizada que deve ser o mais real. Quero a crítica. Quem ousa criticar palestra web? Ninguém. Temos que criticar o conteúdo colocado. Não para disputa de egos, cada vez mais parecida na web com o mercado publicitário. Mas para separar o joio do trigo. Quem é realmente quem? O que seguir, o que é conteúdo? O que é tendência? O que é #FAIL?

Quero ver no NING, nas listas, no Twitter o que o público pensou da palestra do Merigo, do Luli, do Lent, do Giardelli. Colou? Agregou? Enrolou? Cadê a rede social digital? Cadê a opinião da massa digital? Cadê o fórum aqui que tanto defendemos e propagamos como fenômeno ali?

Tudo é etéreo em palestras de web hoje em dia. E temos jovens, agências OFF e ON em busca de conteúdo. De qualidade, de verdades. Ou de dúvidas!! Mas de sinceridade, de honestidade!!

Vídeos de You Tube a gente vê...na web!!! Britain God Talent é entretenimento legal, vc pode ver na TV Britânica ou na sua Apple TV. Ou no You Tube.

Palestras? Conteúdo? Não quero apenas garotos deslumbrados. Mas garotos sinceros. Tios da Sukita sinceros. Quero conteúdo. Ele funciona na web, na Globo, na TV inglesa, em palestras e até mesmo aqui neste blog. Conteúde-me, conteúde-nos. Mas conteúde. Ou, não enrolando, discuta junto conosco sua perplexidade perante a web. O que poderia e o que não poderia funcionar para cada um e para cada empresa.

Conteúdo!
Comentários

Acervo

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss